RESENHAS

Um Doce de Confeiteiro – Janaina Rico (Segunda Leitura da MLI 2017)

Oii, boa noite leitores!

Finalizei hoje o segundo livro que selecionei para ler durante a MLI. O escolhido foi “Um Doce de Confeiteiro, da Janaina Rico. Escolhi este título ao acaso, já tinha em mente que gostaria de ler algum livro de uma das plataformas de leitura, mas ainda não sabia ao certo qual seria. O mesmo estará completo até o dia 01 de agosto no Wattpad e também encontra-se disponível para compra na Amazon.

Renata para a felicidade de seus pais, deixou a faculdade de Letras para cursar Jornalismo. Uma aluna dedicada, tímida e sempre com as melhores notas; uma filha amorosa que aprendeu a gostar de carros e acreditar no amor com seu pai e mais, uma jovem apaixonada por romances, que gostaria muito de poder vivenciar alguma das histórias, que chega até a pensar se algum dia passará por uma experiência semelhante. Quando conhece Marco Aurélio, seu novo professor de “Introdução à Fotografia”, um rapaz de 1,90 m e todo charmoso, Renata não consegue esconder seu interesse. Durante todo o semestre ele se mantem rígido com a sala toda e principalmente com a mesma, resultando em uma quase reprovação, o que para qualquer currículo seria algo inaceitável. Portanto, para conseguir recuperar sua nota, ela engole o orgulho e aceita os trabalhos extras que o mesmo propõe. Ele marca de se encontrar com ela e apesar de se sentir receosa, concorda e juntos vão para um campo, segundo o professor, para uma aula de campo. O que era para ser uma data marcante e inesquecível se torna um pesadelo quando ele a estupra, ela não consegue nem ter reação quando tudo acontece e somente consegue desabafar acerca de tudo para sua família meses depois.

Depois do ocorrido traumático e da humilhação de ser taxada como mentirosa por algumas pessoas, ela decide que não permitirá ter nenhum relacionamento e a decisão dura até o dia em que conhece Daniel Braga.

Devido a tristeza que lhe assombra, Robson, seu irmão, começa a enviar currículos para várias empresas e é desta forma que ela recebe uma proposta irrecusável de ir trabalhar em Londres. Uma oportunidade para começar uma nova vida, com novo idioma, tradições e um novo emprego. O tempo vai passando e justo no último dia de trabalho no Rio, quando está indo para o local em que entrevistará um chef de cozinha, um homem bate em seu carro, ou melhor, em seu bebê CrossFox laranja. Depois de muitos xingamentos, ela anota o telefone do responsável pelo acidente e vai direto para o trabalho e se surpreende ao perceber que o chef em questão é o mesmo que bateu em seu carro.

Entre selfies, momentos quentes e muito muito doce, Renata deverá decidir quais suas prioridades e saber se segue sua razão e viaja para Londres em busca de uma nova oportunidade ou a emoção, ficando com um homem que poderá mudar o rumo de sua vida.

“Será que tem como saber quem é e quem não é o nosso amor da nossa vida? Eu já tinha me enganado uma vez. E se eu estivesse novamente enganada? Estaria trocando o certo pelo duvidoso? Quantas chances daquelas apareceriam para mim? E se nunca fosse capaz de amar?”

“Você sabe ser muito cruel quando quer afastar quem você ama. Ou melhor, quem realmente te ama.”

“Infelizmente algumas vezes a vida deixa marcas impossíveis de serem apagadas.”

“Pena que as coisas não são tão fáceis como elas parecem ser. Ou, de repente, até são, mas eu tenho um talento nato em complicar tudo.”

