PROJETO QUATRO POR 4

Projeto Quatro por Quatro: Garota Exemplar – Gillian Flynn

Olá, boa noite leitores!

A resenha de hoje envolve o livro “Garota Exemplar”, de Gillian Flynn.garota

Editora: Intrínseca

Páginas: 448

Em Garota exemplar, a narrativa não linear de Gillian Flynn se alterna entre duas perspectivas opostas e conflitantes, construindo uma atmosfera dúbia, capaz de fazer o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Com um humor perspicaz, o thriller expõe as consequências psicológicas da deterioração de um relacionamento íntimo. Se para muitos o problema está em acordar e perceber que não se conhece muito bem a pessoa com quem se divide a cama, Flynn alerta: o inferno pode ser conhecê-la bem demais.

Na manhã do quinto aniversário de casamento, Amy desaparece da nova casa, às margens do Rio Mississippi. Tudo indica se tratar de um sequestro, e Nick imediatamente chama a polícia, mas logo as suspeitas recaem sobre ele. Exibindo uma estranha calma e contando uma história bem diferente da relatada por Amy em seu diário, ele parece cada dia mais culpado, embora continue a alegar inocência. À medida que as revelações sobre o caso se desenrolam, porém, fica claro que a verdade não é o forte do casal.

Bia Constante – Books and Birds 

Curinga3

De todos os thrillers que já li, este com certeza foi o mais inquietante!

Acabei de finalizar a leitura e ainda estou com aquele sentimento estranho, tentando administrar e compreender acerca de tudo que li. Que história conturbada! A autora consegue organizar tão bem as emoções que deseja que o leitor sinta no decorrer do enredo que a cada novo capítulo o mesmo se sente intrigado com os acontecimentos, querendo rapidamente descobrir o que o espera na próxima página. Durante a leitura é difícil não tentar adivinhar o que realmente aconteceu com Amy e se Nick é ou não o responsável pelo seu repentino desaparecimento e em meio a tantos questionamentos, confesso que fui surpreendida, ainda mais com o final!

A leitura de “Garota Exemplar” foi uma experiência literária diferente, repleta de altos e baixos, cada acontecimento, pensamento e fala foi minimamente pensado de tal maneira que você se sente próximo aos personagens e aos ambientes e começa a refletir mais sobre as faces sombrias que um casamento pode ter.

 

Camila Melo – A Bookaholic Girl

Bom1

Garota exemplar foi um livro que me intrigou de diversas maneiras. Devido ao sucesso do filme, sendo o assunto do momento eu fiquei muito curiosa, e peguei vários spoilers da história. Mas mesmo assim, a leitura em diversos momentos me surpreendeu devido à maestria da autora em desenvolver uma história repleta de várias reviravoltas num ritmo muito fluído de narrativa.

A construção de personagens se deu de forma muito peculiar, mas confesso que os perfis psicológicos traçados não me soaram totalmente satisfatórios, me fazendo duvidar e não sentir empatia por nenhum personagem. Nick e Amy são estranhos e perturbadores do início até o fim, e creio até que foi uma estratégia muito bem elaborada pela autora para criar esse efeito aos seus leitores.

O aspecto mais intrigante para mim foi a violência doméstica, dentre os demais temas abordados na obra. Eu sinceramente fiquei bem confusa e preciso ainda refletir sobre a abordagem que a autora utilizou, já que as discussões sobre feminicídio e abuso sexual são pontos que envolvem muitas esferas na sociedade. Eu preciso assistir ao filme para ter um aprofundamento melhor.

De todo modo, é um livro que eu recomendo porque mesmo com muitas opiniões contraditórias, cada um precisa ter a sua própria experiência sobra esse thriller psicológico que gira em torno de um casamento em que nada é confiável.

 

Carla – Coelho da Lua

Especial1

Gillian Flynn apresenta uma história estarrecedora sobre um casamento abalado. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, esposa de Nick Dunne, desaparece de sua própria casa, à beira do Rio Mississippi. Em choque, porém sem saber lidar muito bem com a situação, Nick parece cada vez mais culpado aos olhos da polícia e da tão relevante opinião pública – além de todas as pistas apontarem para ele.

Os capítulos alternados entre a visão de Nick e passagens do diário de Amy deixam com mais dúvidas a cada virar de página, fazendo com que o leitor mude de ideia em relação aos envolvidos sem sequer perceber.
Nem mesmo eu ter solucionado parte do mistério antes dele ser de fato revelado me fez ficar menos chocada com o desfecho (ou talvez um tanto decepcionada, não sei dizer). O fato é que Flynn criou personagens excepcionais, mesmo em suas loucuras, e soube como levar isso até o fim.
Esse foi o livro que fez com que me apaixonasse pela autora e sua escrita tão perspicaz; sempre trazendo à tona os sentimentos humanos mais insanos.

 

Geovana Rodrigues – Inícios Marcantes

Especial4

“Somos um longo clímax assustador.”

Garota Exemplar me prendeu assim que comecei as primeiras páginas. Composto por 3 partes, com capítulos alternados entre Amy e Nick, de forma que tenhamos os dois lados da história, acabou me deixando confusa sobre quem os personagens eram de verdade, e nessas partes eu ficava louca! Amei, odiei, defendi e acusei diversas vezes o casal Dunne. E nessa troca de percepções, a autora nos mostra uma faceta obscura do casamento: você conhece de fato a pessoa ao seu lado? Chega a ser assustador as ações dos personagens, a realidade impressa ali. A forma como autora vai tecendo a história é genial, intensa, dando aquela vontade enorme de não largar o livro enquanto não chegar a última página. Enfim, 5 estrelas e favoritado, Garota Exemplar entra para Os Melhores do Ano

 

A próxima leitura será: 

Eu Estive Aqui – Gayle Forman

Editora: Arqueiro

Páginas: 240

Quando sua melhor amiga, Meg, toma um frasco de veneno sozinha num quarto de motel, Cody fica chocada e arrasada. Ela e Meg compartilhavam tudo… Como podia não ter previsto aquilo, como não percebera nenhum sinal?
A pedido dos pais de Meg, Cody viaja a Tacoma, onde a amiga fazia faculdade, para reunir seus pertences. Lá, acaba descobrindo muitas coisas que Meg não havia lhe contado. Conhece seus colegas de quarto, o tipo de pessoa com quem Cody nunca teria esbarrado em sua cidadezinha no fim do mundo. E conhece Ben McCallister, o guitarrista zombeteiro que se envolveu com Meg e tem os próprios segredos.
Porém, sua maior descoberta ocorre quando recebe dos pais de Meg o notebook da melhor amiga. Vasculhando o computador, Cody dá de cara com um arquivo criptografado, impossível de abrir. Até que um colega nerd consegue desbloqueá-lo… e de repente tudo o que ela pensou que sabia sobre a morte de Meg é posto em dúvida.
Eu estive aqui é Gayle Forman em sua melhor forma, uma história tensa, comovente e redentora que mostra que é possível seguir em frente mesmo diante de uma perda indescritível.

O que acharam das resenhas? Já leram o título? Se sim, o que acharam da história? Me contem nos comentários!

Boa leitura, beijos! ♥

PROJETO QUATRO POR 4

Projeto Quatro por Quatro: Simplesmente Acontece – Cecelia Ahern

Olá, boa noite leitores!

A resenha de hoje envolve o livro “Simplesmente Acontece”, da Cecelia Ahern.

Editora: Novo Conceitosimplesmente

Páginas: 448

Todo mundo acha que Rosie e Alex nasceram para ser um casal. Todo mundo menos eles mesmos. Grandes amigos desde criança, eles se separaram na adolescência, quando Alex se mudou com sua família para os Estados Unidos.

Os dois não conseguiram mais se encontrar, mas, através dos anos, a amizade foi mantida através de emails, mensagens de texto, cartas, cartões-postais… Mesmo sofrendo com a distância, os dois aprenderam a viver um sem o outro. Só que o destino gosta de se divertir, e já mostrou que a história deles não termina assim, de maneira tão simples.

Bia Constante – Books and Birds

Bom3

A amizade de Rosie e Alex é forte e deste sentimento há um ainda mais que se manifesta a cada novo ano, mesmo com a distância. Os amigos, familiares e pessoas ao redor sabem que eles devem ficar juntos, contudo, falta apenas eles próprios perceberem isso! Diante de acontecimentos inesperados, casamentos, filhos, cartas perdidas e e-mails, caberá apenas ao casal de amigos decidir se vale ou não a pena arriscar a amizade por este novo sentimento.

