RESENHAS

Mocassins e All Stars – Clara Savelli

Oii, boa noite leitores!

Nada como começar o mês de Julho com uma resenha nova e o título escolhido desta vez foi “Mocassins e All Stars”, da Clara Savelli. Eu ganhei o livro através de um sorteio que a mesma faz todo mês entre seus parceiros e fiquei extremamente feliz.

Depois da morte do marido, Rose decide que o melhor a se fazer é se mudar para Monterey, na Califórnia, onde Lucy, sua mãe, mora. Julie, sua filha, sente muito a perda do pai e não se anima com a mudança, ainda mais que está no último do ensino médio e terá que deixar seus amigos e Nova York, a cidade que mais ama.

Logo no primeiro dia de aula, Julie se atrasa e acaba saindo de casa com qualquer roupa e seu velho par de all star, o que acarreta em piadinhas na sala de aula e uma troca de poucas palavras com Arthur, um garoto misterioso que está usando mocassins.

Arthur Torrez é um dos garotos mais populares do colégio. Capitão do time de basquete, sabe como seduzir as meninas com seu charme.

Bárbara é muito popular e não admite que discordem de suas opiniões e muito menos que paquerem Arthur, que apesar de não ser mais seu namorado, ainda se sente um pouco dona dele, por isso, assim que fica sabendo que uma novata conversou com o mesmo, decide preparar uma pequena vingança.

Julie conhece Leah no primeiro horário e a mesma lhe convida para almoçar, contudo, como elas acabam se separando nos demais horários, Julie vai sozinha até o refeitório e o inesperado acontece, ela passa por um trote, que a faz ir embora para casa.

Diante de tantas confusões, Julie resolve se manter afastada do garoto que usa mocassins, porém, como o namorado de Leah é um dos jogadores do time de basquete, é inevitável a proximidade com o time todo, inclusive Arthur.

Entre discussões, novas amizades, amores, jogos de basquete e uma revelação surpreendente de suá vó, revelação esta que mudará o rumo de sua vida, Julie terá que refletir muito sobre o que realmente quer e o que é mais importante para seu futuro.

De todos os livros que já li da Clara (Acampamento de Inverno para Músicos (nem tão) TalentososTiete! e Um Ano de Comemorações), devo confessar que este se tornou meu preferido, o queridinho.

Me identifiquei demais com a personagem Julie e sua teimosia, garra e jeito todo atrapalhado. Ao ler, senti um misto de nostalgia envolvendo situações pessoais e situações das quais assisti em filmes e séries. Gostei da maneira com que os personagens secundários foram inseridos, todos possuem um papel fundamental e nos cativam a cada capítulo. Foi uma leitura muito envolvente e fluida que aborda situações das quais todo mundo acaba passando durante o ensino médio, como por exemplo, a difícil decisão de qual curso escolher para prestar o vestibular e aquele sentimento de não ter muita certeza acerca de tudo. Além disso, a autora ainda retrata também a importância das amizades, o primeiro amor e mostra que cada pessoa tem uma maneira e um tempo para conseguir lidar com a perda de um ente querido. Para finalizar, não poderia deixar de compartilhar a playlist com a trilha sonora e mencionar a participação do clássico “Orgulho e Preconceito” na história, foi perfeito!

Para quem ficou curioso, é possível ler o primeiro capítulo e bônus pelo Wattpad e/ou comprar o livro pelo site da editora (edição física | e-book) ou da autora.

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

O Sol Também é uma Estrela – Nicola Yoon

Oii, boa tarde leitores!

A resenha de hoje envolve o livro  “O Sol Também é uma Estrela”, da Nicola Yoon.

osol2

Natasha não acredita em destino, sorte e acha que sentimentos como o amor, são meras reações do corpo. Prefere a boa e velha ciência, tanto que pensa em ser Cientista de Dados. Mora em um pequeno apartamento em Nova York com os pais e o irmão mais novo. Ela nasceu na Jamaica e se mudou ainda muito nova, pois a mãe não aguentava mais a situação de se manter afastada do marido. Contudo, a promessa que ele tinha feito a família seria de que passaria pouco tempo em Nova York para se ajeitar e arrumar um emprego fixo como ator, tinha até como meta estrelar em peças da Broadway, porém, nada disso acontece e por isso atualmente vivem de modo simples em um apartamento de apenas um quarto, onde os filhos precisam dormir na sala. Além disso, quem trabalha em mais de um turno e mantém as contas pagas é a esposa.