Quando escolhi este livro não imaginei que seria extremamente erótico, achei que seria mais leve e devido a isso acabei ficando constrangida com algumas cenas e confesso que até pulei outras. No geral a história me agradou, a autora aborda um assunto muito sério que deveria ser debatido mais que é o estupro contra a mulher, um ato que marca a vida da pessoa para sempre, traumatiza e que infelizmente ainda é tratada por algumas pessoas como se a culpa fosse da mesma. Sinto que o mundo está mudando, mas penso que o machismo ainda é muito forte e temos que lutar muito a cada dia pelos nossos direitos, ainda falta tanto respeito, liberdade de escolha e não podemos desanimar, por isso acho que livros assim são importantes para mostrar para ambos, mulheres e homens que atos tão cruéis devem ser extintos, que a culpa em momento algum é da mulher e que o homem tem que pagar e a pena deve ser pesada, pois somente assim teremos resultados positivos e poderemos viver com mais segurança. Acho tão absurdo não poder fazer algumas coisas simplesmente por ser mulher e digo coisas triviais, como por exemplo uma caminhada sozinha no final da tarde, quase noite, porque nunca se sabe quem encontrará e não digo apenas ter receio com relação a violência, como também com relação a cantadas e olhares que te fazem se sentir um objeto, poxa, é tão injusto e não é pedir demais ter um pouco de sossego, um momento a sós para poder se curtir e ouvir uma música.

Além deste ponto, apesar do comportamento da personagem por vezes ser irritante devido as crises de choro e todo o drama que faz perante a situação envolvendo Daniel, a história é interessante e o desfecho que imaginei que seria clichê, foi um clichê inovador, hahaha, ficou estranho essa união de palavras, eu sei, mas depois que lerem, vão compreender.

Para finalizar, foi uma leitura rápida repleta de altos e baixos. Um romance composto por drama, pitadas de humor e muito muito amor. Enquanto escrevo esta resenha, a música que está predominando na minha cabeça é:

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

Amar, Rir e Comer – Dr. John Tickell

Oii, boa noite leitores!

A resenha de hoje envolve o livro “Amar, Rir e Comer”, do Dr. John Tickell.

O autor viajou pelo mundo visitando inúmeros países e povos diferentes com o intuito de descobrir os “segredos” da longevidade. Nessa busca conheceu o povo de Okinawa, povo este conhecido como mais saudável do planeta.

Curioso para saber qual a receita, segredo e truque para isso?  Basta continuar lendo para conhecer um pouquinho mais.

O livro foi dividido em três partes:

Na primeira, o médico explica o programa ACE, onde o A consiste em atividade física, ele explica a importância de se criar uma rotina envolvendo exercícios físicos, cita exemplos simples que podem ser incorporados no dia a dia e frisa que nem a idade e nem a falta de tempos são empecilhos para se começar a exercitar; o C se refere ao controle mental, o quão importante é se atentar aos sinais que o corpo comunica quando se está com um alto nível de estresse e saber como lidar, além dos vícios que são adquiridos devido ao último, sendo um deles o café. Sabe aquele cafezinho inofensivo que você toma durante todo o dia? Pois bem, ele não é tão inofensivo assim e há maneiras de manter a calmaria sem o mesmo e por fim, o E, de educação alimentar, que envolve regras simples que todos podem seguir sem que seja necessário entrar em uma dieta maluca cheia de restrições.

IMG_20170421_153627

IMG_20170421_153422

Na segunda parte, Aprendendo a Amar, Rir e Comer, o médico discorre sobre como incorporar o programa ACE no seu cotidiano e para isso Sue, sua mulher, ensina um programa de exercícios que envolve todos as partes do corpo; ele ainda explica sobre como podemos administrar o estresse, sendo que mesmo não precisa ser algo negativo, tudo depende da maneira como reagimos diante das situações; e cita coisas das quais sabemos que devemos seguir e que nos faz bem, mas que nem sempre fazemos como a importância de uma boa noite de sono, consumo de vitaminas, uma alimentação correta e momentos de descontração.

IMG_20170421_153526

IMG_20170421_153814

Na terceira parte, Amar, Rir, Comer… e Muito Mais, ele complementa as informações anteriores com receitas, fala sobre a importância de determinados alimentos e seus nutrientes, além do valor inestimável que a família, amigos e até mesmo a fé possuem.