Que livro foi esse???!!! Eu gostei e não gostei ao mesmo tempo, calma, vou explicar, haha! A escrita da autora é muito envolvente, adorei o fato da história englobar além do drama, um belo romance e pitadas de humor, contudo, não posso deixar de mencionar que a todo momento o leitor fica com aquela grande expectativa acerca do clímax e o mesmo somente ocorre nas últimas páginas! Sim, eu fiquei impaciente, inconformada e decepcionada com este fato, pois os personagens não demoraram apenas alguns anos para enfim tomarem uma atitude, mas sim décadas! 😲😲😲

Adoraria ler uma continuação que abordasse mais sobre o futuro de Rosie, Alex e seus respectivos filhos.

 

Camila Melo – A Bookaholic Girl

Bom1

Simplesmente acontece foi uma leitura que não me surpreendeu muito pelo fato de eu já ter visto o filme, e ter as imagens de Lily Collins e Sam Clafin em mente. Fui me deliciando e me irritando a cada página. Confesso que no começo foi um pouco estranho me habituar a uma história sendo contada por cartas, bilhetes, e-mails etc, mas depois que se acostuma a leitura flui, embora as mais de 400 páginas. O desenvolvimento do livro sem uma datação marcada sendo interessante por um lado, também foi um pouco difícil por outro para situar no tempo os acontecimentos. Ainda assim a autora consegue manter a atenção e criar vários momentos emocionantes e engraçados, indo mais além que o filme (como de costume). E talvez seja por isso que eu fiquei tão intrigada com o final, eu terminei a leitura e fiquei pensando: “Como assim???”, não que não tenha sido um final plausível, mas chega a ser muito intrigante, na verdade até mesmo irritante. Outra consideração que merece atenção é à tradução não literal a “Where rainbows end” que não faz sentido nenhum. Apesar disso, como leitora amante das obras de Cecelia Ahern recomendo a história de Rosie e Alex para que vocês tenham tirem suas próprias conclusões 😉

 

Flávia Tanabe – Coelho da Lua

Especial1

Olha, tenho que dizer que Rosie e Alex tem o pior timming do mundo! Quem já assistiu ao filme? Eu já, umas cinco vezes, e a angústia por esse timming ruim é sempre a mesma.

Esse livro conta a história de Rosie e Alex, que se conhecem desde os cinco anos, e desde então são melhores amigos um do outro. A conexão é gigante, o significado de amizade entre eles transcende, mesmo que em determinados momentos estivessem brigados ou um pouco distantes.

A narrativa é toda através de cartas, mensagens e e-mails que apesar de ficar maçante em diálogos mais longos, permite que os demais personagens exponham seus pontos de vista e a interação entre eles, como Alex e seu irmão Phil, por exemplo.

Apesar das surpresas que a vida reservou para Rosie e Alex, nesse livro só tem amor. Amor de amigo, amor romântico, amor de família. Em todos os momentos, transborda. Cada personagem é intenso, marcante e importante nessa história.

Para Rosie e Alex era tudo tão simples e ao mesmo tempo tão complicado. A amizade um pelo outro se encaixava perfeitamente, mas os sentimentos que surgiram (que na verdade estavam lá desde sempre) demoram para serem percebidos.

Se você gosta de romance e reviravoltas, Rosie e Alex são para você. O destino não gosta apenas de se divertir, ele ainda tira sarro! Em muitos momentos pensei: agora vai! Só que não.

 

Geovana Rodrigues – Inícios Marcantes

Bom3

“Que timming horrível!” Foi o que eu pensei (ou gritei?) assim que finalizei a leitura, não consegui evitar! hihi Mas apesar da minha revolta ao longo da narrativa, amei o livro! O modo como a autora vai nos apresentando a história, através de cartas e e-mails deu um tom super diferente e divertido ao livro. A evolução da escrita dos personagens (de acordo com que iam crescendo) foi um marcador de tempo interessante, e me deixava sempre empolgada para ler cada vez mais. Fiquei com medo da história não me agradar, pois, estava com as expectativas lá no alto, mas no fim amei cada pedacinho.

“Você merece alguém que a ame a cada batida de seu coração, alguém que pense a seu respeito a cada instante, alguém que passe cada minuto do dia apenas se perguntando o que você está fazendo, onde está, com quem está e se está bem.”

 

A próxima leitura será:garota

Garota Exemplar – Gillian Flynn

Editora: Intrínseca

Páginas: 448

Em Garota exemplar, a narrativa não linear de Gillian Flynn se alterna entre duas perspectivas opostas e conflitantes, construindo uma atmosfera dúbia, capaz de fazer o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Com um humor perspicaz, o thriller expõe as consequências psicológicas da deterioração de um relacionamento íntimo. Se para muitos o problema está em acordar e perceber que não se conhece muito bem a pessoa com quem se divide a cama, Flynn alerta: o inferno pode ser conhecê-la bem demais.

Na manhã do quinto aniversário de casamento, Amy desaparece da nova casa, às margens do Rio Mississippi. Tudo indica se tratar de um sequestro, e Nick imediatamente chama a polícia, mas logo as suspeitas recaem sobre ele. Exibindo uma estranha calma e contando uma história bem diferente da relatada por Amy em seu diário, ele parece cada dia mais culpado, embora continue a alegar inocência. À medida que as revelações sobre o caso se desenrolam, porém, fica claro que a verdade não é o forte do casal.

O que acharam das resenhas? Já leram o título? Se sim, o que acharam da história? Me contem nos comentários!

Boa leitura, beijos! ♥

 

PROJETO QUATRO POR 4

Projeto Quatro por 4: Não Fale Com Estranhos – Harlan Coben

Olá, boa noite leitores!

A resenha deste mês envolve o livro “Não Fale Com Estranhos”, do Harlan Coben”.

Editora: Arqueiro9788580415711

Páginas: 304

O estranho aparece do nada e, com poucas palavras, destrói o mundo de Adam Price. Sua identidade é desconhecida. Suas motivações são obscuras. Mas suas revelações são dolorosamente incontestáveis.

Adam levava uma “vida dos sonhos” ao lado da esposa, Corinne, e dos dois filhos. Quando o estranho o aborda para contar um segredo estarrecedor sobre sua esposa, ele percebe a fragilidade do sonho que construiu: teria sido tudo uma grande mentira?

Assombrado pela dúvida, Adam decide confrontar Corinne, e a imagem de perfeição que criou em torno dela começa a ruir. Ao investigar a história por conta própria, acaba se envolvendo num universo sombrio repleto de mentiras, chantagens e assassinatos.

Intrigante e perturbador, Não fale com estranhos é mais que um suspense de tirar o fôlego. É uma reflexão sobre o bem e o mal, o amor e o ódio, o certo e o errado, os segredos, as mentiras e suas consequências devastadoras.

Bia Constante – Books and Birds

Especial1

Foi a primeira vez que li um livro do Harlan e já posso adiantar que foi uma experiência bem impactante!

Em “Não Fale com Estranhos” somos embalados por uma narrativa onde o foco principal são os segredos que as pessoas escondem ou pelo menos é o que tentam fazer. São abordados algumas situações envolvendo personagens diferentes e seus respectivos segredos que em um determinado momento são entrelaçados. Um enredo fluido que envolve o leitor desde o começo e o faz querer chegar ao desfecho rapidamente para encontrar a solução acerca do mistério principal.

Apesar de ter sido difícil aceitar o desfecho, eu gostei da história! A escrita do Harlan é muito cativante, o suspense abordado em sua obra ao mesmo tempo que deixa o leitor assustado, também o deixa intrigado e curioso!

“Naquele dia ele mais uma vez fora lembrado do óbvio: o mundo não está nem aí para nós e muito menos para os nossos pequenos problemas. Difícil de engolir, certo? Nossas vidas são destroçadas, e ninguém sequer repara. “

 

Camila Melo – A Bookaholic Girl

Especial3

Como falar de um livro do Harlan Coben sem dar nenhum spoiler? Tarefa quase impossível! Eu adoro a escrita e o estilo do autor, e apesar da quantidade de livros que já li, fui totalmente surpreendida com o desfecho de “Não fela com estranhos”. Os elementos da narrativa favoreceram a muita tensão, adrenalina e suspense ao longo da leitura, me fazendo devorar o livro. Numa espécie de quebra-cabeça em que aparentemente nenhuma peça faz sentido, a história leva a uma reflexão sobre a (não) segurança e anonimidade na internet, confiança e segredos, revelando uma frieza que eu jamais tinha visto nos trabalhos do autor. O livro se tornou uma das minhas leituras preferidos do ano, e sem sombra de dúvidas, maior admiração à genialidade do “mestre das noites em claro”. Super recomendo!

