RESENHAS

A Aventura do Pudim de Natal – Agatha Christie

Oii, boa noite leitores!

Comecei a leitura deste livro achando que encontraria apenas uma história e não é que fui surpreendida com vários contos?! hehe

Logo no início, a autora já explica tudo:

“Este livro de ceia de Natal pode ser descrito como “As capa_aVENTURAS_PUDIM_NATAL.inddSugestões do Cozinheiro- Chefe”. Eu sou o cozinheiro-chefe!
Os pratos principais são dois: A Aventura do Pudim de Natal e o Mistério do Baú Espanhol; várias são as Entrées: A Extravagância de Greenshaw, O Sonho, e O Reprimido, e há, também, um sorvete de frutas: O Caso das Amoras Pretas.
O Mistério do Baú Espanhol pode ser classificado como um Especial de Hercule Poirot. E um caso em que ele considera ter estado em sua melhor forma! Miss Marple, por sua vez, sempre se orgulha de sua perspicácia em A Extravagância de Greenshaw.
A Aventura do Pudim de Natal é um deleite para mim mesma, uma vez que me faz lembrar, com prazer enorme, dos Natais de minha juventude.”

Como a mesma explica, é um livro composto por seis contos, confesso que inicialmente estranhei um pouco devido a rapidez com que os fatos ocorrem, normalmente a autora vai construindo os cenários e sentimentos que devemos sentir no decorrer e neste caso não há tanto suspense, é algo mais direto.

 

A Aventura do Pudim de Natal

Hercule Poirot é convidado a passar o Natal na casa de campo de um príncipe. Inicialmente o detetive não aceita, por ser inglês prefere passar a comemoração em casa da maneira mais confortável e não em uma casa antiga. Porém, depois de muita conversa, enfim, ele aceita. O convite surgiu devido a necessidade do jovem príncipe estar de casamento marcado e ter “perdido” um rubi, joia rara de família, de maneira tola, o que poderia acarretar em um escândalo e posteriormente o fim de seu matrimônio. O mesmo viajou para Londres em busca de diversão e acabou por ficar sem a joia,  emprestou a uma jovem e a mesma desapareceu sem dar explicações.

O detetive embarca neste caso pensando que apenas teria que recuperar a joia, porém, se depara com um bilhete misterioso, um pudim repleto de objetos e acaba presenciando até mesmo um crime.

Que conto mais rápido, nem senti o tempo passar. Cheguei a desconfiar do crime, mas me surpreendi quanto a recuperação da joia, hehe.

 

O Mistério do Baú Espanhol

Neste conto, o detetive Hercule Poirot se interessa por um caso envolvendo um homem encontrado dentro de um baú espanhol com um corte na garganta que está sendo muito discutido no jornal e por conta própria começa a se informar. Posteriormente, o mesmo é convidado pela mulher da vítima, a investigar o crime.

Margharita Clayton lhe explica que o marido recebeu uma carta e que precisava viajar para a Escócia e que por isso não poderia participar de uma festa. Na comemoração estavam vários convidados e como o corpo foi encontrado no recinto, todos se tornam suspeitos. Poirot conversa com todos as pessoas que estavam na festa a respeito do dia do crime e o que pensam a respeito. A partir de uma frase mencionada por um dos convidados do clássico “Otelo”, o detetive começa a fazer uma investigação minuciosa.

Devido a lista de suspeitos ser extensa é difícil chegar a uma conclusão a respeito do assassino logo no início. Me surpreendi muito com o desfecho e tenho certeza que muitos leitores também se surpreenderão e não vão nem acreditar na maneira como aconteceu o crime e o assassino, é uma pessoa tão óbvia. (Ok, paro por aqui, caso contrário, algum spoiler acabará saindo, hehe)

 

O Reprimido

O detetive Poirot recebe a visita em seu escritório de Lilly Margrava, dama de companhia de Lady Astwell. A última lhe pede para chamar o detetive, pois um crime ocorre em sua casa e discorda da decisão da polícia quanto ao principal suspeito. Não consegue crer que o filho da vítima seria capaz de executar tal ato.

Dentre os suspeitos investigados por Poirot estão o secretário, o mordomo, a mulher e o irmão.

Final surpreendente, a autora comprova que até mesmo em poucas linhas pode impressionar o leitor.

