ALEATORIEDADES

A Globo Alt publicará os contos inspirados na duologia “A Fúria e a Aurora”

Oii, boa noite leitores!

Hoje fui surpreendida pela Editora Globo Alt com a notícia de que a mesma publicará em uma edição de bolso, em capa dura e com uma arte de capa belíssima e fofa, os contos inspirados na duologia “A Fúria e a Aurora”, da autora Renée Ahdieh.

Eu preciso confessar que surtei um pouquinho, já li o primeiro livro da duologia e me apaixonei pelo enredo, personagens, ambiente e somente não li a continuação, pois estou aguardando alguma promoção especial.

Sinopse:contos

O que passava pela cabeça de Khalid antes dele conhecer Sherazade e qual foi a sua primeira impressão ao vê-la? O que ele sentiu, tempos depois, já completamente apaixonado por ela, ao ser forçado a se afastar e ver seu palácio destruído? E como Despina se envolveu e se apaixonou pelo capitão da guarda real Jalal al-Khoury?

Nesses três contos, Renée Ahdieh retorna ao mundo de As mil e uma noites para dar voz a Khalid e Despina em pontos chave da história, nos envolvendo novamente nesse encantador universo de palácios, desertos e paixões avassaladoras.

Fui pesquisar acerca da data de lançamento e já encontrei disponível em pré-venda com o lançamento previsto para o dia 30 de agosto, o eBook. A edição física já está disponível também e o lançamento está previsto para o dia 21 de agosto.

Estou muito empolgada para ter os três livros em edição física (li o primeiro em eBook) na minha estante. 😍😍😍

Para finalizar, não posso deixar de elogiar a editora, eu AMEEEI a arte de capa, uma bela combinação de cores e ilustrações!

O que acharam deste lançamento? Já leram algum livro da Renée? Me contem nos comentários.

Boa leitura, beijos! ♥

PROJETO QUATRO POR 4 · RESENHAS

Projeto Quatro por 4: A Química que há entre Nós – Krystal Sutherland

Oii, boa noite leitores!

A resenha deste mês envolve o livro “A Química que há entre Nós”, da Krystal Sutherland. A indicação do mesmo foi da Flávia, do Coelho da Lua.

Editora: Globo Altaquimicaqueha

Páginas: 272

Grace Town é esquisita. E não é apenas por suas roupas masculinas, seu desleixo e a bengala que usa para andar. Ela também age de modo estranho: não quer se enturmar com ninguém e faz perguntas nada comuns.

Mas, por algum motivo inexplicável, Henry Page gosta muito dela. E cada vez mais ele quer estar por perto e viver esse sentimento que não sabe definir. Só que quanto mais próximos eles ficam, mais os segredos de Grace parecem obscuros.

Mesmo que pareça um romance fadado ao fracasso, Henry insiste em mergulhar nesse universo misterioso, do qual nunca poderia sair o mesmo. Com o tempo, fica claro para ele que o amor é uma grande confusão, mas uma confusão que ele quer desesperadamente viver.

Bia Constante – Books and Birds

Especial1

Iniciei a leitura sem tanto entusiasmo e conforme fui avançando, as surpresas começaram a aparecer. A cada novo capítulo, uma emoção e revelação diferente.

O livro não é previsível e muito menos trata-se de um romance, pelo contrário, ele nos fala de perdas e em como é difícil administrá-las. A autora consegue abordar um assunto pesado de modo cauteloso e com aquela pitada de humor inteligente. Não posso deixar de mencionar o quanto adorei os personagens secundários, eles foram fundamentais para o enriquecimento do enredo.