 

Geovana Rodrigues – Inícios Marcantes

Bom1

Quando acabei o livro, fiquei pensando: Cara, o que um segredo não faz com as pessoas hein? A medida que ia lendo o livro, fui ficando cada vez mais empolgada, o Harlan escreve muito bem! Todo final de capítulo me deixava mais ansiosa para saber como ia acabar a história. No começo pensei que ia ficar meio perdida, porque cada vez mais apareciam novos personagens, mas depois tudo meio que se conectou e nos levou para um final que foi maravilhoso, mas que não me surpreendeu muito, por que eu fui criando teorias e acabou que uma delas estava certa! Acertei em cheio (e não fiquei feliz com isso 😞). Fui na expectativa que não ia ser aquilo, que acabaria diferente, e ainda fiquei sentido que tem uma continuação por aí, não sei, posso estar enganada. Mas se existir essa continuação quero ler!

 

Mayara – Coelho da Lua

Bom1

Harlan tem o dom de me prender em suas obras, sempre com um grande mistério a ser resolvido por personagens determinados a resolverem seus problemas. Seus suspenses sempre tem todas as pontas muito bem amarradas e neste livro não foi diferente. Adam, o protagonista, é abordado por um estranho que o provoca, colocando em cheque tudo que ele acreditava sobre a sua vida e sobre sua família. Em dúvida sobre a paternidade de seus filhos, ele inicia uma busca pela verdade e aí é que começa o verdadeiro desenrolar da trama. Segredos e mentiras realmente podem destruir uma estrutura, essa foi a mensagem que o livro me passou com muita clareza. E mesmo que você passe a leitura matutando e criando mil teorias, o final consegue impressionar um pouco por você não acreditar que seria aquilo. Eu prefiro ler obras narradas em primeira pessoa, mas esta ter sido em terceira deu um “a mais” para sabermos o que realmente está se passando com as personagens no contexto completo.

 

A próxima leitura será:simplesmente

Simplesmente Acontece – Cecelia Ahern

Editora: Novo Conceito

Páginas: 448

Todo mundo acha que Rosie e Alex nasceram para ser um casal. Todo mundo menos eles mesmos. Grandes amigos desde criança, eles se separaram na adolescência, quando Alex se mudou com sua família para os Estados Unidos.

Os dois não conseguiram mais se encontrar, mas, através dos anos, a amizade foi mantida através de emails, mensagens de texto, cartas, cartões-postais… Mesmo sofrendo com a distância, os dois aprenderam a viver um sem o outro. Só que o destino gosta de se divertir, e já mostrou que a história deles não termina assim, de maneira tão simples.

O que acharam das resenhas? Já leram o título? Se sim, o que acharam da história? Me contem nos comentários!

Boa leitura, beijos! ♥

PROJETO QUATRO POR 4

Projeto Quatro por 4: Todo Dia – David Levithan

Oii, bom dia leitores!

A resenha deste mês envolve o livro “Todo Dia”, do David Levithan. A indicação do mesmo foi da Geo, do blog Inícios Marcantes.

Editora: Recordtododia

Páginas: 280

Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.

 Bia Constante – Books and Birds

Bom1

A, cada dia acorda em um corpo diferente e vive com o mesmo por apenas 24 horas. Ele consegue acessar as memórias e saber mais ou menos como é a pessoa através de alguns sentimentos e situações e apesar de estar presente em determinado corpo, ele sabe que não deve interferir e nem envolver, para não causar nenhum problema ou se decepcionar, porém, assim que conhece Rhiannon isso muda. Rhiannon é namorada de Justin e é uma pessoa muito contida e triste. A, quando a conhece sente muito pela situação que a mesma vive, sabe que o namorado não se importa com ela e mesmo sabendo que não deve interferir, acaba aproveitando suas 24 horas agradando a garota. Conforme os dias vão passando, ele continua trocando de corpo, porém, sua cabeça se mantem na jovem e é isso que o motiva a lhe contar sobre sua história.

Eu me surpreendi muito com o enredo, a escrita do autor nos faz ficar tão próximo com o personagem, que é como se estivéssemos passando pela mesma situação, contudo, apesar da história ser instigante, o desfecho deixa a desejar, inúmeras perguntas ficam sem respostas.

 

 Camila Melo – A Bookaholic Girl

Curinga1

“Todo dia” foi um livro que me surpreendeu. Eu tinha uma ideia completamente diferente desse Young Adult, e, até cheguei a pensar que era uma história que envolvia aspectos sobrenaturais ou de fantasia, mas não. A genialidade de David Levithan ao criar a obra, de certa forma tão improvável, e seus personagens marcantes me levaram à reflexão. Minha vontade era sair marcando o livro todo diante de tantos trechos que questionam o leitor sobre o amor, as aparências, relações humanas e o se colocar no lugar do outro. Confesso que o final fica meio incerto e espero “Outro dia” consiga responder às perguntas sobre A e Rhiannon. Gostei muito e recomendo. 🙂

“Nunca vou compreender, não mais do que qualquer pessoa normal entenderá a própria existência. Depois de algum tempo é preciso aceitar o fato de que você simplesmente existe. Não há meio de saber o porquê. Você pode ter algumas teorias, mas nunca haverá uma prova.”

 

Flávia Tanabe – Coelho da Lua

Especial1

Primeiramente, quero dizer que a história de A é muito louca! Já se imaginou acordar toda manhã num corpo diferente, ora menina ora menino? Aos 16 anos de idade? E se apaixonar por alguém “normal” e não ter a menor expectativa de um relacionamento duradouro? Pois é.

Amei esse enredo que David Levithan criou, pois é diferente de tudo que tenho lido ultimamente. Tem uma “vibe” meio fantasia, mas que ao mesmo tempo identifica alguns momentos em que você mesmo questiona se está no corpo certo. Tipo: o corpo quer uma coisa, mas a mente quer outra, sabe? Estou viajando também!rs

Os aspectos que A aprende sobre a pessoa em que habita por um dia são surpreendentes. A não só habita, ele tenta entender essa pessoa, às vezes até interfere de forma positiva na vida dela, mesmo sabendo e tendo como regra que não deveria fazer nada disso. Em alguns casos, A foi muito corajoso a ponto de salvar uma vida, ou deixar de colocar alguma em risco.

E foi assim que conheceu Rhiannon; fez do dia dela inesquecível mesmo estando no corpo do escroto do namorado dela. E consequentemente, pela beleza de Rhiannon como pessoa, o amor acontece, e isso é o ápice para A. E então começa a luta para ficarem juntos (que você lê no livro).

A só habita pessoas da sua idade, mas a maturidade (ou não) com que lida com as situações são espetaculares. As cenas em que Rhiannon tem que interagir com cada A diferente são hilárias, cheia de sentimentos, dúvidas e neuras. E por conta disso e muitas outras coisas, A tem uma atitude sensacional e indescritível, já no finzinho do livro, que te faz pensar: Porr*!!!

 

 Geovana Rodrigues – Inícios Marcantes

Especial4

Li o livro em uma velocidade que até estranhei! Mas é porque eu fiquei doida para saber quem era o A. O que ele era? De onde ele veio? A história toda me deixou ansiosa pra saber como ele seria ao acordar (eu compartilhava o estranhamento e o encantamento da Rhiannon). Estava indo tudo lindo, amando cada página, cada corpo que ele acordava me deixava surpresa e mais fascinada pela sua história, aí o livro acaba! Gente, fiquei doida da vida quando o livro acabou! Minha nossa, o que foi aquilo? Não podia ter acabado assim! Descobri que tem uma continuação, Outro Dia, mas não é bem uma continuação, e sim a história toda pelo ponto de vista da Rhiannon. Fazer o que né? Vou ler mesmo assim. Apesar do final, que deixa tudo meio vago, o livro é maravilhoso ❤

A próxima leitura será:

Não Fale com Estranhos – Harlan Coben 9788580415711

Editora: Arqueiro

Páginas: 304

O estranho aparece do nada e, com poucas palavras, destrói o mundo de Adam Price. Sua identidade é desconhecida. Suas motivações são obscuras. Mas suas revelações são dolorosamente incontestáveis.