Se não bastasse a difícil situação, o pai de Natasha se embriaga, bate o carro e acaba contando aos policiais toda sua história, inclusive que está nos Eua de forma ilegal. O resultado desta confissão é a deportação da família toda rumo à Jamaica.

A jovem acha injusto ter que voltar a seu país de origem tão repentinamente e logo no último ano, foi difícil para a mesma se encaixar na atual cidade e agora que se sente bem, possuindo apenas 12 horas na cidade, decide correr atrás de uma maneira para adiar e/ou até mesmo cancelar a deportação. Durante o caminho, acaba esbarrando em Daniel e tudo que ela fazia questão de afirmar, começa a se alterar…

Daniel é um jovem apaixonado por poesia que devido a influência da família terá que ser médico. Seus pais são super tradicionais e pensam que este é o melhor caminho para o filho, não querem que ele passe dificuldades assim como eles passaram. O jovem possui um irmão mais velho que depois de ter se metido em encrenca e ter sido expulso da faculdade, acaba se tornando a ovelha negra na família, o que acarreta em tornar seu irmão mais novo o centro das atenções e orgulhos.

Daniel apesar de não querer seguir na profissão de médico, sabe que o fará pela família e justamente no dia da tão importante entrevista com um ex-aluno de Yale, ele acaba conhecendo Natasha. O encontro acontece de uma maneira tão bizarra, que o faz refletir sobre a vida, destino e coincidências.

Em meio a uma entrevista, um quase corte de cabelo, um fone rosa quebrado e uma corrida contra o tempo, os jovens perceberão que a vida às vezes esconde surpresas.

osol

“Nomes são coisas poderosas. Servem como marcadores de identidade e uma espécie de mapa, localizando a pessoa no tempo e na geografia. Mais do que isso, podem ser uma bússola.”

♥ 

“– O senhor tem alguma ideia de como é não se encaixar em lugar
nenhum? – De novo falo baixo demais para ser ouvida, e de novo ele
escuta.”

“Às vezes, quando você procura uma palavra no dicionário, vê algumas
definições indicadas como obsoletas. Natasha pensa nisso com frequência,
em como a língua pode ser escorregadia. Uma palavra pode começar
significando uma coisa e acabar significando outra.”

“Quero dizer a ele que talvez não devesse deixar tudo por conta de
Deus, e que esperar mesmo sem esperança não é uma estratégia de vida.
Mas isso significaria falar com ele, o que não desejo fazer.
As pessoas repetem essas coisas para que o mundo faça sentido.
Secretamente, no fundo do coração, quase todo mundo acredita que existe
algum sentido, alguma objetividade na vida. Justiça. Coisas boas acontecem
com pessoas boas. Coisas ruins acontecem com pessoas ruins.
Ninguém quer acreditar que a vida é aleatória. Meu pai diz que não
sabe de onde vem meu ceticismo; mas não sou cética. Sou realista. É
melhor ver a vida como ela é, e não como a gente quer que seja. As coisas
não acontecem por algum motivo. Simplesmente acontecem.”

“OS SERES HUMANOS não são criaturas razoáveis. Em vez de
governados pela lógica, somos governados pelas emoções. O mundo seria
um lugar mais feliz se o oposto fosse verdade.”

“As pessoas passam a vida inteira procurando o amor. Mas como a gente vai confiar numa coisa que pode acabar tão subitamente quanto começa?”

“Para começo de conversa, não gosto de coisas temporárias, sem provas concretas, e o amor romântico é temporário e não é passível de prova.
A outra coisa secreta que não conto a ninguém é o seguinte: não tenho
certeza se sou capaz de amar. Nem temporariamente.”

“O problema de se apaixonar, de cair de quatro, é que a
gente não tem o controle da queda.”

 ♥

“É tudo um pouco demais. Estou me sentindo fora de controle.
– Por que isso é tão ruim?
– Gosto de ver as coisas chegando. Gosto de planejar com
antecedência.
E eu entendo. Entendo mesmo. Somos programados para planejar com
antecedência. Isso faz parte do nosso ritmo. O sol nasce todo dia e cede
espaço para a lua toda noite.
– Mas, como disse o segurança, planejar nem sempre funciona – falo.”

osol3

Sabe aquele livro repleto de trechos que te marcam e te fazem se identificar com as situações expostas? Pois bem, esse foi um exemplo, eu me flagrei selecionando quotes e mais quotes, desculpem pela quantidade que selecionei, não consegue deixar de mencioná-los por aqui, haha.