Camila Melo – A Bookaholic Girl

Curinga4

“Sempre pensei que o momento em que você conhece o grande amor da sua vida fosse mais parecido com os filmes. Não idêntico a momentos cinematográficos, é óbvio, com câmera lenta, cabelo esvoaçando na brisa e uma trilha sonora instrumental bombástica. Mas eu imaginava que ao menos haveria algo, sabe? O coração saindo pela boca. Um puxão na alma onde algo de dentro diz: “Puta merda. Lá está ela. Até que enfim, depois de todo esse tempo, lá está ela.” (Pág. 7)

A partir desse primeiro parágrafo de A Química que há entre nós fui conquistada! Essa foi uma leitura maravilhosa! Apesar de ser um livro do gênero Young Adult cheio de clichês, eu adorei. A escrita da autora é atraente e muito envolvente, com capítulos curtos, várias referências da cultura pop e mistura de cenas extremamente tristes e hilárias. Um dos pontos que mais gostei foi a representatividade de personagens que fogem dos padrões de adolescentes no ensino médio no estilo corpo perfeito. Henry e Grace são tudo aquilo que não estamos acostumados a ver, bem como os personagens secundários. A partir do ponto de vista de Henry somos lançados aos mistérios que envolvem Grace, no seu passado obscuro. Os temas apresentados, são muito pertinentes e desenvolvidos com muito tato. Me fizeram refletir e chorar: o primeiro amor, perdas, relacionamento familiar, a preocupação com o futuro, faculdade e muitas inseguranças. Era o tipo de leitura que estava precisando no momento e super indico. Se tornou um dos meus livros favoritos do ano.

Carla Lopes – Coelho da Lua

Especial1

Uma história​ encantadora, sem dúvida. Porém, confesso que não me agradou logo de cara. O enredo demorou um pouco a me prender, talvez pelo drama adolescente bem clichê.
Mas, felizmente, foi muito além disso, e acompanhar os sentimentos de Henry desabrochar, assim como seu amadurecimento, foi simplesmente magnífico.
Os ((as) não lembro) personagens secundários também deixaram sua marca; os diálogos irreverentes e características únicas tornaram a leitura muito fácil. Depois de pegar o ritmo, vale muito a pena.
Entrou para a lista dos queridinhos, com certeza!

Geovana Rodrigues – Inícios Marcantes

Especial1

“Grace Town é uma charada embrulhada em um mistério dentro de um enigma” – e foi exatamente assim que me senti enquanto lia A Química Que Há Entre Nós. Narrado em primeira pessoa, acompanhamos toda a história pelo ponto de vista de Henry, um garoto que está na disputa pela vaga no jornal do colégio. E então, quando Henry menos espera, conhece o amor da sua vida. Mas não é bem como ele imaginava que seria. Conhecemos a Grace, uma garota cheia de mistérios. Quem é ela? Por que se veste e age assim? Esse livro não é bem uma história de amor, é como se Grace fosse uma droga que vicia Henry. Ele sabe o quão quebrada ela está, mas mesmo assim, se apaixona por ela. Mesmo sabendo que tinha tudo para dar errado, ele se joga de cabeça. Não tem medo de sofrer, só quer amá-la e a ajudar ela como puder. Fiquei com dó dele, porque só era correspondido dependendo do “momento” de Grace, mas ao mesmo tempo ele não conseguia ficar com raiva dela por causa disso, só queria puxar ela de dentro das páginas para dar um abraço bem forte. Não podemos esquecer Murray e Lola! Aqui os personagens secundários não são só pra encher cenário ❤ Os pais de Henry também são um amorzinho ❤ deu vontade de conhecer. O livro é recheado de referências Geeks e diálogos sensacionais (acho que nunca marquei tanto quote na vida hihi). É uma leitura rápida, os capítulos são curtinhos e a história te prende que você nem vê o tempo passar. Super indico!

A próxima leitura será:

Todo Dia – David Levithantododia

Páginas: 280

Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.

O que acharam das resenhas? Já leram o título? Se sim, o que acharam da história? Me contem nos comentários!