Adam levava uma “vida dos sonhos” ao lado da esposa, Corinne, e dos dois filhos. Quando o estranho o aborda para contar um segredo estarrecedor sobre sua esposa, ele percebe a fragilidade do sonho que construiu: teria sido tudo uma grande mentira?

Assombrado pela dúvida, Adam decide confrontar Corinne, e a imagem de perfeição que criou em torno dela começa a ruir. Ao investigar a história por conta própria, acaba se envolvendo num universo sombrio repleto de mentiras, chantagens e assassinatos.

Intrigante e perturbador, Não fale com estranhos é mais que um suspense de tirar o fôlego. É uma reflexão sobre o bem e o mal, o amor e o ódio, o certo e o errado, os segredos, as mentiras e suas consequências devastadoras.

O que acharam das resenhas? Já leram o título? Se sim, o que acharam da história? Me contem nos comentários!

Boa leitura, beijos! ♥

PROJETO QUATRO POR 4 · RESENHAS

Projeto Quatro por 4: A Química que há entre Nós – Krystal Sutherland

Oii, boa noite leitores!

A resenha deste mês envolve o livro “A Química que há entre Nós”, da Krystal Sutherland. A indicação do mesmo foi da Flávia, do Coelho da Lua.

Editora: Globo Altaquimicaqueha

Páginas: 272

Grace Town é esquisita. E não é apenas por suas roupas masculinas, seu desleixo e a bengala que usa para andar. Ela também age de modo estranho: não quer se enturmar com ninguém e faz perguntas nada comuns.

Mas, por algum motivo inexplicável, Henry Page gosta muito dela. E cada vez mais ele quer estar por perto e viver esse sentimento que não sabe definir. Só que quanto mais próximos eles ficam, mais os segredos de Grace parecem obscuros.

Mesmo que pareça um romance fadado ao fracasso, Henry insiste em mergulhar nesse universo misterioso, do qual nunca poderia sair o mesmo. Com o tempo, fica claro para ele que o amor é uma grande confusão, mas uma confusão que ele quer desesperadamente viver.

Bia Constante – Books and Birds

Especial1

Iniciei a leitura sem tanto entusiasmo e conforme fui avançando, as surpresas começaram a aparecer. A cada novo capítulo, uma emoção e revelação diferente.

O livro não é previsível e muito menos trata-se de um romance, pelo contrário, ele nos fala de perdas e em como é difícil administrá-las. A autora consegue abordar um assunto pesado de modo cauteloso e com aquela pitada de humor inteligente. Não posso deixar de mencionar o quanto adorei os personagens secundários, eles foram fundamentais para o enriquecimento do enredo.

Camila Melo – A Bookaholic Girl

Curinga4

“Sempre pensei que o momento em que você conhece o grande amor da sua vida fosse mais parecido com os filmes. Não idêntico a momentos cinematográficos, é óbvio, com câmera lenta, cabelo esvoaçando na brisa e uma trilha sonora instrumental bombástica. Mas eu imaginava que ao menos haveria algo, sabe? O coração saindo pela boca. Um puxão na alma onde algo de dentro diz: “Puta merda. Lá está ela. Até que enfim, depois de todo esse tempo, lá está ela.” (Pág. 7)

A partir desse primeiro parágrafo de A Química que há entre nós fui conquistada! Essa foi uma leitura maravilhosa! Apesar de ser um livro do gênero Young Adult cheio de clichês, eu adorei. A escrita da autora é atraente e muito envolvente, com capítulos curtos, várias referências da cultura pop e mistura de cenas extremamente tristes e hilárias. Um dos pontos que mais gostei foi a representatividade de personagens que fogem dos padrões de adolescentes no ensino médio no estilo corpo perfeito. Henry e Grace são tudo aquilo que não estamos acostumados a ver, bem como os personagens secundários. A partir do ponto de vista de Henry somos lançados aos mistérios que envolvem Grace, no seu passado obscuro. Os temas apresentados, são muito pertinentes e desenvolvidos com muito tato. Me fizeram refletir e chorar: o primeiro amor, perdas, relacionamento familiar, a preocupação com o futuro, faculdade e muitas inseguranças. Era o tipo de leitura que estava precisando no momento e super indico. Se tornou um dos meus livros favoritos do ano.

Carla Lopes – Coelho da Lua

Especial1

Uma história​ encantadora, sem dúvida. Porém, confesso que não me agradou logo de cara. O enredo demorou um pouco a me prender, talvez pelo drama adolescente bem clichê.
Mas, felizmente, foi muito além disso, e acompanhar os sentimentos de Henry desabrochar, assim como seu amadurecimento, foi simplesmente magnífico.
Os ((as) não lembro) personagens secundários também deixaram sua marca; os diálogos irreverentes e características únicas tornaram a leitura muito fácil. Depois de pegar o ritmo, vale muito a pena.
Entrou para a lista dos queridinhos, com certeza!

Geovana Rodrigues – Inícios Marcantes

Especial1

“Grace Town é uma charada embrulhada em um mistério dentro de um enigma” – e foi exatamente assim que me senti enquanto lia A Química Que Há Entre Nós. Narrado em primeira pessoa, acompanhamos toda a história pelo ponto de vista de Henry, um garoto que está na disputa pela vaga no jornal do colégio. E então, quando Henry menos espera, conhece o amor da sua vida. Mas não é bem como ele imaginava que seria. Conhecemos a Grace, uma garota cheia de mistérios. Quem é ela? Por que se veste e age assim? Esse livro não é bem uma história de amor, é como se Grace fosse uma droga que vicia Henry. Ele sabe o quão quebrada ela está, mas mesmo assim, se apaixona por ela. Mesmo sabendo que tinha tudo para dar errado, ele se joga de cabeça. Não tem medo de sofrer, só quer amá-la e a ajudar ela como puder. Fiquei com dó dele, porque só era correspondido dependendo do “momento” de Grace, mas ao mesmo tempo ele não conseguia ficar com raiva dela por causa disso, só queria puxar ela de dentro das páginas para dar um abraço bem forte. Não podemos esquecer Murray e Lola! Aqui os personagens secundários não são só pra encher cenário ❤ Os pais de Henry também são um amorzinho ❤ deu vontade de conhecer. O livro é recheado de referências Geeks e diálogos sensacionais (acho que nunca marquei tanto quote na vida hihi). É uma leitura rápida, os capítulos são curtinhos e a história te prende que você nem vê o tempo passar. Super indico!

A próxima leitura será:

Todo Dia – David Levithantododia

Páginas: 280

Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.

O que acharam das resenhas? Já leram o título? Se sim, o que acharam da história? Me contem nos comentários!

Boa leitura, beijos! ♥

PROJETO QUATRO POR 4

Projeto Quatro por 4: O Caminho para Casa – Kristin Hannah

Oii, bom dia leitores!

O livro escolhido deste mês foi “O caminho para casa”, da autora Kristin Hannah. A indicação foi minha, comprei o livro durante a pré-venda por um preço extremamente baixo e desde então estava curiosa para conhecer a história. Depois de muitas resenhas e comentários positivos, comecei a leitura animada e um pouquinho receosa, pois sabia que encontraria drama e tragédia.

Editora: ArqueiroOcaminhoparacasa_CapaWEB

Páginas: 351

Durante 18 anos, Jude pôs as necessidades dos filhos em primeiro lugar, e o resultado disso é que seus gêmeos, Mia e Zach, são adolescentes felizes. Quando Lexi começa a estudar no mesmo colégio que eles, ninguém em Pine Island é mais receptivo que Jude.
Lexi, uma menina com um passado de sofrimento, criada em lares adotivos temporários, rapidamente se torna a melhor amiga de Mia. E, quando Zach se apaixona por ela, os três se tornam companheiros inseparáveis.
Jude sempre fez o possível para que os filhos não se metessem em encrenca, mas o último ano do ensino médio, com suas festas e descobertas, é uma verdadeira provação. Toda vez que Mia e Zach saem de casa, ela não consegue deixar de se preocupar.
Em uma noite de verão, seus piores pesadelos se concretizam. Uma decisão muda seus destinos, e cada um deles terá que enfrentar as consequências – e encontrar um jeito de esquecer ou a coragem para perdoar.
O caminho para casa aborda questões profundas sobre maternidade, identidade, amor e perdão. Comovente, transmite com perfeição e delicadeza tanto a dor da perda quanto o poder da esperança.

Bia Constante – Books and Birds

Especial1

Uma história surpreendente, marcante e intensa!