Eu mais uma vez fui cativada pela escrita da Nicola, além da construção dos personagens e do ambiente serem incríveis, a mesma consegue descrever inúmeras situações e sentimentos que transcorrem durante apenas um dia. Adorei o fato dos capítulos serem alternados entre todos os personagens envolvidos na narrativa e não digo apenas de Daniel e Natasha, como também os demais, desde os pais de ambos, até a funcionária do aeroporto, advogado e outros. Foi fantástico conhecer um pouco mais de cada personagem, me senti muito próxima da história.

A autora com esta história faz o leitor pensar se o que está vivendo é a união de meros fatos aleatórios ou se há algo a mais, talvez uma vida já pré-destinada. Além do romance, o livro aborda sobre assuntos que devem ser discutidos como a imigração ilegal e o racismo. Eu adorei o livro e mal posso esperar pelo lançamento de mais algum, por favor Nicola, não nos deixe órfãos por muito tempo, hihi

Se eu gostei? Sim. Recomendo? Com toda certeza, sem dúvida, claro!

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

Bem Mais Perto – Susane Colasanti

Oii, boa noite leitores!

A resenha de hoje envolve o livro “Bem Mais Perto”, da autora Susane Colasanti. Alguns anos atrás eu adicionei este livro na minha lista de “Quero ler” no Skoob e devido a mesma, a Cah, do blog A Bookholic Girl, viu e me presenteou. 

Brooke mora em New Jersey, está no ensino médio e adora Origami. Ela é apaixonada por Scott e quando descobre que o mesmo se mudará para Nova York, decide se mudar também.

Mesmo sabendo que é uma loucura uma mudança tão repentina e brusca no último ano do ensino médio, a jovem se arrisca em nome do que ela pensa ser o amor. Os pais da jovem são separados e como ela mora com a mãe, decide argumentar com a mesma que a mudança lhe ajudará nos estudos, já que as escolas da nova cidade são melhores e o vestibular está se aproximando. Sua mãe reluta, porém acaba concordando, percebe que de nada adianta interferir na decisão da filha.

“Quando forças fora do seu controle assumem a direção, elas levam você a fazer coisas bobas.”

“As coisas nunca são fáceis, particularmente quando você espera que elas sejam. Como quando as pessoas o desapontam e se mostram inteiramente diferentes do que você achou que eram.”

Brooke enfim se muda para o apartamento do pai e por sorte não somente acaba estudando na mesma escola que Scott, como mora nas proximidades de seu apartamento. Inicialmente, ela pensa somente nele e se fecha para qualquer outra amizade, contudo, conforme o tempo vai passando, a situação se altera e ela conhece Sadie.

“Todos esses livros sobre pessoas muito felizes são tão cansativos! A vida real não é nem um pouco assim. Os melhores livros, os que me fazem ficar esperançosa, são aqueles em que os problemas das personagens são resolvidos realisticamente no final, e não convenientemente amarrados com um grande laço vermelho. Grandes laços vermelhos são uma enorme mentira.”

“Você nunca consegue conhecer alguém completamente, não importa o quanto ache que conheça. As pessoas sempre omitirão partes de sua vidas. Sempre haverá alguma verdade sobre elas que você nunca saberá.” 

Sadie é adepta dos warm fuzzies, recadinhos que possuem o intuito de alegrar e ajudar a vida das pessoas, e das monitorias e quando descobre que Brooke possui facilidade com as disciplinas e para ensinar, ela tenta de todas as formas incentivá-la a dar monitoria também. Brooke inicialmente não se anima, pois não gosta da atenção especial que costuma receber quando os demais alunos e professores percebem que ela possui um alto QI, contudo, depois de muita insistência, acaba aceitando. Ela começa a monitoria com um jovem chamado John, jovem este que além de lhe mostrar a beleza oculta de Nova York, ainda se torna um grande amigo e alguém que lhe ajuda a se descobrir e descobrir melhor sobre qual caminho trilhar na nova cidade.

Diante das novas amizades, escola e cidade, a jovem precisará decidir o que realmente sente e o que lhe faz feliz, mesmo que para isso precise deixar no passado antigos sentimentos.

Finalizei o livro hoje de manhã e me surpreendi. Comecei a leitura inconformada com a decisão de Brooke de se mudar para Nova York apenas com o intuito de se encontrar com um rapaz que ela mal conhece e que pensa ser seu grande amor. Porém com o decorrer da história, pude acompanhar o amadurecimento dela e a maneira com que foi se descobrindo e passei a gostar mais. Essa fase de ensino médio realmente é repleta de extremos, os sentimentos não são muito bem definidos e é uma época que precisamos tomar grandes decisões, como por exemplo a escolha da faculdade. Junto a essa grande escolha, há as inúmeras pressões. No caso de Brooke, ela não sabe qual faculdade deseja estudar e nem ao menos o curso, o que lhe deixa irritada e desanimada, ainda mais que é pressionada pela família, professores e amigos. Além deste problema, ela ainda se depara com uma nova realidade que não inclui velhas amizades, o que lhe deixa confusa e chateada.