 

♥ O Caso das Amoras Pretas

Poirot se encontra com Sr. Bonnington em um restaurante e eles discutem acerca dos pedidos feitos por homens e mulheres, normalmente os homens gostam de pedir sempre a mesma opção, enquanto as mulheres diversificam. A partir do assunto, o acompanhante do detetive faz uma observação a respeito de um cliente que sempre frequenta o restaurante em dois dias específicos da semana, além de se manter no cardápio e que por um motivo não conhecido aparece em um outro dia e pede justamente pratos os quais abomina.

Poirot ouve o relato do amigo e decide investigar este estranho fato, descobrindo posteriormente que o cliente desaparecido é Henry Gascoigne. O mesmo apareceu nas páginas de óbitos do jornal e o detetive não somente descobre isto como também desvenda o mistério acerca de sua morte.

Eu adorei este conto, é uma narrativa extremamente rápida e muito bem explicada, uma das melhores.

 

O Sonho

Poirot recebe uma carta de um tal Sr. Benedict Farley, um empresário rico e excêntrico, o chamando urgente. O mesmo conta ao detetive que todo dia sonha que vai até a escrivaninha, pega o revólver e se mata. Completa ainda que nunca foi hipnotizado e que consultou três médicos que foram insignificantes. Poirot fica intrigado com o caso e ainda mais alarmado depois de receber a notícia da morte do cliente. Começa então a investigar e o que a princípio parecia ser apenas uma simples carta, se torna peça fundamental para a resolução do crime.

A trama é muito bem desenvolvida, adorei!

 

A Extravagância de Greenshaw

Para finalizar, um conto simples e rápido com a presença de Miss Marple. A mesma investiga um crime um tanto quanto estranho, a vítima é assassinada com uma flecha.

Miss Marple para chegar até o autor do crime deve se atentar a pequenos detalhes.

De todos, este foi o mais fraco, esperava mais emoção.

 

Quando comecei a leitura, imaginei que fosse encontrar mais contos de natal, porém não me decepcionei, pelo contrário, adorei os contos e a maneira com que narram muito em pouco tempo, é fantástico!

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

O Presente do Meu Grande Amor – Stephanie Perkins (Especial de Natal #4)

Oii, boa noite leitores!

A resenha de hoje envolve um livro muito comentado nesta época do ano, estou falando de “O Presente do Meu Grande Amor”, organizado pela autora Stephanie Perkins. O mesmo  é composto por 12 histórias natalinas que envolvem os mais diversos gêneros. De forma geral gostei de todos os contos, cada um tem seu charme e trecho marcante.

Tinha planejado postar esta resenha ontem, porém o post ficou maior do que eu imaginava, é tão difícil falar dos contos de forma geral que não resisti e comentei um a um, hehe

opresente

 

Páginas: 352

Se você gosta do clima de fim de ano e tudo o que ele envolve — presentes, árvores enfeitadas, luzes pisca-pisca, beijo à meia-noite —, vai se apaixonar por O’ presente do meu grande amor’. Nas doze histórias escritas por alguns dos mais populares autores da atualidade, há um pouco de tudo, não importa que você comemore o Natal, o ano-novo, o Chanucá ou o solstício de inverno.

 

“Meias-noites”, de Rainbow Rowell
Mags e Noel se conheceram em uma festa de ano novo e desde então sempre se encontram na referida data. Ele adora dançar e é alérgico a morango, kiwi, nozes e frutos do mar, ela é mais reservada e sempre está por perto para salvá-lo dos alimentos proibidos.  A cada ano novo, ela se sente esperançosa quanto ao beijo da virada e ele como sempre, acaba por beijar quem está perto e não percebe que alguém muito próxima possui um interesse a mais.

“Se você gosta de alguém, tem que fazer um esforço. Tem que conhecer a pessoa, se empenhar para conseguir esse primeiro beijo.”

Adoro a escrita da Rainbow e este conto é muito fofo, hihi.

 

♥ “A dama e a raposa”, de Kelly Link
Miranda sempre passa seu ano novo com os Honey Well e em um dos anos conhece inesperadamente Felly, um jovem repleto de regras que somente aparece quando neva. Um novo sentimento começa a surgir e aos poucos ela sente que precisa não somente conhecê-lo melhor, como também desvendar seus segredos.

O conto é tão diferente, me surpreendi.