Boa leitura, beijos! ♥

SINOPSES

Na Minha Onda – Laura Conrado

Editora: Globo Altnaminha

Páginas: 288

Lançamento: 03/06/2017

Comprar

Vitória é uma cantora talentosa que esteve no topo do sucesso há cinco anos. Mas agora ela está arrasada: ficou desempregada, voltou a morar com os pais e ainda tem que aceitar o triunfo de Carol Laine, sua amiga de infância e antiga companheira musical, que seguiu em carreira solo e está se tornando uma das mais comentadas artistas da Bahia.

Porém, mesmo Vitória tentando se esconder a todo custo, Carol Laine a procura com um convite: ela quer que as duas voltem a trabalhar juntas e que ela participe de um reality show sobre sua vida. Isso significa, também, estar mais próxima de Lucas, o primo e assessor de Carol, por quem Vitória mantém uma paixão secreta há anos.

Mesmo parecendo uma proposta irrecusável, é difícil engolir a mágoa, ficar à sombra de Carol Laine e ainda encarar os reveses da fama: a exigência de estar sempre linda e em forma, as fofocas da imprensa de celebridades, a perseguição de um fã maníaco e misterioso e a dúvida sobre as amizades serem apenas por interesse. Em meio a tantos sentimentos conflitantes, Vitória terá que responder: vale a pena voltar a esse mundo onde o ego das pessoas parece controlar tudo?

Boa leitura, beijos! ♥

ALEATORIEDADES

Quinze Dias – Vitor Martins

Recentemente, o ilustrador, booktuber e agora autor, Vitor Martins, divulgou em seu canal e demais redes sociais, informações acerca de seu livro:

Sinopse:

Capa:

Primeiro Capítulo:

Estou muito feliz pelo Vitor, já o sigo há um tempo e saber que o mesmo terá um livro lançado pela Globo Alt é simplesmente fantástico! Fui pesquisar mais detalhes da obra e a mesma já possui uma trilha sonora… EU AMO LIVROS COM TRILHA SONORA, penso que torna a história muito mais envolvente 😍 😍 😍

Adorei a sinopse e a capa é um amor, se eu vou querer ter este livro na minha estante? Com certeza! 

Para saber mais informações, não deixem de acompanhar o autor nas redes sociais e assinar a newsletter:

Diário de Escrita

Goodreads

Instagram

Newsletter

Tumblr

Twitter

Para comprar, basta clicar aqui.

Boa leitura, beijos! ♥

PROJETO QUATRO POR 4

Projeto Quatro por 4: A Fúria e a Aurora – Renée Ahdieh

Oii, boa noite leitores!

A resenha de hoje envolve o livro “A Fúria e a Aurora”, da Renée Ahdieh. Há tempos que quero ler este livro e fiquei muito feliz por ter sido escolhido para a leitura deste mês.

É com enorme satisfação que anuncio à vocês que temos uma nova participante no Projeto Quatro por Quatro: A Camila, do blog A Bookaholic Girl. Seja bem-vinda Cah 

Editora: Globo Altafuria
Ano: 2016
Edição: 1
Páginas: 336
Tema Central: Ficção

Escritos entre os séculos XIII e XVI, os contos do livro As Mil e uma Noites se tornaram parte do imaginário popular no ocidente, como Aladim e Ali Babá, e a história da jovem Sherazade como fio condutor da narrativa. A autora Renée Ahdieh se inspira nesse clássico da literatura árabe para escrever o livro A fúria e a aurora, lançamento da Globo Alt, uma prosa embebida em uma atmosfera de romantismo e sensualidade trazendo uma visão contemporânea da obra original. O segundo volume da série (The Rose & the Dagger) está atualmente na lista dos dez livros mais vendidos (categoria jovem adulto) do New York Times.

Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado.

Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga.

Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto.

Bia Constante – Books and Birds

envolvente

Inspirada no clássico “As Mil e Uma Noites”, o livro “A Fúria e a Aurora” conta a história de Sherazade e Khalid. O mesmo é rei de Khorasan e é considerado por todos um monstro. Ele é odiado pela população, pois se casa com mulheres diferentes, as desposa, as mata ao amanhecer e o faz sem nenhuma explicação.