Gostei muito da maneira com que a autora retratou situações que todos(ou quase todos) já passaram ou passarão na vida e a questão de que muitas vezes super valorizamos um sentimento ou uma pessoa, sem ao menos conhecê-lo e explorá-lo, acarretando em decepções e descobertas que nos fazem crescer e que em alguns casos poderiam até ser evitadas.

O que me atraiu também, foram os momentos em que a personagem percorre a cidade, conhecendo novos lugares como o High Line, eu me senti quase em casa, haha, pois a maioria dos lugares que ela cita eu já vi em fotos, séries e vídeos, foi tão bom, é como se eu estivesse passeando junto. 

IMG_20170516_170930a

Comecei achando que seria apenas uma leitura para adolescentes e finalizei sentindo que há muito mais por entre as linhas.

Se eu gostei? Sim. Recomendo? Com certeza! Uma história repleta de quotes interessantes e que lhe fará sentir nostalgia da época do colégio ou te deixará preparada para esta fase, rs.

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

Marketing e Amor – Rebecca Romero (Série Empire State #1)

Oii, boa noite leitores!

Aproveitei o feriado para ler o livro “Marketing e Amor”, da autora Rebecca Romero.

marketing (2)

Margot O’Hara se formou em Engenharia de Software pela Oxford e ao invés de seguir carreira na área, se apaixonou pelo empreendedorismo e começou a trabalhar com marketing digital. Para a mesma, é satisfatório poder ajudar outras pessoas a alcançarem o sucesso. Ela não somente auxilia empresas, como também mantém um canal no youtube, onde disponibiliza vídeos de seus webinários e distribui gratuitamente e-books.

Café, um livro e New York. Não existe coisa melhor.

Elijah Renard se formou em Administração e trabalha com o pai. O último adora comprar empresas que estão quase falidas para ajudar os donos e também para recuperá-las. O jovem acha interessante o que o pai faz, mas sente que o desânimo está lhe afligindo aos poucos e acaba piorando quando descobre que terá que auxiliar o pai na reconstrução de um site de relacionamentos.

Cora Renard, mãe de Elijah, acompanha através dos jornais o sucesso de Margot e aconselha o filho a procurá-la para ajudá-lo com a nova empresa e apesar dele relutar um pouco, acaba concordando.

No primeiro encontro, tanto Margot como Elijah se surpreendem com a sinceridade, maneira de ser e é claro que com o charme e beleza um do outro.

Você sabe por que eu gosto tanto de comédia românica? Por causa do clima. Da independência, do amor, da felicidade, eu digo a ele, minha voz emitindo a paz do meu sentimento. E quando eu penso em você, eu sinto tudo isso e mais.

Entre jantares, filmes, uma doença, amizade e muito romance, o casal descobrirá aos poucos o surgimento de um sentimento que até então estava adormecido e perceberão que o entrosamento entre ambos vai muito além dos negócios.

Às vezes acho engraçado como as pessoas sempre precisam de um porquê para as coisas. Honestamente, eu acredito que podemos gostar simplesmente por gostar e não gostar simplesmente porque não.

 

marketing (3)

“Marketing e Amor” não é apenas mais um romance, é um livro, cujo a personagem principal é emponderada, forte e que sabe lutar pelo que quer em cima de um salto alto, sinceridade e um enorme sorriso no rosto. É admirável e inspiradora a trajetória de Margot.

Além do núcleo principal, os personagens secundários são figuras importantes e interessantes: Luke, o irmão de Margot é divertido e apesar de ter perdido a esposa, ele se mantém positivo perante a vida; Reagan, filha de Luke, possui apenas quinze anos, mas é muito madura, age e fala de forma espontânea acerca de assuntos que são tratados como tabu e além disso, ela é booktuber (); Gillian é afiliada de Margot, possui uma personalidade forte e é um tanto quanto misteriosa.

Os capítulos são divididos, ora narrados por Margot, ora por Elijah, o que aproxima o leitor dos pensamentos de ambos e do enredo como um todo.

Amei a história, as referências à séries e o fato de se passar em Nova York.

Para ler um trecho, basta clicar aqui e para comprar, aqui.