 

♥ “Anjos na neve”, de Matt de la Peña
Shy aceita cuidar de Olive, a gata de seu chefe, durante o Natal, porém, o último esquece de sacar dinheiro, o deixando sem recursos. Apesar do apartamento ser grande, infelizmente se encontra com os armários vazios. Sem dinheiro e diante de uma nevasca, sair para comprar comida não é uma opção, portanto, ele tenta se distrair com seu violão. Repentinamente, a campainha toca e uma das vizinhas lhe pede ajuda, está sem água no banheiro e pergunta se ele entende algo de encanamento, mesmo sem entender ele aceita e a partir deste momento, uma nova amizade começa a surgir.

“− Uma pergunta: você preferiria ser excelente em algo de que gosta ou apenas boa em algo que ama?”

Achei incrível a construção dos personagens, a personalidade e a história de cada um, adoraria que tivesse uma continuação e/o um livro, hehe.

 

♥ “Encontre-me na estrela do Norte”, de Jenny Han
Natalie foi adotada pelo Papai Noel e vive com os mesmo e os duendes no Polo Norte. Ela gosta muito de Flynn , um duende, todavia o mesmo não demonstra o mesmo afeto e isso a entristece, já que todo final de ano acontece um baile e ela sempre acaba dançando com o pai. A situação se torna grave quando escuta duendes conversando sobre sua vida e como conta mentiras, ela se ressente e decide provar a todos que mudou.

Adorei a história, engraçado como é possível perceber que a obra é da Jenny, sua escrita é inconfundível.

 

♥ É um milagre de Yule, Charlie Brown”, de Stephanie Perkins
Marigold faz e publica curtas de animação de comédia em seu canal do Youtube, com o sucesso que vem atingindo imagina que logo chamará a atenção de algum dos muitos estúdios de Atlanta. Sempre que precisa de vozes para seus curtas, a jovem pede ajuda a seus amigos, porém desta vez ela se encanta com a voz de North, um garoto que trabalha próximo a sua casa com venda de árvores naturais para o Natal. Infelizmente ela não o conhece suficiente para lhe pedir ajuda e por isso decide uma abordagem diferente.

Eu me apaixonei pela Marigold e pelo North, adoraria que fosse mais que um conto 🙂

 

“Papai Noel por um dia”, de David Levithan
Connor sabe o quão importante é para sua irmã mais nova acreditar no Papai Noel e por isso pede ao seu namorado que se fantasie e simule a chegada dos presentes. O último não concorda muito, é judeu e além disso não acha que será um bom velhinho. Por fim, acaba aceitando e o que imaginou que seria simples, se torna uma missão cheia de contratempos.

Fico feliz que o livro tenha um conto LGBT, é importante que seja mais propagado aos leitores.

 

♥ “Krampuslauf”, de Holly Black
Penny namora Roth, ou assim pensava até descobrir que o mesmo andava se encontrando com uma outra menina. Devido a isto e a maneira como são tratadas pelo pessoal da Escola Mossley, suas amigas decidem fazer uma festa de ano novo e convidá-los, seria uma ótima oportunidade de desmascarar Roth perante a todos. No entanto, nem tudo sai como planejado e ao final as amigas e os convidados são surpreendidos.

Comecei a ler e a princípio é uma história que muitas pessoas podem se identificar, trata-se de problemas comuns que ocorrem na adolescência, como decepções amorosas e até mesmo preconceitos bobos, porém é no desfecho que tudo se inverte e o comum se transforma, rs.

 

♥ “O que diabo você fez, Sophie Roth?”, de Gayle Forman
Sophie está estudando em uma universidade campestre e está cansada de sempre se desculpar e não poder ser irônica ou fazer brincadeiras e estranha quando é abordada por Russell. O jovem a ouve falando sozinha e se sente curioso.
Eles acabam em uma lanchonete e ele resolve apresentá-la a novos pratos. Depois de muita conversa, percebem que possuem muitas características em comum, ela sente que pode ser ela mesma, não precisa se conter e se sente feliz, porém em meio a palavras soltas uma situação embaraçosa ocorre e talvez a única salvação esteja em uma fatia de torta de maçã com queijo.

“Sophie se perguntou quando ela enfim aprenderia que muitas coisas parecem
uma boa ideia, mas que uma pequena análise pode revelar que tais ideias boas na
aparência são, na verdade, intrinsecamente falhas.”

Que conto mais fluido, rápido e cativante, adorei a interação dos personagens.