Lexi desde nova conheceu o sofrimento de perto. Devido ao vício da mãe em drogas, passou por inúmeros lares adotivos e quando começava a se acostumar com a nova família, sua mãe chegava e recuperava sua guarda. A situação somente se alterou quando ela perdeu a mãe e foi morar com a tia avó Eva, uma senhora simples, de poucas palavras, mas com um grande coração. Receosa por começar em um novo local e escola, ela se surpreende ao conhecer Mia, uma jovem sem preconceitos e muito doce. Com a nova amizade, conhece Zach, irmão gêmeo de Mia, por quem se apaixona desde o primeiro instante. Lexi é acolhida não somente pelos gêmeos, como também pela família toda. Jude é a típica mãe coruja que acompanha a vida dos filhos de perto e tenta sempre ser mais amiga do que mãe. Miles é um pai tranquilo que apoia a juventude sem tanta pressão e acaba deixando para Jude as broncas. Mia, Zach e Lexi se tornam tão inseparáveis que após uma tragédia, não somente a amizade de ambos se altera, como a vida de todos na cidade.

Tive que parar várias vezes durante a leitura para respirar fundo, a história é repleta de altos e baixos, a cada novo capítulo uma emoção diferente. Um romance que mostra a importância e força que a amizade, maternidade, amor e acima de tudo que o perdão possuem.

Se eu gostei? Sim! Indico? Com certeza! A escrita da autora é muito cativante e a história desencadeará inúmeras discussões e reflexões.

 

Camila Melo – A Bookaholic Girl

Curinga2

“O caminho para casa” foi um livro que me tirou o chão. Mesmo depois de finalizar a leitura fiquei um tempo tentando digerir tudo, abalou as minhas emoções.

Eu não tinha conhecimento sobre a escrita e estilo da autora e acredito que fui pega de surpresa em alguns momentos. Durante a primeira parte do livro há sinais da tragédia que vai acontecer, e até me pareceu um pouco entediante. Entretanto, um detalhe crucial me fez pensar que talvez nada seria da forma que eu esperava. A partir de então, Kristin Hannah enfia uma faca em no meu coração e só para quando parece que o destroça por completo. Eu até cheguei a pensar que talvez todas as tragédias fossem forçadas, mas no final todas as pontas se conectam e funcionam como um bálsamo para as minhas feridas abertas. Narrado em terceira pessoa e com personagens muito marcantes, a leitura flui facilmente mesmo com a abordagem de temas tão pesados, mas necessários para reflexão.

O livro é um prato cheio para aqueles que amam uma boa história que leva às lágrimas, não se enganem, muitas lágrimas.

 

Flávia Tanabe – Coelho da Lua

Especial1

O fato do livro ser em terceira pessoa me desmotivou a ler já na primeira página. Mas vamos lá. Ao fim do primeiro capítulo, já não conseguia mais largar esse livro! E foi assim até o fim. O livro é barra pesada para o coração. Se prepara que é tenso.

É impossível falar sem spoiler, então vou me concentrar nos personagens. Jude e Miles são os melhores pais para os gêmeos Zach e Mia. A família Farraday é abastada e os pais esperam o melhor futuro para seus filhos, naturalmente. Jude é a mãe preocupada, que está sempre antenada ao que acontece com os gêmeos e percebemos que a amizade dos pais com os filhos é bem bacana. Miles é o pai mais despreocupado, que acha que os filhos devem curtir a juventude e deixa as decisões “chatas” para Jude. Zach e Mia são metades de um todo; são tudo o que dizem de gêmeos: se completam, se entendem, se sentem e dependem um do outro, mas tem personalidades muito diferentes. Enquanto Zach é o popular do colégio, Mia é retraída e não tem amigos. Até Lexi chegar.
Lexi é órfã, viveu a vida em lares temporários e mal sabe o que significa ser amada, coisa que sua tia-avó Eva a mostrou quando acolheu Lexi em sua casa (um trailer caindo aos pedaços). Apesar da infância de Lexi, ela sempre teve esperanças de um futuro de amor e sempre pensou nas outras pessoas em primeiro lugar. E todo esse amor de Lexi foi sentido pelos Farraday. A família a acolheu e a tomou como da família quando se tornou a melhor amiga de Mia, e assim os Farraday e a tia Eva se tornaram tudo que Lexi tinha.

A partir daí, só tenho um aviso: você vai chorar. Vai chorar porque coisas vão acontecer, vão mexer com seu psicológico porque apesar de ser um livro, poderia muito bem ter acontecido com você ou com alguém próximo. Você chora porque surge a Grace, uma menininha linda que traz nas suas feições a lembrança de uma pessoa que todos querem esquecer, porque Grace traz nos olhinhos lembranças do que todos eram antes.

Até a metade do livro eu não entendia qual era o foco porque a sinopse não diz quase nada. Até a metade do livro eu não sabia de que lado ficar, de quem sentir raiva ou de quem sentir compaixão. Mas depois entendi qual a moral da história: perdoar para voltar a amar.

 

Geovana Rodrigues – Inícios Marcantes

Bom3

A autora descreve a história de forma lenta e bem detalhada e por esse motivo fiquei meio presa nos dois primeiros capítulos. Mas do terceiro em diante, foi só amor (e sofrência!).

O livro é dividido em duas partes, na primeira conhecemos a família Farraday, vemos o zelo e carinho de Jude, a mãe extremamente coruja, o pai Miles, e os gêmeos Mia e Zach. E também conhecemos Lexi, uma garota sofrida, que cresceu em lares adotivos e fica encantada em conhecer os Farraday. Logo Lexi se torna melhor amiga de Mia, e acaba entrando para a família. Vemos também Lexi e Zach nutrirem um sentimento muito lindo um pelo outro. E então chega a parte dois e acaba com meu psicológico! Sofri e chorei junto com a Jude e a Lexi (e tenho que admitir que fiquei com raiva por alguns momentos do Zach). Cinco anos depois de uma tragédia que marcou todos eles, recebemos lições de perda, amor, perdão (e de como tentar chorar sem chamar atenção em público! hihi) Fiquei na bad várias vezes durante a leitura! A narrativa da Kristin é carregada de emoção, super indico!

 

A próxima leitura será:

A Química que há entre Nós – Krystal Sutherland

aquimicaquehaGrace Town é esquisita. E não é apenas por suas roupas masculinas, seu desleixo e a bengala que usa para andar. Ela também age de modo estranho: não quer se enturmar com ninguém e faz perguntas nada comuns.

Mas, por algum motivo inexplicável, Henry Page gosta muito dela. E cada vez mais ele quer estar por perto e viver esse sentimento que não sabe definir. Só que quanto mais próximos eles ficam, mais os segredos de Grace parecem obscuros.

Mesmo que pareça um romance fadado ao fracasso, Henry insiste em mergulhar nesse universo misterioso, do qual nunca poderia sair o mesmo. Com o tempo, fica claro para ele que o amor é uma grande confusão, mas uma confusão que ele quer desesperadamente viver.

O que acharam das resenhas? Já leram o título? Se sim, o que acharam da história? Me contem nos comentários!

Boa leitura, beijos! ♥

PROJETO QUATRO POR 4

Projeto Quatro por 4: Pequenas Grandes Mentiras – Liane Moriarty

Oii, boa noite leitores!

O livro escolhido deste mês foi  “Pequenas Grandes Mentiras”, da Liane Moriarty, a indicação foi da Cah, do blog A Bookaholic Girl. Eu me apaixonei pela história e estou louca para assistir a minissérie, torcendo muito para que seja fiel, hihi.

É com enorme satisfação que anuncio à vocês que temos novas participantes no Projeto Quatro por Quatro: A Geo, a Ju e a Lara, do blog Inícios Marcantes. Sejam bem-vindas 

Editora: Intrinsecapequenas

Páginas: 400

Todos sabem, mas ainda não se elegeram os culpados. Enquanto o misterioso incidente se desdobra nas páginas de Pequenas grandes mentiras, acompanhamos a história de três mulheres, cada uma diante de sua encruzilhada particular.

Madeline é forte e passional. Separada, precisa lidar com o fato de que o ex e a nova mulher, além de terem matriculado a filhinha no mesmo jardim de infância da caçula de Madeline, parecem estar conquistando também sua filha mais velha. Celeste é dona de uma beleza estonteante. Com os filhos gêmeos entrando para a escola, ela e o marido bem-sucedido têm tudo para reinar entre os pais. Mas a realeza cobra seu preço, e ela não sabe se continua disposta a pagá-lo. Por fim, Jane, uma mãe solteira nova na cidade que guarda para si certas reservas com relação ao filho. Madeline e Celeste decidem fazer dela sua protegida, mas não têm ideia de quanto isso afetará a vida de todos.