(Obs: Hoje o e-book está gratuito, presente de páscoa da autora, aproveitem )

marketing (1)

Ao final do livro, somos apresentados à “Engenharias do Amor”, o segundo livro ❤

Sinopse:

Luke O’Hara está fazendo uma mudança drástica em sua vida: ele se demitiu do seu emprego. Ele quer mais. E ainda mais. Ele quer que Gillian confie nele para contar seus detalhes pessoais em vez de apenas acompanhá-lo para tomar cerveja enquanto conversam sobre séries e filmes. Gillian Hopkins é focada em sua carreira de empreendedora digital e envolve poucas pessoas em sua vida pessoal. Entretanto, o irmão de sua afiliada e melhor amiga passou a ficar envolvido demais. Mais do que conversas em um bar, porque Gillian gosta da presença de Luke, e isso é um problema. Há coisas dolorosas em sua vida que ela prefere não emitir. Sentar no sofá com uma taça de vinho na mão pode ser relaxante. Mas quando o coração faz companhia, o vinho pode derramar.

Já estou empolgada para conhecer melhor sobre a vida de Luke e Gillian.

Boa leitura, beijos! ♥

SINOPSES

Tintos e Tantos – Stephanie Danler

Editora: Globo Livrostintos

Páginas: 360

Lançamento: 23/04/2017

Tradução: Fal Azevedo

Comprar

Imagine ter 22 anos e um futuro nada promissor pela frente. Em meio ao tédio de um verão sufocante na cidadezinha onde passou toda a sua vida, você decide jogar tudo para o alto, juntar as suas poucas tralhas e pegar a estrada para Nova York. Sozinha na selva de pedra, sem nenhum amigo e vivendo em um quarto minúsculo no descolado bairro de Williamsburg, o único emprego que aparece é o de garçonete em um celebrado restaurante em Manhattan. O que a princípio parece ser apenas uma forma de pagar as contas, logo irá se revelar como a porta de entrada para um mundo novo — delicioso e irresistível.

É assim que começa um ano que irá mudar para sempre vida da nossa protagonista, quando ela conhecerá de perto o universo caótico, encantador e também perigoso da pequena elite de Nova York, assim como o lado mais luminoso — e cruel — da cidade que escolheu como lar.

Ela passa por um verdadeiro curso intensivo sobre como degustar ostras, experimentar os melhores champanhes, ceder aos apelos das safras mais desejadas e como se perder junto a amigos que adornam capas de revistas, carreiras infinitas de cocaína, festas luxuriosas, amores desesperados e brindes até altas horas em balcões de bares badalados. À medida que seu apetite é despertado — por pratos deliciosos e vinhos renomados, mas também por sabedoria, novas experiências e pertencimento — acompanhamos Tess se perder em um triângulo amoroso que parece fadado ao fracasso.

Em Tintos e tantos, Stephanie Danler relembra suas próprias experiências para compor uma história sincera e autêntica sobre a transição de uma menina em mulher e os percalços de uma jovem que resolve abandonar uma vida no meio do nada para viver no centro do universo. Ela recria com habilidade notável a rotina repleta de movimento e adrenalina de um restaurante — os diálogos interrompidos, as frases entreouvidas, a concorrência desleal e as traições sem disfarces — ao mesmo tempo em que reproduz com talento notável todas as possibilidades infinitas da beleza, da fragilidade e da violência de ser jovem na metrópole.

Tintos e tantos é um romance que irá desafiar todos os seus sentidos, evocando o paladar e o apetite, o amor e o desejo em uma trama apaixonante sobre o poder que descobrimos possuir após irmos do auge ao fundo do poço e a sabedoria que conquistamos ao transformar essas experiências amargas em doces vitórias.

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

Delícia, Delícia – Donna Kauffman (Clube do Cupcake #1)

Oii, boa tarde leitores!

A resenha de hoje envolve um livro delicioso, hihi. “Delícia, delícia” chegou na hora certa, tive uma pequena ressaca literária e um bloqueio criativo dias atrás e precisava de uma história leve, com humor e um toque de romance.

resenhadelicia (9)resenhadelicia (8)

Leilani Trusdale mora na Ilha de Sugarberry e possui uma pequena e doce confeitaria chamada Cakes by The Cup. Mora atualmente em uma cidadezinha bem tranquila e se sente em paz, mas nem sempre foi assim, anteriormente a mesma trabalhava em Nova York e era a chef executiva no renomado restaurante Gateau. Apesar de se sentir realizada como profissional, ela começou a ficar incomodada quando os demais funcionários achavam que a mesma somente tinha alcançado o alto cargo devido a um envolvimento com o chefe. Isso foi aos poucos a chateando e com a notícia da morte da mãe e a doença do pai, decidiu que o melhor a fazer seria se mudar e por isso escolhe Sugarberry. Seria a oportunidade perfeita para recomeçar, abrir o próprio negócio e esquecer um amor. Mas mal podia ela imaginar que mesmo depois de instalada e feliz, Baxter, seu ex-chefe a visitaria e não somente isso, que escolheria gravar seu famoso programa de culinária ali, na pequena cozinha da confeitaria.