Sherazade depois de perder a melhor amiga para o rei, se candidata ao posto de noiva. Ela não se conforma com a morte da amiga e planeja uma vingança contra Khalid. Depois de casada, para atrasar sua execução, envolve o noivo com uma história e assim se sucede dia após dia. Com o passar do tempo, um novo sentimento é despertado em Sherazade e para conseguir aceitar e não sentir que está traindo a amiga, a jovem tentará desvendar e compreender melhor os segredos do rei e assim alcançar seu coração.

A descrição feita pela autora é tão minuciosa, que é difícil não se apaixonar pelos personagens e suas personalidades fortes; cenários bem construídos e até mesmo os vestuários. Além de sermos cativados com a narrativa principal, ainda somos surpreendidos com os personagens secundários. O desfecho é muito envolvente, mal posso esperar para ler a continuação.

Camila Melo – A Bookaholic Girl

gostei

“Algumas coisas existem em nossa vida apenas por um breve instante. E nós as devemos deixar seguir para iluminar outro céu.”

“A fúria e a aurora” foi um desafio para mim isso porque não estou acostumada a ler livros do gênero fantasia e confesso que é o tipo de livro que menos procuro. Porém, fiquei muito satisfeita ao finalizar esta leitura. Baseado na história de “As mil e uma noites”, o começo teve um ritmo mais lento de apresentação dos personagens, entretanto, a partir da metade do livro para o final o ritmo ficou muito mais intenso devido às diversas tramas que a autora conseguiu criar. Narrado em terceira pessoa, o foco da história não gira somente em torno da personagem principal, Sherazade, mas temos também acesso a perspectiva do rei Khalid e demais personagens importantes no decorrer do livro. É uma história que aborda vingança, amor, perdão, traição, confiança, guerra e fantasia, elementos que podem agradar a diversos tipos de leitores. Estou bem curiosa para a continuação da história e recomendo muito a leitura.

Carla Lopes – Coelho da Lua 

envolvente

Demorei um bocado para concluir esta leitura, não exatamente por causa da história, mas por conta de todos aqueles termos estranhos, e ter de recorrer ao glossário com frequência se tornou bem chato.
A trama é bem construída, a autora é bastante minuciosa nos detalhes, e até os personagens secundários surpreendem.
Mas foi a partir do meio que a história começou a me prender, a me fazer ansiar pelo desfecho.
Apesar de não gostar muito da narrativa em terceira pessoa, me senti ligada aos personagens, e agora preciso muito ler a sequência.

Flávia – Coelho da Lua

envolvente

Um resumo do livro é contado todo na sinopse, mas a riqueza de detalhes e a complexidade de cada personagem não faz jus às poucas palavras desse resumo. Cada personagem tem sua particularidade e personalidade únicas, fazendo-nos amar e odiar o mesmo personagem na mesma medida.

Sobre Sherazade e Khalid, não vou dizer nada. Sobre o sentimento entre eles, vou apenas dizer que começou pelo motivo errado mas que no fim era completamente certo. E o desenrolar da história é uma delícia. Não consigo imaginar algo diferente.

A descrição dos lugares é incrível; cada narrativa sobre um determinado personagem te faz querer entrar na história e conhece-los pessoalmente. A intriga entre alguns reinos e a guerra de poder também é bem comentada e faz grande parte da trama central. Encontramos também pessoas boas demais, que acabam se tornando heróis mesmo sem querer, como Tariq.

Sobre os assassinatos cometidos por Khalid sabemos logo no início do que se trata, mas Sherazade não consegue compreender que motivos Khalid possa ter, e isso é o que mais a tortura. O sentimento que cresce entre eles é tão forte quanto a vontade de vingança por sua amiga morta. Mas, quando (enfim!) ela compreende e decide o que fazer, você prende a respiração porque o livro acaba.

“(…) Eu amo você, milhares de vezes. E nunca pedirei desculpas por isso”.