 

“Baldes de cerveja e menino Jesus”, de Myra McEntire
Depois de incendiar a igreja, Vaughn não tem outra opção a não ser auxiliar na montagem de uma peça. Com o passar do tempo, mesmo compreendendo que não deve, começa a se envolver com a filha do padre, ele a admira e sabe que a jovem é comprometida e além do que, jamais ficaria com um encrenqueiro como ele, por isso no fundo não vê mal nenhum. No dia da tão aguardada peça, ocorrem imprevistos e é o causador do incêndio que acaba ajudando a salvar o dia.

“Se deixamos um único acontecimento da nossa vida nos definir, tudo o que precisamos para mudar as coisas, se queremos mudar as coisas, é de outro acontecimento.”

Quando comecei a ler, me lembrei do filme “Um Amor para Recordar”, rs. Calma, este conto não é um drama, penso que senti isso devido a interação dos personagens principais. Confesso que esperava mais, o desfecho foi tão óbvio, almejava mais dificuldades e não uma resolução tão rápida e simples dos imprevistos.

 

 “Bem-vindo a Christmas, Califórnia”, de Kiersten White
Há alguns cidades pelo mundo chamadas Christmas e em uma delas mora Maria. Maria é uma jovem que trabalha na lanchonete dos pais, porém não recebe salário e por isso possui o plano de se formar e ir embora. Todo o dinheiro que ganha em gorjetas ela guarda para o futuro. Recentemente a lanchonete contratou um novo cozinheiro chamado Ben, o jovem surpreende a todos por cozinhar sem pedidos, ele simplesmente adivinha o que cada cliente deseja. No início, Maria implica, porém com o passar do tempo se empolga e passa a enxergar o cozinheiro com outros olhos. Todavia, em casa a situação começa a se complicar, ela discute com sua mãe e padrasto alguns pontos que julga desagradável e os mesmos ao invés de discutirem, lhe mostram que uma situação sempre possui vários pontos de vista.

“— Se eu sou um biscoito de gengibre, você é uma caneca de chocolate quente. Faz a gente agradecer por noites frias como esta.”

Uau! Esta história começa de mansinho, parece só mais uma envolvendo crises existenciais de jovens e termina de modo tão impressionante. É um conto que tem muito a ensinar, sobretudo mostra o quão único é o amor existente entre pais e filhos.

 

“Estrela de Belém”, de Ally Carter
A história começa em um aeroporto, Hulda deseja desesperadamente trocar sua passagem para poder viajar para Nova York, mas infelizmente não há mais lugares. Liddy presta atenção a toda a ocorrência, se aproxima de Hulda e aceita trocar sua passagem, embarcando para um novo destino sem se preocupar com nenhum detalhe. Ao chegar no local, descobre que a jovem que conheceu, na verdade estava indo ao encontro do namorado e devido a isto, sabe que deve fingir que é a tal. Claro que o respectivo namorado estranha, no entanto tenta compreender o que está acontecendo e não a desmascara. Depois de alguns dias vivendo em um novo lugar e com uma nova família, Liddy sente que deve uma explicação e não acha justo continuar agindo de forma tão errada.

“— Quando tudo o que você quer é ir embora, qualquer passagem serve”

Eu gostei do enredo, gostaria muito que houvesse mais conteúdo, nem senti o tempo passar, simplesmente devorei o conto, hehe.

 

♥ “A garota que despertou o sonhador”, de Laini Taylor

Na Ilha das Penas, os homens deixam presentes para suas pretendentes em cada um dos vinte e quatro dias do Advento e caso a mesma não aceite o compromisso, deixa no lugar do presente uma flor morta.
Neve já havia sofrido demais com a perda de Ivan e Jathry, gêmeos que ela tanto gostava e a maneira com que vive só a deixa pior. Não tem interesse em nenhum rapaz da ilha e morre de medo de acordar e se deparar com algum presente do reverendo, um homem desprezível que já perdeu três mulheres. Contudo, infelizmente, o pior acontece e o mesmo começa a lhe cortejar. Sem muita esperança, Neve recorre a Wisha ou “Sonhador”, um ser que todos evitam, mas que pode ajudá-la a se livrar do reverendo e conseguir uma vida melhor.

Não há como começar minhas considerações sem citar o quão Laini Taylor é este conto, sério, para quem já leu algum livro da autora, com certeza saberá do que estou falando, a mesma tem uma maneira toda especial de se colocar nas histórias.

Adorei o conto, foi uma ótima maneira de finalizar o livro!