resenhadelicia (6)

“Acho que cada doce representa uma coisa diferente, mas é óbvio que todos foram feitos pra deixar as pessoas contentes… mas nenhum faz isso tanto quanto cupcakezinho feliz. E era isto que eu queria fazer. Espalhar a alegria.”

resenhadelicia (12)

“Eu sou tão imbecil. Por que não consigo lidar com isso?
Charlotte soltou os braços da amiga, firmou a taça de vinho de Lani em suas mãos, e então olhou bem nos olhos dela.
— Porque você está apaixonada, sua idiota!”

resenhadelicia (5)

Leilani não concorda e acha um absurdo ele “invadir” seu espaço, ainda mais depois de tudo que chegou a passar pelo mesmo e apesar de relutante, acaba aceitando, não por si, mas sim pela cidade, afinal ajudaria no turismo. E além disso, quem acaba convencendo-a também é Charlotte, sua melhor amiga, que aproveitando de um acidente ocorrido em seu restaurante, se abala até a pequena Sugarberry para apoiar a amiga. Desde que se conheceram elas têm o costume de se reunir na cozinha e fazer uma sessão de boloterapia, afinal nada como manteiga, farinha, ovos, vinho e uma boa fofoca para ajudar com os problemas. E é seguindo esse mesmo ritual que mais tarde, Dre, ajudante da confeitaria de Leilani e Alva, uma senhora que adora cozinhar e que futuramente pensa em ter uma coluna no jornal da cidade se unem e juntas fundam o Clube do Cupcake. Um momento para ambas descontraírem e se acabar com comidinhas gostosas.

resenhadelicia (3)resenhadelicia (2)resenhadelicia (1)

Pouco a pouco Baxter e Leilani vão se conhecendo melhor, ela expõe tudo pelo que passou em Nova York e ele se declara e apesar de possuírem vidas completamente diferentes, resta apenas aos dois decidirem se o encontro será uma delícia, ou uma delícia, delícia.

resenhadelicia (11)

Que livro mais fofo, fiquei apaixonada pela capa desde o primeiro momento em que a vi, esse contraste do rosa, pink e branco ficou perfeito! Quanto às letras, são pequenas, mas nada que atrapalhe tanto a leitura e além da fonte do capítulo ser desenhada, ainda há detalhes nas do título que acompanham todas as folhas, achei delicado.

resenhadelicia (4)

Me surpreendi com a história, adoro chick-lit, são ótimos companheiros para o domingo à tarde e o que mais atraiu nesse é que não é focado em um romance água com açúcar, onde a personagem se joga aos pés do mocinho, pelo contrário, a protagonista é forte e independente, sabe muito bem o que quer. Os capítulos são alternados ora do ponto de vista do Baxter, ora da Leilani, o que aproxima o leitor dos mesmos. Além do romance, ainda há um toque de humor com a personagem de Alva e suas peripécias, ora com jogos de baralho, ora cozinhando e juntando matérias para sua futura coluna no jornal local e para quem adora um programa de culinária, é uma ótima indicação, pois temos a oportunidade de saber como o mesmo funciona.

resenhadelicia (7)

Ao final da edição há 3 receitas e é claro que não poderia deixar de preparar um cupcake para acompanhar essa resenha, afinal, eu amo esses mini bolinhos fofinhos 

resenhadelicia (10)

Enfim, é um livro adorável e fiquei super feliz de saber que ao todo são 4 livros, mal posso esperar para ler os próximos, hihi.

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

Um Amor, Um Café & Nova York – Augusto Alvarenga

Oii, boa tarde leitores!

A resenha ilustrada de hoje envolve um livro que venho namorando já há algum tempo, fui atraída primeiramente pela capa amorzinho e pelo título e depois que li a sinopse tive a certeza que a história iria me cativar.

“Um Amor, Um Café & Nova York” é o primeiro livro que li dos recebidos em parceria com a Editora D’Plácido, estou me controlando para não ficar tirando fotos toda hora, sério, ele é muito fofo. A cada capítulo há um trecho de música e uma ilustração, como lidar, rs?

resenhaumamor

Camila e Guilherme estão juntos já há quase três anos e para surpreendê-la, ele decide lhe presentear com uma viagem para Nova York. Além da comemoração de aniversário de namoro, ainda comemorariam os 19 anos da mesma.