Reunindo na mesma cena ex-maridos e segundas esposas, mães e filhas, bullying e escândalos domésticos, o novo romance de Liane Moriarty explora com habilidade os perigos das meias verdades que todos contamos o tempo inteiro.

Bia Constante – Books and Birds

envolvente

Que leitura surpreendente!

No início do livro, o leitor já é informado da ocorrência de um crime, no entanto os detalhes somente são esclarecidos ao final e é no decorrer do enredo que somos apresentados a todos os personagens e suas respectivas vidas. A história ora é narrada no tempo presente, ora narrada no tempo passado, o que aproxima o leitor e o deixa intrigado querendo solucionar o caso.

A autora aborda e discute assuntos intensos como bullying, violência domestica, estupro e as tais “vidas perfeitas”, que nada mais são do que representações que demonstram que tal pessoa e/ou família é perfeita, feliz e não possui problemas, quando na verdade a mesma esconde sentimentos reversos e adversidades.

Eu amei a escrita da Liane, a história é muito cativante, repleta de trechos marcantes que lhe fazem refletir sobre a vida. Eu super recomendo a leitura!

Camila Melo – A Bookaholic Girl

envolvente

Que livro maravilhoso! Com certeza se tornou um dos meus livros preferidos da vida! ❤

Eu estava muito ansiosa para fazer essa leitura devido à estreia da adaptação para minissérie, e, minhas expectativas não foram só atingidas como superadas. Liane Moriarty tem um estilo excepcional ao narrar a história: desde o início envolve o leitor no mistério de um assassinato em que não sabemos quem é o assassino e principalmente quem foi a vítima; cria e desenvolve personagens complexos e enigmáticos, além de imprimir um ritmo de leitura muito fluida e constante. Os temas que foram abordados dentro dos núcleos familiares são extremamente importantes para diálogo, e independem de classe social e/ou idade. É um livro que traz reviravoltas, faz rir e chorar, surpreende e leva à reflexões. Minha vontade é sair correndo para ler outros livros da autora. Então essa é minha recomendação: para tudo o que você está fazendo e vá ler “Pequenas Grandes Mentiras”.

Carla Lopes – Coelho da Lua

envolvente

Um livro que me prendeu desde o início pelo seu grande “quê” de mistério, e também pela escrita da autora, que é bastante fluida e marcante.

A história explora a vida de famílias de classe média alta e suas tentativas de manter as aparências; ou como transformam tudo em enormes problemas.

A autora aborda temas muito comuns, que podem vir a acontecer com qualquer um, independente de classe e que nos levam a refletir. O que permite uma proximidade maior com as personagens, além de serem cativantes por si só.

Mayara – Coelho da Lua

gostei

É o primeiro livro que eu leio da autora e quando comecei, não sabia bem o que esperar dele, o que se sabe da história é que houve um assassinato mas sem maiores detalhes conclusivos.

E então ele nos apresenta a vida de várias pessoas, com suas histórias cotidianas, seus mistérios, segredos e dores… tudo envolto em mentiras, sejam elas leves ou graves.

Achei a trama um pouco complexa mas sua narrativa fluída colabora para o seu bom desenrolar e, além disso, adorei a escrita da autora. A cada capitulo aguardamos por saber mais do que realmente está acontecendo e tentar entender melhor cada personagem… e tudo isso torna o livro bem singular, é bastante reflexivo e tem um bom desfecho. Eu super recomendo sua leitura.

A próxima leitura será:

Ocaminhoparacasa_CapaWEBO Caminho para Casa – Kristin Hannah

Durante 18 anos, Jude pôs as necessidades dos filhos em primeiro lugar, e o resultado disso é que seus gêmeos, Mia e Zach, são adolescentes felizes. Quando Lexi começa a estudar no mesmo colégio que eles, ninguém em Pine Island é mais receptivo que Jude.
Lexi, uma menina com um passado de sofrimento, criada em lares adotivos temporários, rapidamente se torna a melhor amiga de Mia. E, quando Zach se apaixona por ela, os três se tornam companheiros inseparáveis.
Jude sempre fez o possível para que os filhos não se metessem em encrenca, mas o último ano do ensino médio, com suas festas e descobertas, é uma verdadeira provação. Toda vez que Mia e Zach saem de casa, ela não consegue deixar de se preocupar.
Em uma noite de verão, seus piores pesadelos se concretizam. Uma decisão muda seus destinos, e cada um deles terá que enfrentar as consequências – e encontrar um jeito de esquecer ou a coragem para perdoar.
O caminho para casa aborda questões profundas sobre maternidade, identidade, amor e perdão. Comovente, transmite com perfeição e delicadeza tanto a dor da perda quanto o poder da esperança.

O que acharam das resenhas? Já leram o título? Se sim, o que acharam da história? Me contem nos comentários!

Boa leitura, beijos! ♥

PROJETO QUATRO POR 4

Projeto Quatro por 4: Beleza Perdida – Amy Harmon

Oii, boa noite leitores!

A resenha de hoje envolve o livro “Beleza Perdida”, da Amy Harmon.

Editora: Verusbelezaperdida

Páginas: 332

Um livro intenso, com uma história emocionante que vai permanecer no seu coração por um longo tempo

Ambrose Young é lindo — alto e musculoso, com cabelos que chegam aos ombros e olhos penetrantes. O tipo de beleza que poderia figurar na capa de um romance, e Fern Taylor saberia, pois devora esse tipo de livro desde os treze anos. Mas, por ele ser tão bonito, Fern nunca imaginou que poderia ter Ambrose… até tudo na vida dele mudar.

Beleza perdida é a história de uma cidadezinha onde cinco jovens vão para a guerra e apenas um retorna. É uma história sobre perdas — perda coletiva, perda individual, perda da beleza, perda de vidas, perda de identidade, mas também ganhos incalculáveis. É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido.

Este é um livro profundo e emocionante sobre a amizade que supera a tristeza, sobre o heroísmo que desafia as definições comuns, além de uma releitura moderna de A Bela e a Fera, que nos faz descobrir que há tanto beleza quanto ferocidade em todos nós.

Bia Constante – Books and Birds

envolvente

Já havia lido um livro da autora e me apaixonado pela sua escrita e mesmo sabendo que encontraria uma bela história, não imaginava que seria tão surpreendida como fui.

Sou apaixonada pelo clássico “A Bela e a Fera” e assim que descobri que o título era uma releitura, meu coração já se animou.

Em “Beleza Perdida” somos embalados por uma bela história de amor entre Ambrose (a fera) e Fern (a bela) e uma bela amizade entre Fern e seu primo, Bailey.  Fui tão cativada pelo enredo que finalizei a leitura em poucas horas e até hoje me flagro pensando na mesma. O relacionamento entre Ambrose e Fern é repleto de altos e baixos, ele insiste em esconder o que sente, mas na verdade encontrou sua Bela no primeiro momento que a conheceu e da mesma forma aconteceu com Fern. Apesar do sentimento entre Ambrose e Fern ser o mais marcante, ainda mais intenso é a amizade entre Fern e Bailey, ah! não há como não mencionar o quão bonito é a maneira com que Fern se afeiçoa ao jovem e vai além da cumplicidade de prima, é um amor fraternal.

Um história intensa que vai arrancar lágrimas dos leitores mais sensíveis e derreter o coração dos mais céticos.

Camila Melo – A Bookaholic Girl

envolvente

Eu nunca tinha lido nada da autora, e me surpreendi muito positivamente. A história me prendeu desde às primeiras páginas e não dá vontade de parar a leitura. Saber que a história é uma releitura de “A Bela e a Fera” foi um dos primeiros pontos que me fizeram gostar da história. O que me chamou mais a atenção foi que além da história dos personagens principais, Fern e Ambrose, outros personagens tem suas peculiaridades que se destacam pelas situações e contextos em que vivem. Narrada em terceira pessoa, é uma história que tem como plano de fundo o ataque de 11 de setembro, e, posteriormente à guerra dos Estados Unidos contra o Iraque, assunto que particularmente me atrai. É um livro muito emocionante que consegue representar uma realidade bem triste na história nossa história contemporânea. Recomendo!