Wow! O post acabou ficando maior do que eu imaginava, espero que tenham gostado, hihi 🙂

Boa leitura, beijos! ♥

PROJETO QUATRO POR 4

Projeto Quatro por 4: Em casa para o Natal – Cally Taylor (Especial de Natal #3)

Oii, boa noite leitores!

A resenha de hoje envolve o livro “Em Casa Para o Natal”, da Cally Taylor. O título já foi escolhido para entrar no clima do Natal.

Páginas: 350emcasa

Beth Prince sempre adorou contos de fadas e acredita que está prestes a viver um final feliz: tem o emprego dos sonhos em um charmoso cinema independente e um namorado maravilhoso chamado Aiden. Ela faz parte de um grupo privilegiado de pessoas que trabalha com o que ama, e o entusiasmo pelos filmes intensifica a busca por seu próprio “felizes para sempre”. Só há um problema: nenhum homem jamais declarou seu amor por ela. E, apesar de acreditar que Aiden é o príncipe encantado, a protagonista desconfia de que ele tem medo de dizer “eu amo você”. Desesperada para escutar essas palavras mágicas pela primeira vez, ela resolve assumir as rédeas do destino — e acaba se arrependendo.

Bia Constante – Books and Birds

gosteiBeth Prince acredita piamente no amor, mas infelizmente nunca ouviu as três palavrinhas: “Eu te amo”. É uma romântica incurável que por trabalhar no Picturebox, um adorável cinema antigo, está cercada de histórias de amor e sofre por não viver a sua própria. A jovem é tão apaixonada pelo ambiente charmoso que condena a rede Apollo por tratar os negócios de forma tão fria e comercial.
Matt é um dos gerentes da rede Apollo e está trabalhando para conseguir comprar e reformar o velho cinema Picturebox de acordo com o padrão da empresa. Está lutando por este negócio não somente devido a fins comerciais como também por um motivo pessoal muito forte.

Em meio a encontros e desencontros, situações embaraçosas e uma ex-namorada possessiva, Beth e Matt vão se conhecer e descobrir um novo sentimento.

Amei este livro, é um daqueles clichês que acalentam e divertem o coração!

Carla Lopes – Coelho da Lua

termometro

Gosto de livros do tipo “comédia romântica”, mas por algum motivo esta história não me agradou; as personagens não me cativaram.
Creio que seja por não sair da mesmice e abusar da tragédia na vida amorosa dos protagonistas. No começo foi engraçado, mas depois de tanta trapalhada, acabou se tornando cansativo e difícil achar um ritmo de leitura.
Tentei enxergar a história de outra forma, extrair algo dela.. mas acho que não consegui.
Um dos poucos pontos positivos que encontrei foi a forma como a Beth se mantém firme; mesmo com todas as rasteiras que leva, tenta sempre se reerguer da melhor forma possível.

Flávia – Coelho da Lua

gostei

Pense em uma pessoa desastrada com a vida? É Beth. Ela passou a infância e adolescência sendo vítima de bullying pesado, mas aprendeu que se manter às escondidas era o melhor para ela. Mesmo na vida adulta é motivo de piada, seja por amar demais, se entregar demais ou ser hiper fiel àquilo que acredita. E as coisas começam a desandar quando coisas acontecem entre Beth e Aiden.

É uma presepada atrás da outra, revelação atrás de revelação, e descobertas incríveis sobre si mesmo. Beth, mesmo sendo desastrada e às vezes confusa, tenta contornar os problemas e seguir adiante. Mas eis que surpresas também acontecem, coisas inesperadas que se tornam essenciais no decorrer da história, que a sinopse nem ousa citar.

A história é narrada em terceira pessoa, que sempre me causa uma pequena confusão na leitura, intercalando entre Beth e Matt (uma das surpresas). Mas mesmo com esse tipo de narrativa, podemos conhecer muito bem a personalidade de cada um dos personagens, inclusive os motivos de cada um para agirem como agem. E o mais lindo, ao terminar a leitura, é ver como Beth e Matt crescem como pessoa e passam a enfrentar aquilo que mais tinham medo.

Love is in the air!

Mayara – Coelho da Lua

gostei

A história de Beth tem o intuito de mostrar a vida da mulher moderna e os conflitos que nós passamos, é uma tratativa interessante e até mostra o poder feminino de lidar com a vida. Este livro, porém, com o seu abuso de tragédias torna a comédia romântica enjoativa. No todo, posso dizer que gostei da história e da firmeza da personagem mesmo diante de tantos problemas e a conclusão do livro transmite bem o amadurecimento das personagens, principalmente o de Beth, que muito se envolveu na vida com os caras errados e só se frustrou até conhecer Matt e ter uma reviravolta em sua vida. Ler sobre o amor em suas mais diversas faces é algo muito bonito.