IMG_20170421_153613

IMG_20170421_154142

Eu me surpreendi com a leitura, o médico em nenhum momento fala de proibições, o que ele faz é falar dos benefícios de alimentos que são saudáveis e que devem ser incorporados nas refeições diárias e os malefícios de alimentos não tão saudáveis, ou como ele próprio renomeia, alimentos bônus. Além da questão alimentícia, ele aborda diversos exercícios que podem ser feitos em casa e cita dicas que são fáceis e até óbvias, mas que nem sempre seguimos.

Eu me considero uma pessoa saudável, me alimento bem, pratico exercícios e fiquei muito feliz com a leitura, pretendo colocar em prática as sugestões abordadas pelo autor.

Se eu recomendo o livro? Com toda certeza! Ele vai te ensinar a aproveitar a vida da melhor maneira sem as tais restrições absurdas que alguns médicos insistem em compartilhar.

Boa leitura, beijos! ♥

SINOPSES

Tintos e Tantos – Stephanie Danler

Editora: Globo Livrostintos

Páginas: 360

Lançamento: 23/04/2017

Tradução: Fal Azevedo

Comprar

Imagine ter 22 anos e um futuro nada promissor pela frente. Em meio ao tédio de um verão sufocante na cidadezinha onde passou toda a sua vida, você decide jogar tudo para o alto, juntar as suas poucas tralhas e pegar a estrada para Nova York. Sozinha na selva de pedra, sem nenhum amigo e vivendo em um quarto minúsculo no descolado bairro de Williamsburg, o único emprego que aparece é o de garçonete em um celebrado restaurante em Manhattan. O que a princípio parece ser apenas uma forma de pagar as contas, logo irá se revelar como a porta de entrada para um mundo novo — delicioso e irresistível.

É assim que começa um ano que irá mudar para sempre vida da nossa protagonista, quando ela conhecerá de perto o universo caótico, encantador e também perigoso da pequena elite de Nova York, assim como o lado mais luminoso — e cruel — da cidade que escolheu como lar.

Ela passa por um verdadeiro curso intensivo sobre como degustar ostras, experimentar os melhores champanhes, ceder aos apelos das safras mais desejadas e como se perder junto a amigos que adornam capas de revistas, carreiras infinitas de cocaína, festas luxuriosas, amores desesperados e brindes até altas horas em balcões de bares badalados. À medida que seu apetite é despertado — por pratos deliciosos e vinhos renomados, mas também por sabedoria, novas experiências e pertencimento — acompanhamos Tess se perder em um triângulo amoroso que parece fadado ao fracasso.

Em Tintos e tantos, Stephanie Danler relembra suas próprias experiências para compor uma história sincera e autêntica sobre a transição de uma menina em mulher e os percalços de uma jovem que resolve abandonar uma vida no meio do nada para viver no centro do universo. Ela recria com habilidade notável a rotina repleta de movimento e adrenalina de um restaurante — os diálogos interrompidos, as frases entreouvidas, a concorrência desleal e as traições sem disfarces — ao mesmo tempo em que reproduz com talento notável todas as possibilidades infinitas da beleza, da fragilidade e da violência de ser jovem na metrópole.

Tintos e tantos é um romance que irá desafiar todos os seus sentidos, evocando o paladar e o apetite, o amor e o desejo em uma trama apaixonante sobre o poder que descobrimos possuir após irmos do auge ao fundo do poço e a sabedoria que conquistamos ao transformar essas experiências amargas em doces vitórias.

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

Delícia, Delícia – Donna Kauffman (Clube do Cupcake #1)

Oii, boa tarde leitores!

A resenha de hoje envolve um livro delicioso, hihi. “Delícia, delícia” chegou na hora certa, tive uma pequena ressaca literária e um bloqueio criativo dias atrás e precisava de uma história leve, com humor e um toque de romance.

resenhadelicia (9)resenhadelicia (8)