Carla Lopes – Coelho da Lua

envolvente

Fern Taylor é uma adolescente comum, não muito bonita e pouco popular. Já Ambrose Young é seu oposto, uma estrela em ascensão…
Após o retorno de Ambrose da guerra, as coisas estão completamente diferentes, e ele apenas quer se alienar. Porém não é tão fácil, quando Fern é tão insistente em manter contato. Aos poucos a relação deles vai melhorando e enfim começam a entender que há muito mais nas pessoas do que aquilo que vemos em suas cascas.
É uma história encantadora, com sua boa dose de drama e romance, que vale a pena ser lida.

Flávia – Coelho da Lua

envolvente

Falar sobre algum livro de Amy Harmon é muito fácil, porque tem tudo o que sempre gosto numa leitura: drama, romance e superação. E em Beleza Perdida não falta nada disso.

Neste livro conhecemos a história de Ambrose, que deu uma parte de si enquanto esteve na guerra e ao retornar para casa, não se sente mais uma pessoa completa. As marcas da guerra e as perdas que sofreu o fazem se isolar do resto do mundo, até que Fern aparece na vida dele.

Fern e Ambrose eram totalmente opostos: ele, a estrela do colégio e o bonitão entre as garotas, e ela a esquisita e pouco popular. Mas o encontro de ambos, após o retorno de Ambrose, ensina coisas que estão além dos olhos, coisas que nem Ambrose nem Fern poderiam prever.

A conexão entre eles não é instantânea nem explosiva. Acontece de forma gradual, cheia de obstáculos e revelações surpreendentes. Os personagens secundários têm papel importante no desenrolar da trama. Preste atenção em Bailey!

A próxima leitura será:

pequenasPequenas Grandes Mentiras

Todos sabem, mas ainda não se elegeram os culpados. Enquanto o misterioso incidente se desdobra nas páginas de Pequenas grandes mentiras, acompanhamos a história de três mulheres, cada uma diante de sua encruzilhada particular.

Madeline é forte e passional. Separada, precisa lidar com o fato de que o ex e a nova mulher, além de terem matriculado a filhinha no mesmo jardim de infância da caçula de Madeline, parecem estar conquistando também sua filha mais velha. Celeste é dona de uma beleza estonteante. Com os filhos gêmeos entrando para a escola, ela e o marido bem-sucedido têm tudo para reinar entre os pais. Mas a realeza cobra seu preço, e ela não sabe se continua disposta a pagá-lo. Por fim, Jane, uma mãe solteira nova na cidade que guarda para si certas reservas com relação ao filho. Madeline e Celeste decidem fazer dela sua protegida, mas não têm ideia de quanto isso afetará a vida de todos.

Reunindo na mesma cena ex-maridos e segundas esposas, mães e filhas, bullying e escândalos domésticos, o novo romance de Liane Moriarty explora com habilidade os perigos das meias verdades que todos contamos o tempo inteiro.

O que acharam das resenhas? Já leram o título? Se sim, o que acharam da história? Me contem nos comentários!

Boa leitura, beijos! ♥

PROJETO QUATRO POR 4

Projeto Quatro por 4: A Fúria e a Aurora – Renée Ahdieh

Oii, boa noite leitores!

A resenha de hoje envolve o livro “A Fúria e a Aurora”, da Renée Ahdieh. Há tempos que quero ler este livro e fiquei muito feliz por ter sido escolhido para a leitura deste mês.

É com enorme satisfação que anuncio à vocês que temos uma nova participante no Projeto Quatro por Quatro: A Camila, do blog A Bookaholic Girl. Seja bem-vinda Cah 

Editora: Globo Altafuria
Ano: 2016
Edição: 1
Páginas: 336
Tema Central: Ficção

Escritos entre os séculos XIII e XVI, os contos do livro As Mil e uma Noites se tornaram parte do imaginário popular no ocidente, como Aladim e Ali Babá, e a história da jovem Sherazade como fio condutor da narrativa. A autora Renée Ahdieh se inspira nesse clássico da literatura árabe para escrever o livro A fúria e a aurora, lançamento da Globo Alt, uma prosa embebida em uma atmosfera de romantismo e sensualidade trazendo uma visão contemporânea da obra original. O segundo volume da série (The Rose & the Dagger) está atualmente na lista dos dez livros mais vendidos (categoria jovem adulto) do New York Times.

Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado.

Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga.

Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto.

Bia Constante – Books and Birds

envolvente

Inspirada no clássico “As Mil e Uma Noites”, o livro “A Fúria e a Aurora” conta a história de Sherazade e Khalid. O mesmo é rei de Khorasan e é considerado por todos um monstro. Ele é odiado pela população, pois se casa com mulheres diferentes, as desposa, as mata ao amanhecer e o faz sem nenhuma explicação.

Sherazade depois de perder a melhor amiga para o rei, se candidata ao posto de noiva. Ela não se conforma com a morte da amiga e planeja uma vingança contra Khalid. Depois de casada, para atrasar sua execução, envolve o noivo com uma história e assim se sucede dia após dia. Com o passar do tempo, um novo sentimento é despertado em Sherazade e para conseguir aceitar e não sentir que está traindo a amiga, a jovem tentará desvendar e compreender melhor os segredos do rei e assim alcançar seu coração.

A descrição feita pela autora é tão minuciosa, que é difícil não se apaixonar pelos personagens e suas personalidades fortes; cenários bem construídos e até mesmo os vestuários. Além de sermos cativados com a narrativa principal, ainda somos surpreendidos com os personagens secundários. O desfecho é muito envolvente, mal posso esperar para ler a continuação.

Camila Melo – A Bookaholic Girl

gostei

“Algumas coisas existem em nossa vida apenas por um breve instante. E nós as devemos deixar seguir para iluminar outro céu.”

“A fúria e a aurora” foi um desafio para mim isso porque não estou acostumada a ler livros do gênero fantasia e confesso que é o tipo de livro que menos procuro. Porém, fiquei muito satisfeita ao finalizar esta leitura. Baseado na história de “As mil e uma noites”, o começo teve um ritmo mais lento de apresentação dos personagens, entretanto, a partir da metade do livro para o final o ritmo ficou muito mais intenso devido às diversas tramas que a autora conseguiu criar. Narrado em terceira pessoa, o foco da história não gira somente em torno da personagem principal, Sherazade, mas temos também acesso a perspectiva do rei Khalid e demais personagens importantes no decorrer do livro. É uma história que aborda vingança, amor, perdão, traição, confiança, guerra e fantasia, elementos que podem agradar a diversos tipos de leitores. Estou bem curiosa para a continuação da história e recomendo muito a leitura.

Carla Lopes – Coelho da Lua 

envolvente

Demorei um bocado para concluir esta leitura, não exatamente por causa da história, mas por conta de todos aqueles termos estranhos, e ter de recorrer ao glossário com frequência se tornou bem chato.
A trama é bem construída, a autora é bastante minuciosa nos detalhes, e até os personagens secundários surpreendem.
Mas foi a partir do meio que a história começou a me prender, a me fazer ansiar pelo desfecho.
Apesar de não gostar muito da narrativa em terceira pessoa, me senti ligada aos personagens, e agora preciso muito ler a sequência.

Flávia – Coelho da Lua

envolvente

Um resumo do livro é contado todo na sinopse, mas a riqueza de detalhes e a complexidade de cada personagem não faz jus às poucas palavras desse resumo. Cada personagem tem sua particularidade e personalidade únicas, fazendo-nos amar e odiar o mesmo personagem na mesma medida.

Sobre Sherazade e Khalid, não vou dizer nada. Sobre o sentimento entre eles, vou apenas dizer que começou pelo motivo errado mas que no fim era completamente certo. E o desenrolar da história é uma delícia. Não consigo imaginar algo diferente.

A descrição dos lugares é incrível; cada narrativa sobre um determinado personagem te faz querer entrar na história e conhece-los pessoalmente. A intriga entre alguns reinos e a guerra de poder também é bem comentada e faz grande parte da trama central. Encontramos também pessoas boas demais, que acabam se tornando heróis mesmo sem querer, como Tariq.

Sobre os assassinatos cometidos por Khalid sabemos logo no início do que se trata, mas Sherazade não consegue compreender que motivos Khalid possa ter, e isso é o que mais a tortura. O sentimento que cresce entre eles é tão forte quanto a vontade de vingança por sua amiga morta. Mas, quando (enfim!) ela compreende e decide o que fazer, você prende a respiração porque o livro acaba.