A próxima leitura será:

A fúria e a aurora – Renée Ahdieh

afuria
Editora: Globo Alt
Ano: 2016
Edição: 1
Páginas: 336
Tema Central: Ficção

Escritos entre os séculos XIII e XVI, os contos do livro As Mil e uma Noites se tornaram parte do imaginário popular no ocidente, como Aladim e Ali Babá, e a história da jovem Sherazade como fio condutor da narrativa. A autora Renée Ahdieh se inspira nesse clássico da literatura árabe para escrever o livro A fúria e a aurora, lançamento da Globo Alt, uma prosa embebida em uma atmosfera de romantismo e sensualidade trazendo uma visão contemporânea da obra original. O segundo volume da série (The Rose & the Dagger) está atualmente na lista dos dez livros mais vendidos (categoria jovem adulto) do New York Times.

Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado.

Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga.

Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto.

O que acharam das resenhas? Já leram o título? Se sim, o que acharam da história? Me contem nos comentários!

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

O Natal de Poirot – Agatha Christie (Especial de Natal #2)

Oii, boa noite leitores!

A resenha de hoje envolve um livro da autora Agatha Christie. Sou apaixonada pela escrita e o modo com que a mesma nos envolve a cada capítulo, é impressionante como consegue sempre cativar. Fazia tempo que não lia nenhum livro dela e ao descobrir este título, não tive dúvidas que seria a oportunidade perfeita para matar a saudades

Sinopse:

Véspera de Natal. A reunião da família Lee é arruinada pelo natalbarulho ensurdecedor de móveis sendo destroçados, seguido de um grito agudo e sofrido. No andar de cima, o tirânico Simeon Lee está morto, numa poça de sangue, com a garganta degolada. Mas quando Hercule Poirot, que está no vilarejo para passar o Natal com um amigo, se oferece para ajudar, depara-se com uma atmosfera não de luto, mas de suspeitas mútuas. Parece que todos tinham suas próprias razões para detestar o velho…

 

Stephen Farr e Pilar Estravados se conhecem durante a viagem de trem para Londres. Ela está viajando para se encontrar com Simeon Lee, seu avó, um homem que deixou de conversar com a filha depois que a mesma se casou sem o seu consentimento. A jovem se sente curiosa e nada amedrontada, seu sangue espanhol a protege de toda e qualquer insegurança.

Já Stephen Farr é um jovem rapaz britânico, que nasceu e morou por muito tempo na África do Sul, seu pai tinha negócios por lá, trabalhava com diamantes.

 

Simeon Lee vive com seu filho Alfred e sua nora Lydia, infelizmente o mesmo já não possui a mesma vivacidade que tinha anos anteriores e por isso possui um enfermeiro particular. O velho é extremamente rico e por toda a vida isso foi motivo de glória e brigas, glória devido a vida regada de mulheres, bebidas, festas e afins e brigas, pois colecionou inimigos, rixas e era mal visto na família por trair a frágil mulher.

Por adorar alimentar situações de discórdia decide reunir toda a família para o Natal, incluindo todos os filhos, noras e a neta.

David é casado com Hilda e nutre um grande ódio pelo pai devido a traição do mesmo para com sua mãe e por isso se surpreende com o convite e a princípio não concorda, porém, sua mulher o aconselha a aceitar, seria uma oportunidade para fazerem as pazes.

George é casado com Magdalene, ele é um membro do Parlamento, representante de Westeringham. Conhecido por todos devido a seu comportamento avarento, aceita rapidamente o convite para cear com o pai, seria uma oportunidade para economizar, já que considera o Natal uma época dispendiosa. Importante ressaltar que o mesmo recebe uma mesada bem significativa do pai.

Harry é o filho problema, o mesmo saiu percorrendo o mundo, gastando dinheiro, jogando e sempre que se metia em encrenca recorria ao pai. Devido a isto, não é bem visto pelo irmão Alfred.

Por último e não menos importante, temos Pilar que é filha de Jennifer, que apesar de ter sido renegada pelo pai, o mesmo se sente curioso a respeito da neta.