Leilani Trusdale mora na Ilha de Sugarberry e possui uma pequena e doce confeitaria chamada Cakes by The Cup. Mora atualmente em uma cidadezinha bem tranquila e se sente em paz, mas nem sempre foi assim, anteriormente a mesma trabalhava em Nova York e era a chef executiva no renomado restaurante Gateau. Apesar de se sentir realizada como profissional, ela começou a ficar incomodada quando os demais funcionários achavam que a mesma somente tinha alcançado o alto cargo devido a um envolvimento com o chefe. Isso foi aos poucos a chateando e com a notícia da morte da mãe e a doença do pai, decidiu que o melhor a fazer seria se mudar e por isso escolhe Sugarberry. Seria a oportunidade perfeita para recomeçar, abrir o próprio negócio e esquecer um amor. Mas mal podia ela imaginar que mesmo depois de instalada e feliz, Baxter, seu ex-chefe a visitaria e não somente isso, que escolheria gravar seu famoso programa de culinária ali, na pequena cozinha da confeitaria.

resenhadelicia (6)

“Acho que cada doce representa uma coisa diferente, mas é óbvio que todos foram feitos pra deixar as pessoas contentes… mas nenhum faz isso tanto quanto cupcakezinho feliz. E era isto que eu queria fazer. Espalhar a alegria.”

resenhadelicia (12)

“Eu sou tão imbecil. Por que não consigo lidar com isso?
Charlotte soltou os braços da amiga, firmou a taça de vinho de Lani em suas mãos, e então olhou bem nos olhos dela.
— Porque você está apaixonada, sua idiota!”

resenhadelicia (5)

Leilani não concorda e acha um absurdo ele “invadir” seu espaço, ainda mais depois de tudo que chegou a passar pelo mesmo e apesar de relutante, acaba aceitando, não por si, mas sim pela cidade, afinal ajudaria no turismo. E além disso, quem acaba convencendo-a também é Charlotte, sua melhor amiga, que aproveitando de um acidente ocorrido em seu restaurante, se abala até a pequena Sugarberry para apoiar a amiga. Desde que se conheceram elas têm o costume de se reunir na cozinha e fazer uma sessão de boloterapia, afinal nada como manteiga, farinha, ovos, vinho e uma boa fofoca para ajudar com os problemas. E é seguindo esse mesmo ritual que mais tarde, Dre, ajudante da confeitaria de Leilani e Alva, uma senhora que adora cozinhar e que futuramente pensa em ter uma coluna no jornal da cidade se unem e juntas fundam o Clube do Cupcake. Um momento para ambas descontraírem e se acabar com comidinhas gostosas.

resenhadelicia (3)resenhadelicia (2)resenhadelicia (1)

Pouco a pouco Baxter e Leilani vão se conhecendo melhor, ela expõe tudo pelo que passou em Nova York e ele se declara e apesar de possuírem vidas completamente diferentes, resta apenas aos dois decidirem se o encontro será uma delícia, ou uma delícia, delícia.

resenhadelicia (11)

Que livro mais fofo, fiquei apaixonada pela capa desde o primeiro momento em que a vi, esse contraste do rosa, pink e branco ficou perfeito! Quanto às letras, são pequenas, mas nada que atrapalhe tanto a leitura e além da fonte do capítulo ser desenhada, ainda há detalhes nas do título que acompanham todas as folhas, achei delicado.

resenhadelicia (4)

Me surpreendi com a história, adoro chick-lit, são ótimos companheiros para o domingo à tarde e o que mais atraiu nesse é que não é focado em um romance água com açúcar, onde a personagem se joga aos pés do mocinho, pelo contrário, a protagonista é forte e independente, sabe muito bem o que quer. Os capítulos são alternados ora do ponto de vista do Baxter, ora da Leilani, o que aproxima o leitor dos mesmos. Além do romance, ainda há um toque de humor com a personagem de Alva e suas peripécias, ora com jogos de baralho, ora cozinhando e juntando matérias para sua futura coluna no jornal local e para quem adora um programa de culinária, é uma ótima indicação, pois temos a oportunidade de saber como o mesmo funciona.

resenhadelicia (7)

Ao final da edição há 3 receitas e é claro que não poderia deixar de preparar um cupcake para acompanhar essa resenha, afinal, eu amo esses mini bolinhos fofinhos 

resenhadelicia (10)

Enfim, é um livro adorável e fiquei super feliz de saber que ao todo são 4 livros, mal posso esperar para ler os próximos, hihi.