Mayara – Coelho da Lua (Resenha Bônus ♥)

gostei

Mais uma história de fantasia para a minha conta, rs. Este livro é uma “releitura” das Mil e uma noites, porém, sua trama tem seu próprio brilho. A Sherazade deste livro se casa com o rei movida pela vontade de vingar sua melhor amiga que foi assassinada. Apesar de muito nova, a personagem age com determinação e coragem, instigando noite após noite a vontade do rei de mantê-la viva e com isso ela consegue ir ganhando tempo para realizar sua vingança. Khalid, o rei, é um homem atormentado e misterioso, que esconde um segredo. Mesmo não sendo besta e percebendo que há algo por trás das ações de Sherazade, ele fica encantado por sua personalidade e beleza e a protege muitas vezes querendo descobrir o que ela pretende.
Ao passo que ela vai descobrindo os mistérios deste homem, ela descobre que ele não é o monstro odioso como todos pensam e seus sentimentos por ele mudam. Será que ela conseguirá sobreviver e transformá-lo para viver este amor diante de tantas reviravoltas?

Este livro é um pouco complicado de se ler porque, além de ter a narrativa em terceira pessoa, tem muitos termos que te fazem recorrer ao glossário até você se acostumar e isso faz com que a leitura não seja tão fluída. A trama vai ficando mais interessante conforme vai se desenvolvendo e o desfecho me deixou morrendo de vontade de querer a continuação pra ontem! rsrs.
A diagramação e a capa são lindas e não encontrei nenhum erro de revisão, ponto positivo para a editora.
Ainda bem que o próximo livro desta duologia já está pra ser lançado! 😀

A próxima leitura será:

belezaperdidaBeleza Perdida – Amy Harmon

Um livro intenso, com uma história emocionante que vai permanecer no seu coração por um longo tempo

Ambrose Young é lindo — alto e musculoso, com cabelos que chegam aos ombros e olhos penetrantes. O tipo de beleza que poderia figurar na capa de um romance, e Fern Taylor saberia, pois devora esse tipo de livro desde os treze anos. Mas, por ele ser tão bonito, Fern nunca imaginou que poderia ter Ambrose… até tudo na vida dele mudar.

Beleza perdida é a história de uma cidadezinha onde cinco jovens vão para a guerra e apenas um retorna. É uma história sobre perdas — perda coletiva, perda individual, perda da beleza, perda de vidas, perda de identidade, mas também ganhos incalculáveis. É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido.

Este é um livro profundo e emocionante sobre a amizade que supera a tristeza, sobre o heroísmo que desafia as definições comuns, além de uma releitura moderna de A Bela e a Fera, que nos faz descobrir que há tanto beleza quanto ferocidade em todos nós.

O que acharam das resenhas? Já leram o título? Se sim, o que acharam da história? Me contem nos comentários!

Boa leitura, beijos! ♥

ALEATORIEDADES

A Globo Alt publicou o primeiro capítulo de “A Rosa e a Adaga”

Oii, boa tarde leitores!arosa

Semana passada a Globo Alt divulgou através de suas redes sociais, a capa de “A rosa e a  adaga”, continuação de “A fúria e a aurora”. Simplesmente amei o tom de rosa que utilizaram e esta fonte do título é maravilhosa.

E hoje, para atenuar a ansiedade dos leitores, a mesma publicou o primeiro capítulo. Ainda não li o primeiro livro, mas quero muito conhecer a história, aguardarei por promoções, hihi.

Gostaram da capa? Ansiosos pelo lançamento? Me contem nos comentários!

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

Duff – Kody Keplinger

Oii, boa tarde leitores!

Comecei a ler esse livro com expectativas e conceitos bem definidos, já havia lido muitas resenhas e me lembro que teve muitos comentários positivos quando o mesmo foi lançado. Eu é claro fiquei super curiosa e não podia esperar mais tempo para ler. Além do livro, ainda há o filme.