Diante de uma casa repleta de convidados, algumas intrigas e muitos questionamentos, ocorre um assassinato. Enquanto todos os familiares estão reunidos no piso inferior da casa, barulho de móveis e louças se quebrando são ouvidos e junto a isso, um grito angustiante. Sem delongas, todos sobem para o piso superior rumo ao quarto de Simeon e infelizmente descobrem o corpo do mesmo todo ensanguentado.

A partir deste momento, todos se tornam suspeitos e para que o crime seja solucionado temos o auxílio do tão conhecido Hercule Poirot. O detetive está hospedado na casa de um colega quando o mesmo é chamado e por saber que seu convidado é um excelente solucionador de crimes o convida. Poirot aceita, mas com a condição de que acompanhará apenas como um consultor não oficial.

Wow! Eu sempre me surpreendo com as histórias da Agatha, sou apaixonada pelos filmes, séries e livros, a cada nova obra, uma sensação diferente. Estou escrevendo esta resenha de forma tão fluida, é como se ela estivesse ao meu lado ajudando sabe, calma, não fiquem assustados, é de uma maneira boa, hihi.

A história é dividida em 7 partes, a cada parte, uma data, achei isto fantástico, acrescenta uma emoção a mais. Logo no início da obra, ela faz uma dedicatória para o cunhado tão afetuosa, senti uma leve invejinha, haha:

Meu Querido James

Você sempre foi um dos meus leitores mais fieis e bondosos e, por isso mesmo, fiquei seriamente perturbada ao receber seu comentário crítico.
Queixou-se de que meus assassinatos estariam ficando refinados demais – na verdade, anêmicos. Demonstrou, também, o desejo de “um assassinato dos bons, violento e cheio de sangue”. Um assassinato em que não houvesse dúvida de ser assassinato!
Pois esta aí a história que escrevi especialmente para você. Espero que lhe agrade.
Com todo o carinho, de sua cunhada.

Eu confesso que cheguei a desconfiar do assassino, pela primeira vez fui anotando nomes e fatos que achava importante no decorrer da leitura, o que tornou a experiência muito mais emocionante e completa, mas nossa querida autora mesmo assim me surpreendeu ao explicar como o respectivo realizou tal façanha.

Recomendo a leitora a todos, é uma história rápida, fluida e muito envolvente!

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

Anjos à Mesa – Debbie Macomber (Especial de Natal #1)

Oii, boa noite leitores!

Durante a semana vou postar resenhas envolvendo livros natalinos. Selecionei os títulos a partir de indicações de blogs e booktubers, espero que gostem

Para começar, o lindo e angelical romance “Anjos à Mesa”, da Debbie Macomber.

Sinopse:anjos

Goodness e Mercy sabem que o trabalho de um anjo é interminável – especialmente na véspera do Ano-novo. Ao lado de seu novo aprendiz, o anjo Will, elas se preparam para entrar em ação na festa de um de ano da Times Square.

Quando Will identifica dois solitários no meio da multidão, ele decide que a meia-noite será o momento perfeito para dar aquele empurrãozinho divino de que eles precisam para acabar com a solidão. Então, por “acidente”, Lucie Ferrara e Aren Fairchild esbarram-se no meio da alegria da festa, mas, assim como se aproximam, acabam se perdendo: um encontro marcado que não acontece os afasta pelo resto da vida. Ou será que não?

Um ano depois, Lucie é a chef de um novo e aclamado restaurante, e Aren é um colunista de sucesso em um grande jornal de Nova York. Durante todo o ano que passou, os dois não se esqueceram daquela noite. Shirley, Goodness, Mercy e Will também não se esqueceram do casal… Para uni-los novamente, os anjos vão usar uma receita antiga e certeira: amor verdadeiro mais uma segunda chance (e uma boa dose de confusão), para criar um inesquecível milagre de Natal.

Shirley, Goodness e Mercy são embaixadoras da oração e possuem a função de atender os pedidos repassados pelo anjo superior Gabriel. Elas ensinam os humanos a conviver e resolver seus problemas e segundo as diretrizes, não devem de maneira alguma interferir diretamente na vida dos mesmos.

“— É engraçado. Alguns humanos são guerreiros da oração e há outros que só oram quando estão desesperados ou precisando muito de intervenção divina. Só assim eles gritam insistentemente para Deus em busca de ajuda.”

Apesar de serem boas no que fazem, as embaixadoras às vezes se empolgam e acabam cometendo pequenas gafes. Como atualmente são mentoras do anjo William, decidem descer até a Terra, mais precisamente, Nova York para que o mesmo possa ver com os próprios olhos como tudo funciona e conhecer os humanos.