Boa leitura, beijos! ♥

ALEATORIEDADES

Marian Keyes: Edição Especial do Livro “Melancia” e Livro de Receitas “Salva pelos Bolos”

Oii, boa tarde leitores!

A Bertrand Brasil em comemoração à vinda de Marian Keyes durante a Bienal do Livro de SP, anunciou o lançamento de dois livros da mesma. O primeiro é uma edição especial em capa dura de “Melancia”, um dos títulos mais conhecidos e amados da autora e o segundo é o “Salva pelos Bolos”, um livro de receitas.

Eu já tinha visto uma foto do segundo quando estava sendo editado e senti uma certa curiosidade, hihi, mas agora com relação a essa edição especial de “Melancia”, uau! Me surpreendi demais, além da capa ter ficado simplesmente fabulosa, ainda conta uma apresentação da autora Carina Rissi 😍 😍 😍

 

Melancia 

61VHHGkNrrLPáginas: 480

Lançamento: 22/08/2016

Comprar

”Melancia” conquistou uma legião de fãs no Brasil e no mundo ao contar a história de Claire Walsh e apresentar as mulheres da família Walsh, protagonistas de outros romances de Marian Keyes. Claire tinha tudo o que sempre quis na vida: um marido que ela idolatrava, um ótimo apartamento, um bom emprego. Mas, no que seria uma data muito especial em sua vida, o dia do nascimento da sua filha, James anuncia que a está deixando por uma vizinha com quem tem um caso há mais de seis meses. Com o coração partido, uma bebê recém-nascida e um corpo pós-parto para o qual ela mal consegue olhar, ela decide ir para a casa dos pais, em Dublin. Lá, recebendo os cuidados de sua excêntrica família, Claire avalia os prós e contras de um casamento de três anos e começa a se sentir melhor. Aliás, bem melhor. Até que o ex-marido reaparece, forçando-a a tomar uma decisão, que, de uma maneira ou de outra, mudará sua vida mais uma vez. Engraçadíssimo e irreverente, ”Melancia” é um romance sobre sobrevivência e a arte de manter o bom humor mesmo diante das circunstâncias mais adversas.

 

Salva pelos Bolos

Páginas: 232salva3

Lançamento: 24/08/2016

Comprar

Aprenda a fazer bolos com a autora best-seller Marian Keyes. Salva pelos bolos traz um
relato extremamente sincero sobre como preparar bolos ajudou Marian Keyes na batalha contra a depressão. Completa novata na cozinha, Marian decidiu fazer um bolo para uma amiga, e isso resolveu a questão — ela percebeu que preparar bolos era do que precisava para suportar cada dia. E, então, ela fez bolos, escreveu as receitas e, pouco a pouco, a depressão começou a ficar leve como seus pães de ló… Do incrível Bolo de Três Leites, também conhecido como Um Abraço em Forma de Bolo, aos Cupcakes de Chocolate Branco e Caramelo que dão vontade de comer mais, Marian Keyes nos alegra com mais de 80 receitas com gosto de festa, reconfortantes e deliciosas. Seja preparando um bolo para si mesmo ou para outra pessoa, é impossível não se sentir feliz na companhia de Marian.

 

Algum fã da Marian por aí? O que acharam? Ansiosos pela Bienal?

Boa leitura, beijos! ♥

SINOPSES

Piquenique na Provence – Elizabeth Bard

Editora: Rocco (Selo Bicicleta Amarela)46286814

Páginas: 400

Lançamento: 09/05/2016

O calor de dias brilhantes e ensolarados, o perfume da lavanda, os sabores da boa mesa, o toque suave da mão de uma criança pequena à procura de carinho são algumas das imagens evocadas por todo o texto. Os apelos sensoriais se intensificam diante das diferenças de cultura e das descobertas que Elizabeth faz quando troca Paris por uma localidade na Provence. Foi em Paris que ela se apaixonou por Gwandel, o que a fez mudar-se para a França e formar um novo círculo de amizades, sem o apoio da família de origem judaica. Alguns anos mais tarde, às vésperas do nascimento do filho Alexandre, o casal viaja em férias para a cidadezinha de Cereste, onde viveu René Cher, líder da Resistência aos nazistas e poeta, admirado por Gwandel. Ao saberem que a casa do poeta está à venda, num impulso, eles decidem morar lá.