Bianca Pipper está no ensino médio, mora com o pai e de vez enquando conversa com a mãe, a mesma depois que perdeu o pai decidiu que viajar seria uma distração, lhe faria bem e é por isso que se mantém longe da filha e do marido. Ela escreveu um livro de auto-ajuda e por isso percorre o país fazendo palestras.

Bianca é amiga de Jéssica e Casey, elas sempre combinam de sair juntas, a única coisa que as difere é em questão de aparência, as últimas são líderes de torcida, magras, altas e por isso Bianca não se acha tão bonita, mas não quer dizer que se sente mal com isso, pelo contrário, está bem consigo mesma.

Wesley Ruch é o típico garoto popular, rico, bonito, um conquistador que vive rodeado de garotas.

Um dia Bianca aceita sair com suas amigas em um clube e quando já está cansada e esperando para ir embora, querendo que o tempo passe bem rápido, se depara com Wesley. Ela como não é boba, não se deixa levar pelo papo dele, que afinal apenas se aproximou dela para tentar atrair atenção das amigas e se não bastasse, ainda a chama de “DUFF “. Segundo o mesmo, “DUFF” significa Designada. Feia. Gorda. Amiga, ou seja, por ela ser a menos atraente do grupo, acaba de uma certa maneira tornando as outras duas mais interessantes. Bianca é claro, não fica feliz com o apelido e joga sua coca cola na cara do mesmo e resolve ir embora.

“- Não gosto dele, -expliquei. -Ele me irrita como o inferno em noventa e seis por cento do tempo, e às vezes não tem nada que eu gostaria mais do que enforcá-lo até a morte. Mas ao mesmo tempo eu… eu quero que ele esteja feliz. Penso nele muito mais do que deveria, e eu…”

Como toda adolescente, Bianca começa a pensar no que o Wesley falou e se sente incomodada, não costuma ser insegura, mas esse apelido lhe deixa chateada. E quando ainda está pensativa, descobre que terá que ficar perto do menino que mais odeia e que lhe ofendeu por causa de um trabalho de escola. Infelizmente não tem escapatória e de última hora tem que fazer o trabalho na casa dele. Com a cabeça cheia, acaba o beijando, mas não pense que se trata de um beijo com um mínimo de sentimento, pelo contrário, ela apenas o faz para escapar dos problemas pelos quais está passando. Apesar das indiretas e de um não gostar do outro, esse beijo se transforma em algo mais e começam a se encontrar, começando assim uma amizade colorida ou melhor uma inimizade colorida.

“Eu sei como você é cínica, e você provavelmente virá com alguma resposta irônica quando você ler isso, mas a verdade é, eu estou perseguindo você porque eu realmente acho que estou me apaixonando por você.”

A jovem começa a se enrolar cada vez mais por ter que esconder a nova”amizade” e a separação dos pais das suas melhores amigas, acha que as mesmas não a entenderiam a respeito dele e não se sente bem compartilhando a situação dos pais.

“Eu era a Duff. E isso era uma coisa boa. Porque qualquer um que não se sente como uma Duff não deve ter amigos. Toda garota se sente pouco atraente às vezes.”

Dessa maneira, Bianca e Wesley vão se conhecendo aos poucos e o que era para ser apenas algo físico, um momento para fugir dos problemas, começa a se tornar mais sério. Agora somente resta saber se Bianca vai preferir escolher ficar com um antigo amor platônico ou se vai concordar e aceitar que talvez o popular Wesley pode sim mudar seu jeito conquistador e se comprometer. E também há a dúvida se o jovem realmente vai se interessar por Bianca a ponto de mudar suas atitudes.

duffresenha

duffresenha1duffresenha2duffresenha3

“DUFF” é um livro com uma história bem clichê, mas não de uma forma desinteressante, pelo contrário, eu gostei bastante dos personagens. Confesso que fiquei inconformada e me incomodei com as atitudes iniciais de Bianca, como assim beijar um menino como Wesley, ainda mais depois de tudo que o mesmo falou, eu realmente demorei a processar e aceitar, mas no final eu entendi o que a autora quis demonstrar. Nem sempre as aparências demonstram o que as pessoas são, todos utilizam uma máscara, seja por causa de algum problema na família, alguma deficiência ou defeito que quer esconder e por isso acabam tentando camuflar agindo de forma um pouco rude, tímida ou inquieta. Além disso, se formos analisar, todos nós já fomos ou seremos um dia um(a) DUFF, sempre haverá alguém mais bonito, inteligente ou que seja melhor que nós em alguma coisa e isso não é ruim, é normal, só o que a partir do momento que se cria um nome para isso se torna mais real.