William se surpreende com a vida na Terra e em um momento que as embaixadoras estão distraídas, acaba unindo Lucie Ferrara e Aren Fairchild por achar que ambos estão tristes.

Lucie perdeu o pai há pouco tempo e junto com sua mãe está começando a organizar e montar um restaurante, ela sempre teve este sonho e trabalha muito para que tudo saia como o planejado. Aren está chegando em Nova York agora e foi indicado por um amigo para uma vaga na Gazeta de Nova York.

Assim que o casal se esbarra, algo mágico acontece, eles mutuamente se sentem atraídos e no embalo da virada do ano acabam se beijando e resolvem se conhecer melhor. Depois de algumas horas repletas de palavras soltas e cafés, se despedem e concordam que tudo aconteceu de forma muito rápida e para terem a certeza de que não é somente um encontro passageiro, decidem dar um tempo de uma semana. Se depois deste período, acharem que realmente o que possuem pode sim acabar em um relacionamento, devem se encontrar no topo do Empire State, às 16h.

Segundo os planos de Deus, o casal realmente estava destinado a ficar junto, porém, ainda não era o momento e por isto, o casal acaba não se reencontrando. Depois de onze meses e muitas orações de Wendy, mãe de Lucie, Gabriel chama os quatro anjos  e os avisa que devem resolver toda a situação.

“Cozinhar era uma experiência emocional, e Lucie achava mais fácil expressar seus sentimentos por meio da comida do que através das palavras.”

“- Meu Deus, Lucie Ann, você ainda não sabe que se apaixonar nunca é inconveniente?”

“Como eu disse, não há um calendário exato para encontrar a pessoa certa. Você não faz 21 anos e imediatamente conhece o homem dos seus sonhos. Acontece quando tem que acontecer.”

Eu li este livro duas vezes em menos de um mês e fiquei apaixonada pelo enredo, sabe aquele romance que aquece o coração?! Às vezes sinto que preciso de histórias assim, que possuem o simples papel de arrancar sorrisos bobos, hihi. Os anjos são tão atrapalhados que fica difícil não se divertir durante a leitura. O romance entre Lucie e Aren tinha tudo para ser clichê e no entanto ficou longe disso. Além da história principal, ainda conhecemos um pouco sobre a irmã de Aren e a mãe de Lucie, duas personagens fundamentais para o desfecho perfeito, hehe  🙂

Ao finalizar o livro, fui pesquisar mais sobre a autora e suas obras e acabei descobrindo que “Anjos à Mesa” na verdade é o sétimo livro de uma série chamada “Angels Everywhere”. Felizmente é uma daquelas séries onde não é necessário que a leitura seja realizada em sequência. Torço muito para que os demais títulos sejam lançados no Brasil.

Boa leitura, beijos! ♥

SINOPSES

Um Cântico de Natal e outras histórias – Charles Dickens

Editora: Martin Claret770804_Ampliada

Páginas: 330

Em ‘Um cântico de Natal e outras histórias’ o leitor mergulhará na atmosfera mágica dessa época do ano e será transportado à Inglaterra vitoriana, com suas ruas cobertas de neve, fantasmas que assombram um avarento, famílias reunidas à lareira e até mesmo duendes que raptam um coveiro.

Boa leitura, beijos! ♥

SINOPSES

O Presente Ideal – Sherryl Woods e Pequeno Milagre – Linda Howard

Editora: Harlequin11201179_934599446576818_1945133318276361277_n

Páginas: 256

Comprar

O Presente Ideal

Qual era a graça de comemorar o Natal sem um marido bonitão do lado? Para a tia Mae, nenhuma! Por isso, ela resolve não perder tempo e dá um jeito de enviar o homem ideal para sua sobrinha Savannah Holiday. Mas será que Savannah se tornaria noiva do milionário Trace Franklin a tempo das festas de fim de ano?

Pequeno Milagre

Grávida e sozinha durante uma nevasca, Kathleen Fields se vê em apuros ao entrar em trabalho de parto prematuramente no dia de Natal. Ao se arriscar pela perigosa rodovia a fim de chegar ao pronto-socorro, fica presa e logo perde as esperanças de salvar o bebê! Até que um milagre acontece quando o médico Derek Taliferro aparece inesperadamente. Juntos, trazem a filha de Kathleen ao mundo. E descobrem que o amor é o maior presente de todos…

Boa leitura, beijos! ♥