Abraçar a cultura francesa, segundo Elizabeth Bard, é acostumar-se a um cotidiano em que a boa mesa tem importância fundamental. A praticidade típica dos americanos, determinados em se mostrarem “vencedores”, fazendo do sucesso – e de sua exibição – o valor primordial da existência, é rapidamente deixada de lado pela jornalista. Vizinhos acolhedores são os guias que apresentam ao casal as vantagens de fazer da vida uma celebração diária. Nesse universo menos competitivo, os dias se sucedem lentamente, permitindo que se usufrua de cada novidade, como os pratos típicos da região, cujo preparo é minuciosamente explicado em receitas que encerram cada capítulo.

O projeto de vida à francesa se consolida depois que o marido deixa o cargo de executivo numa companhia cinematográfica para abrir uma sorveteria artesanal – que ganha críticas entusiasmadas de guias turísticos e se torna uma das cinco melhores da França. Piquenique na Provence mostra, entre receitas tentadoras e com um texto inteligente e bem-humorado, a trajetória de uma jornalista norte-americana aprendendo os truques da maternidade francesa, uma família encontrando uma nova paixão profissional e a iniciação de uma cozinheira na culinária clássica da Provence. Uma deliciosa mistura de “Comer, rezar, amar” e “Um ano na Provence”, com potencial para se tornar um longseller do catálogo da Rocco como “Sob o sol da Toscana”, de Frances Mayes.

Boa leitura, beijos! ♥

SINOPSES

Confissões de uma Garota Excluída, Mal-Amada e (um pouco) Dramática – Thalita Rebouças

Oii, bom dia leitores!Capa-final-Thalita-Rebouças2

Algum fã da Thalita por aí? Se sim, pode comemorar porque vem lançamento da autora por aí. \o/

“Confissões de uma Garota Excluída, Mal-Amada e (um pouco) Dramática” está previsto para ser lançado em maio, confira a sinopse:

A obra conta a história de uma adolescente chamada Thanira. Tetê, como prefere ser chamada, é uma menina divertida, que adora cozinhar, mas tem dificuldades de fazer amigos na nova escola, além, claro, de ter que lidar com os problemas em casa. Com o tempo, ela vai perceber que só poderá ser feliz se enfrentar seus medos e sair da zona de conforto.

Com uma capa e uma sinopse dessa, difícil não se encantar! Estou super curiosa, ainda mais que segundo o site da Capricho, o livro vai trazer algumas das receitas preferidas de Tetê… hummm, nada como unir a literatura com a culinária, hihi ♥

Para comprar, basta clicar aqui.

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

Não se esqueça de Paris – Deborah McKinlay

Oii, boa tarde!

A resenha de hoje envolve um livro que me conquistou pela capa e pelo título. A sinopse é interessante, é uma leitura rápida, típica de domingo à tarde.

Eve e Jackson começam a se corresponder por cartas, não se conhecem pessoalmente, mas a conversa que mantém é tão atrativa que é o bastante. Ela é inglesa e ele americano. Ela sofre da síndrome do pânico, não se sente bem em lugares públicos e não é muito boa quando se trata de ter que interagir com pessoas, além disso ainda possui um relacionamento difícil com a filha. Ele é um escritor, seus livros são um sucesso, mas ele se sente sozinho quando o assunto é amor e está sofrendo de um bloqueio literário, não consegue escrever nada.

O que ambos têm em comum? O amor pela culinária. Ela se sente segura e bem quando está preparando pratos e ele encontra a criatividade perdida da escrita na cozinha preparando novas receitas.

Eles começam a se falar depois que Evie resolve mandar uma carta à Jackson elogiando seu livro. Por mais que seja apenas uma amizade, Jackson se sente curioso para saber como ela é e decide marcar um encontro, como moram longe, acha que o melhor lugar é Paris, tanto pela qualidade da gastronomia como por ser a cidade do amor. Só resta saber se Evie vai enfrentar seu medo e ir ao encontro do seu escritor preferido.