A princípio Camila se sente um pouco receosa de aceitar, ainda mais que não acha justo ele arcar com todas as despesas mesmo ganhando muito bem, mas no final ela é convencida pelos seus pais, além do que teria algum tempo para guardar dinheiro, seus pais iam lhe ajudar e era a viagem dos seus sonhos com o menino dos sonhos, uma oportunidade imperdível.

resenhaumamor7

Entre choros e sorrisos, o casal enfim parte para a viagem tão esperada, a cada dia na cidade que nunca dorme é mais especial, eles aproveitam os pontos turísticos, o momento a dois e até mesmo têm a oportunidade de irem mais de uma vez ao show da Beyoncé , ou seja, parece que estão vivendo uma fantasia. Apesar da distância e da saudade da família, Camila se sente muito feliz em poder estar junto de Guilherme, seu amor por ele é indescritível.

resenhaumamor8

E é em uma noite que tudo está prestes a mudar, o casal decide sair para jantar e Camila aproveita que o namorado se ausenta para ir ao banheiro e lhe prepara uma surpresa: combina e pede para a banda que está se apresentando no restaurante se pode cantar uma música para Guilherme e assim o faz,  mas o que acontece é que o sucesso é tanto que a mesma acaba por cantar e tocar piano mais algumas vezes e quando estão para ir embora, a jovem é contemplada com as palavras de um produtor. Quando que Camila poderia imaginar que estava sendo ouvida por um produtor/ compositor musical que já havia trabalhado com artistas que a mesma adorava e mais, que ele iria gostar de sua voz e seu talento de modo que a convidasse para trabalhar consigo?

resenhaumamor6

E dessa maneira, a jovem deve decidir se volta ao Brasil para ficar com sua família e seu grande amor ou se aceita o convite para ficar em Nova York e realizar o grande sonho de poder tocar e cantar profissionalmente.

resenhaumamor4resenhaumamor5

OMG! Primeiramente devo deixar aqui uma mensagem para o autor:

“Como pôde deixar o livro acabar como acabou? Eu terminei e fiquei totalmente sem saber o que fazer, me senti perdida e curiosa, não me perdoei por ter lido tão rápido, foram poucas horas, nem senti o tempo passar, rs. Eu necessito urgentemente da continuação e menino, está de parabéns, me cativou do começo ao fim, me senti passeando por Nova York que aliás também é a cidade dos meus sonhos.”

Eu comecei a ler já com muitas expectativas, sim, sei que não é a melhor coisa a se fazer, tem o perigo da decepção e tal, mas eu fiz e wow! foi melhor do que imaginei, não sei explicar ao certo, mas senti um quê de “Garota Online”, a mesma sintonia de leitura, em ambos os casos eu devorei as páginas e ao final fiquei querendo mais. Recomendo a todos que estão procurando um romance leve e apaixonante, mas já aviso que é melhor ter a continuação em mãos, rsrs.

Boa leitura, beijos! ♥

SINOPSES

O Caderninho de Desafios de Dash & Lily – David Levithan e Rachel Cohn

Editora: Galera Recordocaderninho

Páginas: 256

Lily sente que chegou a hora de se apaixonar. Para achar sua cara-metade, ela vai contar com a ajuda do irmão, que ajuda a garota a criar uma série de tarefas num caderno vermelho. Quem o encontrar, em meio às prateleiras da mais caótica livraria de Manhattan, deve aceitar ou não seu desafio. Dash, um lobo solitário, encontra o moleskine em sua livraria predileta, e os dois ousam trocar sonhos, desafios e desejos nas páginas do caderninho que será achado e perdido sucessivamente nos mais diferentes locais da cidade.

Boa leitura, beijos! ♥

SINOPSES

A Geografia De Nós Dois – Jennifer E. Smith

Editora: Galera Recordageografia

Páginas: 272

Lançamento: 30/05/2016

Lucy mora no vigésimo quarto andar. Owen, no subsolo… E é a meio caminho que ambos se encontram — presos em um elevador, entre dois pisos de um prédio de luxo em Nova York. A cidade está às escuras graças a um blecaute. E entre sorvetes derretidos, caos no trânsito, estrelas e confissões, eles descobrem muitas coisas em comum. Mas logo a geografia os separa. E somos convidados a refletir… Onde mora o amor? E pode esse sentimento resistir à distância? Em “A Geografia de Nós Dois”, Jennifer E. Smith cria tramas cheias de experiências, filosofia e verdade.