“(…) Eu amo você, milhares de vezes. E nunca pedirei desculpas por isso”.

Mayara – Coelho da Lua (Resenha Bônus ♥)

gostei

Mais uma história de fantasia para a minha conta, rs. Este livro é uma “releitura” das Mil e uma noites, porém, sua trama tem seu próprio brilho. A Sherazade deste livro se casa com o rei movida pela vontade de vingar sua melhor amiga que foi assassinada. Apesar de muito nova, a personagem age com determinação e coragem, instigando noite após noite a vontade do rei de mantê-la viva e com isso ela consegue ir ganhando tempo para realizar sua vingança. Khalid, o rei, é um homem atormentado e misterioso, que esconde um segredo. Mesmo não sendo besta e percebendo que há algo por trás das ações de Sherazade, ele fica encantado por sua personalidade e beleza e a protege muitas vezes querendo descobrir o que ela pretende.
Ao passo que ela vai descobrindo os mistérios deste homem, ela descobre que ele não é o monstro odioso como todos pensam e seus sentimentos por ele mudam. Será que ela conseguirá sobreviver e transformá-lo para viver este amor diante de tantas reviravoltas?

Este livro é um pouco complicado de se ler porque, além de ter a narrativa em terceira pessoa, tem muitos termos que te fazem recorrer ao glossário até você se acostumar e isso faz com que a leitura não seja tão fluída. A trama vai ficando mais interessante conforme vai se desenvolvendo e o desfecho me deixou morrendo de vontade de querer a continuação pra ontem! rsrs.
A diagramação e a capa são lindas e não encontrei nenhum erro de revisão, ponto positivo para a editora.
Ainda bem que o próximo livro desta duologia já está pra ser lançado! 😀

A próxima leitura será:

belezaperdidaBeleza Perdida – Amy Harmon

Um livro intenso, com uma história emocionante que vai permanecer no seu coração por um longo tempo

Ambrose Young é lindo — alto e musculoso, com cabelos que chegam aos ombros e olhos penetrantes. O tipo de beleza que poderia figurar na capa de um romance, e Fern Taylor saberia, pois devora esse tipo de livro desde os treze anos. Mas, por ele ser tão bonito, Fern nunca imaginou que poderia ter Ambrose… até tudo na vida dele mudar.

Beleza perdida é a história de uma cidadezinha onde cinco jovens vão para a guerra e apenas um retorna. É uma história sobre perdas — perda coletiva, perda individual, perda da beleza, perda de vidas, perda de identidade, mas também ganhos incalculáveis. É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido.

Este é um livro profundo e emocionante sobre a amizade que supera a tristeza, sobre o heroísmo que desafia as definições comuns, além de uma releitura moderna de A Bela e a Fera, que nos faz descobrir que há tanto beleza quanto ferocidade em todos nós.

O que acharam das resenhas? Já leram o título? Se sim, o que acharam da história? Me contem nos comentários!

Boa leitura, beijos! ♥

PROJETO QUATRO POR 4

Projeto Quatro por 4: Em casa para o Natal – Cally Taylor (Especial de Natal #3)

Oii, boa noite leitores!

A resenha de hoje envolve o livro “Em Casa Para o Natal”, da Cally Taylor. O título já foi escolhido para entrar no clima do Natal.

Páginas: 350emcasa

Beth Prince sempre adorou contos de fadas e acredita que está prestes a viver um final feliz: tem o emprego dos sonhos em um charmoso cinema independente e um namorado maravilhoso chamado Aiden. Ela faz parte de um grupo privilegiado de pessoas que trabalha com o que ama, e o entusiasmo pelos filmes intensifica a busca por seu próprio “felizes para sempre”. Só há um problema: nenhum homem jamais declarou seu amor por ela. E, apesar de acreditar que Aiden é o príncipe encantado, a protagonista desconfia de que ele tem medo de dizer “eu amo você”. Desesperada para escutar essas palavras mágicas pela primeira vez, ela resolve assumir as rédeas do destino — e acaba se arrependendo.

Bia Constante – Books and Birds

gosteiBeth Prince acredita piamente no amor, mas infelizmente nunca ouviu as três palavrinhas: “Eu te amo”. É uma romântica incurável que por trabalhar no Picturebox, um adorável cinema antigo, está cercada de histórias de amor e sofre por não viver a sua própria. A jovem é tão apaixonada pelo ambiente charmoso que condena a rede Apollo por tratar os negócios de forma tão fria e comercial.
Matt é um dos gerentes da rede Apollo e está trabalhando para conseguir comprar e reformar o velho cinema Picturebox de acordo com o padrão da empresa. Está lutando por este negócio não somente devido a fins comerciais como também por um motivo pessoal muito forte.

Em meio a encontros e desencontros, situações embaraçosas e uma ex-namorada possessiva, Beth e Matt vão se conhecer e descobrir um novo sentimento.

Amei este livro, é um daqueles clichês que acalentam e divertem o coração!

Carla Lopes – Coelho da Lua

termometro

Gosto de livros do tipo “comédia romântica”, mas por algum motivo esta história não me agradou; as personagens não me cativaram.
Creio que seja por não sair da mesmice e abusar da tragédia na vida amorosa dos protagonistas. No começo foi engraçado, mas depois de tanta trapalhada, acabou se tornando cansativo e difícil achar um ritmo de leitura.
Tentei enxergar a história de outra forma, extrair algo dela.. mas acho que não consegui.
Um dos poucos pontos positivos que encontrei foi a forma como a Beth se mantém firme; mesmo com todas as rasteiras que leva, tenta sempre se reerguer da melhor forma possível.

Flávia – Coelho da Lua

gostei

Pense em uma pessoa desastrada com a vida? É Beth. Ela passou a infância e adolescência sendo vítima de bullying pesado, mas aprendeu que se manter às escondidas era o melhor para ela. Mesmo na vida adulta é motivo de piada, seja por amar demais, se entregar demais ou ser hiper fiel àquilo que acredita. E as coisas começam a desandar quando coisas acontecem entre Beth e Aiden.

É uma presepada atrás da outra, revelação atrás de revelação, e descobertas incríveis sobre si mesmo. Beth, mesmo sendo desastrada e às vezes confusa, tenta contornar os problemas e seguir adiante. Mas eis que surpresas também acontecem, coisas inesperadas que se tornam essenciais no decorrer da história, que a sinopse nem ousa citar.

A história é narrada em terceira pessoa, que sempre me causa uma pequena confusão na leitura, intercalando entre Beth e Matt (uma das surpresas). Mas mesmo com esse tipo de narrativa, podemos conhecer muito bem a personalidade de cada um dos personagens, inclusive os motivos de cada um para agirem como agem. E o mais lindo, ao terminar a leitura, é ver como Beth e Matt crescem como pessoa e passam a enfrentar aquilo que mais tinham medo.

Love is in the air!

Mayara – Coelho da Lua

gostei

A história de Beth tem o intuito de mostrar a vida da mulher moderna e os conflitos que nós passamos, é uma tratativa interessante e até mostra o poder feminino de lidar com a vida. Este livro, porém, com o seu abuso de tragédias torna a comédia romântica enjoativa. No todo, posso dizer que gostei da história e da firmeza da personagem mesmo diante de tantos problemas e a conclusão do livro transmite bem o amadurecimento das personagens, principalmente o de Beth, que muito se envolveu na vida com os caras errados e só se frustrou até conhecer Matt e ter uma reviravolta em sua vida. Ler sobre o amor em suas mais diversas faces é algo muito bonito.

A próxima leitura será:

A fúria e a aurora – Renée Ahdieh

afuria
Editora: Globo Alt
Ano: 2016
Edição: 1
Páginas: 336
Tema Central: Ficção

Escritos entre os séculos XIII e XVI, os contos do livro As Mil e uma Noites se tornaram parte do imaginário popular no ocidente, como Aladim e Ali Babá, e a história da jovem Sherazade como fio condutor da narrativa. A autora Renée Ahdieh se inspira nesse clássico da literatura árabe para escrever o livro A fúria e a aurora, lançamento da Globo Alt, uma prosa embebida em uma atmosfera de romantismo e sensualidade trazendo uma visão contemporânea da obra original. O segundo volume da série (The Rose & the Dagger) está atualmente na lista dos dez livros mais vendidos (categoria jovem adulto) do New York Times.

Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado.

Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga.

Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto.

O que acharam das resenhas? Já leram o título? Se sim, o que acharam da história? Me contem nos comentários!

Boa leitura, beijos! ♥