O livro aborda temas fortes como a separação, a insegurança e a pressão que sentimos na adolescência, o alcoolismo e até mesmo gravidez precoce. A autora consegue abordar estes assuntos de maneira leve, o que torna a leitura fluida e rápida.

Assisti ao filme logo depois de ler o livro e apesar de possuírem o mesmo contexto, há muitas diferenças, sendo assim não cometa o erro de querer compará-los e achar que serão iguais, pois não serão. Mas isso não é ruim, pelo contrário, apesar de sentir que o filme é bem sessão da tarde, eu ri demais, Bianca é muito engraçada e Wesley tem um jeito todo de se achar, que no final fica divertido. Recomendo fortemente que leiam e assistam ao filme, são ótimos!

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

Meu Romeu – Leisa Rayven (Série Starcrossed #1)

Oii, boa noite!

Vou começar a resenha já avisando que o livro é indicado para maiores de 18 anos, é claro que sei que atualmente é difícil controlar, mas é meu dever avisar para que ninguém seja surpreendido.

Esse livro e a continuação “Minha Julieta” estão sendo muito comentados e foi por isso que adiantei e resolvi ler, estava curiosa para conhecer, um pouco receosa porque não gosto muito do gênero, mas achei que merecia uma chance.

Cassie e Ethan se conheceram quando estavam fazendo um teste para entrar na escola de teatro, de certa forma foi atração à primeira vista. E como nosso querido destino sempre quer ajudar, eles acabaram tendo que contracenar juntos e o desempenho de ambos seriam avaliados e contaria pontos, Ethan com seu jeito sério estava preocupado já que seria sua última chance para entrar na escola e ter que depender do comprometimento e do sucesso de uma novata não lhe agradava muito.

Para Cassie entrar na escola era mais que um sucesso, era uma conquista importante, seria a liberdade que ela tanto queria, viver novas experiências e poder concretizar um sonho. E para sua felicidade ou tristeza começara bem, estava perdida diante de pessoas tão diferentes e Ethan lhe deixou curiosa e acima de tudo lhe atraiu.

Depois de todos os testes, eles conseguem passar e entre conflitos e entendimentos, o casal entra em um relacionamento complicado, ela está pronta para ter algo mais sério, mas ele reluta, não tem certeza sobre isso.

No decorrer do livro, a história é narrada em dois tempos, ora conta o passado do casal, de como se conheceram e como foi o namoro, ora o momento presente, que Cassie vai realizar seu sonho de se apresentar na Broadway, mas com a ressalva que o protagonista é seu ex-namorado Ethan e o reencontro mostrará que o que ambos tem vai além de apenas atração.

Eu não sei se fui com muitas expectativas ou se não estava no clima do romance, mas achei a leitura normal, não me atraiu tanto quanto eu imaginava, é sim um romance avassalador, mas eu me perdi um pouco na história a respeito de por que terminaram e algumas cenas foram previsíveis para mim, é como se eu já soubesse qual seria o desfecho, mas não quero desanimar nenhum leitor, é um livro bom e sim, eu vou ler a continuação e o especial de natal que a autora disponibilizou no Glass Paper Ink Book Blog e no Wattpad.

É incrível, quando começo a ler uma série tenho que ler todos os livros para ter uma opinião bem formada, porque nem sempre o primeiro volume é o mais atrativo e às vezes o conjunto todo é que tem a força.

Boa leitura, beijos! ♥