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

Um Presente da Tiffany – Melissa Hill

Oii, boa tarde leitores!

Que livro mais fofinho, foi amor à primeira vista pela capa, título e sinopse. Sou apaixonada pela Audrey Hepburn e não tem como não ler a cena sobre a Tiffany e não se lembrar da personagem Holly interpretada pela atriz no filme “Bonequinha de Luxo”. A famosa cena dela em frente da loja de jóias, é memorável!

Rachel Conti e Gary Knowles são namorados, ele trabalha no ramo da construção e ela tem um bistrô chamado Stromboli.

Ethan Greene depois de perder sua esposa, sentiu-se muito sozinho e não imaginava que pudesse se envolver com outra mulher, isso até conhecer Vanessa. Ele se sentia inseguro por ter se acostumado a viver apenas com a filha Daisy e por isso tinha medo de que a mesma não aprovasse o novo relacionamento.

resenhaumpresente (2)

No natal, os dois casais decidem ir para Nova York, Rachel resolve presentear Gary por sentir que o mesmo precisa de uma distração, ainda mais que os negócios não estão indo muito bem. E Ethan toma essa decisão por causa de Daisy, para a mãe da mesma a cidade representava um sonho, e dessa maneira convida Vanessa para aproveitar o momento familiar, inclusive planeja pedi-la em casamento durante a viagem.

Ethan quer comprar o anel de noivado na famosa e icônica loja da Tiffany e para isso quer que sua filha o acompanhe, não somente para lhe ajudar a decidir a respeito da joia como também sente necessidade de saber o que ela pensa e como vai reagir diante de um grande passo como esse que mudará a vida da família. Depois de terem escolhido, pai e filha saem da loja e se deparam com um acidente, ao que parece um táxi atropelou uma pessoa e Ethan como foi treinado em primeiros socorros, se sente na obrigação de ajudar, assim o faz e pede para Daisy juntar as compras do acidentado para que ninguém o roube.

resenhaumpresente (4)

Depois do ocorrido, pai e filha vão para o hotel se encontrar com Vanessa e mal sabiam eles que o pedestre atropelado é ninguém mais, ninguém menos que Gary. Gary também frequentou a loja da Tiffany, mas ao contrário de Ethan, ele queria comprar apenas uma lembrança para Rachel e para isso escolhe uma pulseira de berloques. Assim que sai da loja, está distraído e com pressa e não percebe o táxi que está vindo em sua direção e acaba sendo atropelado.

Rachel quando descobre o que aconteceu a Gary, corre ao hospital e como o mesmo está desacordado, ela reúne as sacolas e vai para o hotel. Chegando ao seu quarto, se sente curiosa com as compras do namorado e resolve bisbilhotar. Ela se depara com uma sacolinha azul da Tiffany, não consegue se conter e abre. Para sua surpresa a caixinha contem um anel, mas não qualquer anel, é uma joia que simboliza casamento, ou seja, para ela Gary estava planejando fazer o pedido.

resenhaumpresente (3)

Ethan planeja fazer o pedido de casamento no natal e quando chega o dia, se sente muito ansioso e feliz por poder compartilhar isso com sua filha. Quando estão trocando os presentes, chega o grande momento e Vanessa abre sua sacolinha da Tiffany e se surpreende ao encontrar uma pulseira de berloques, não que não tenha gostado, mas esperava algo mais, ainda mais que dias atrás tanto seu namorado como a filha do mesmo estavam ansiosos e pareciam esconder algo.

Ethan fica sem palavras diante de tal situação e tenta fingir que tudo está bem. No dia seguinte, resolve voltar a loja da Tiffany e ver o que aconteceu e realmente segundo as câmeras, o anel foi embrulhado e o mesmo saiu da loja com ele.

E assim começa a busca pelo valioso anel da Tiffany, tanto Rachel como Ethan vão ter uma segunda chance para saber se realmente estão com as pessoas certas e se devem prosseguir com uma decisão tão importante como o casamento.

resenhaumpresente (1)

Que livro adorável! É um romance tão gostoso de ler, passei a semana inteira lendo porque não tive tempo de seguir direto, mas acredito que seja um livro para 1 ou 2 dias e/ou até uma leitura para o domingo à tarde. Me apaixonei pelos cenários e os personagens, consegui me imaginar dentro da história. Recomendo a todos que estão procurando uma leitura leve para durante a semana.

Boa leitura, beijos! ♥