Eu comecei a ler e senti que seria mais um drama e não tanto um romance, é encantador a ideia de poder se corresponder com seu escritor preferido, ainda mais sendo por cartas, isso é tão raro nos dias de hoje. Continuei com a leitura e aos poucos fui conhecendo melhor sobre os personagens, entendendo as dificuldades e com o desfecho descobri que adorei a história, é engraçado, já senti isso algumas vezes de ler um livro por completo sem muito entusiasmo e depois do desfecho me apaixonar. E não posso deixar de mencionar o final, ah, o final, é maravilhoso! Uma pena que não tenha continuação.

naoseesqueça

Boa leitura, beijos! ♥

SINOPSES

Não se esqueça de Paris – Deborah McKinlay

Editora: Globo Livros medium_1106

Páginas: 208

Tudo começa com uma carta.

Eve Pethwork é uma inglesa insegura e um tanto ansiosa que está assoberbada com os preparativos para o casamento da filha. Eve tem mais de quarenta anos e vive enclausurada em sua casa, pois espaços públicos lhe provocam angústia e a interação com outras pessoas é difícil para ela.

Jackson Cooper é um escritor bem-sucedido que vive nos Estados Unidos. Apesar de estar sempre rodeado por pessoas, especialmente mulheres, vive em eterna crise amorosa. Enquanto tenta colocar seu relacionamento com a nova namorada nos trilhos, Jackson vive o maior bloqueio criativo de sua carreira. Sem rumo para o novo livro, começa a questionar suas escolhas e suas expectativas para o futuro.

Vencendo sua própria timidez, Eve decide escrever uma carta para Jackson, seu autor preferido, elogiando uma cena narrada em um de seus livros. Embora esteja acostumado com o assédio das fãs, ele é atraído pelas palavras de Eve e decide responder sua mensagem. A partir daí uma troca de mensagens surge entre eles.

A criatividade que falta a Jackson nas páginas em branco acaba sendo canalizada para a cozinha, onde passa horas preparando os mais diferentes pratos. Porém, para sua frustração, sua namorada é vegetariana e ele quase sempre é obrigado a degustar suas criações sozinho. Só que ele logo descobre que a culinária também é uma das paixões de Eve e o amor pela boa-mesa estreita ainda mais os laços entre os dois.

Apesar da distância e de não terem aparentemente nada em comum, a curiosidade fala mais alto e Jackson decide marcar um encontro com Eve. Como vivem em continentes diferentes, ele propõe como cenário a cidade de Paris, a Meca da gastronomia – e dos amantes. Eve é então colocada em xeque, sendo desafiada a vencer todos os seus medos em nome daquilo que pode ser a história de amor com a qual sempre sonhou.

Não se esqueça de Paris mostra que todos têm uma chance de ser feliz, independente da idade, da distância e dos próprios fantasmas. Considerado “Absolutamente perfeito”, pelo The New York Times e com os direitos para o cinema vendidos para a BBC, Não se esqueça de Paris mistura cartas, gastronomia e uma narrativa leve e repleta de sentimentos. Uma receita sedutora.

Boa leitura, beijos! ♥

SINOPSES

A Cozinha das Escritoras: Sabores memórias e receitas de 10 grandes escritoras – Stefania Aphel Barzini

Editora: BenviráArquivoExibir

Páginas: 240

Dez grandes escritoras, dez diferentes maneiras de se interpretar literatura e cozinha. Cozinhar – e comer – muito tem a ver com a arte da escrita: cozinheira e escritora compartilham do poder da criação, enchem a sua arte de personalidade e de sabor e capricham até chegar ao ponto certo e desejado. A cozinha das escritoras põe à mesa pequenas biografias gastronômicas de grandes mulheres da literatura internacional, contando suas relações de amor e ódio, exagero e escassez com a comida. E para deixar a leitura ainda mais saborosa, a autora apresenta as receitas dos pratos que fizeram parte da vida de cada uma delas, como o robalo de Getrude Stein em homenagem a Picasso e a geleia de maçã e limão preferida de Virginia Woolf.

Boa leitura, boas receitas, beijos! ♥