RESENHAS

Próxima Parada – Bruna Fontes, Júlia Braga, Marcele Cambeses, Mel Geve, Tamara Soares, Thati Machado e Vanessa S. Marine

Olá, bom dia leitores!

Hoje venho trazer para vocês a resenha do livro de contos “Próxima Parada”, das autoras Bruna Fontes, Júlia Braga, Marcele Cambeses, Mel Geve, Tamara Soares, Thati Machado e Vanessa S. Marine.

O livro é composto por sete contos que envolvem um enredo onde o ambiente principal é um ônibus e a trama uma conversa (primeiro beijo, sexualidade, faculdade…) entre duas pessoas. Quem está acostumado com o transporte sabe como o mesmo é o lugar ideal para se refletir acerca da vida, dormir, ler, conversar e até mesmo relaxar com uma boa música e é desta forma que a cada história lida o leitor acaba se identificando e/ou recordando de alguma situação que vivenciou. Eu por exemplo passei os últimos cinco anos indo e voltando da faculdade de ônibus e diante de tantos dias seguindo o mesmo percurso não há como não se lembrar das inúmeras histórias, cochilos, risadas, talvez pequenas lágrimas, hihi, alegrias e desabafos. É tempo demais “preso” em um veículo com outras pessoas, pessoas estas que acabam se tornando uma família, que compartilham momentos bons e outros nem tanto.

Como são contos bem curtos, ao invés de falar um pouquinho de cada enredo, decidi selecionar no mínimo um trecho de cada. Espero que gostem!

Idas e vindas – Bruna Fontes 

Amor não acontece em um piscar de olhos como em filmes adolescentes ruins ― eu confirmei.”

“― Tudo é uma trajetória. Você não pode acelerar o tempo, não pode se teletransportar daqui até o ponto final. Tem que chegar até ele, do jeito comum, do jeito que a gente pode. Um passo de cada vez… Uma trajetória… Sabe?”

 

Sete minutos – Júlia Braga

“— Talvez a gente devesse praticar mais… — Eduardo sugeriu, meio sem pensar. Apenas
quando as palavras escaparam para o mundo foi que ele se tocou de como aquilo tinha
soado. Ele quisera dizer que deviam praticar mais de forma geral, não necessariamente um com o outro. Mas tentar se retratar agora seria apenas colocar mais lenha na fogueira. Com os olhares presos um ao outro, nenhum dos dois ousava sequer respirar. Era extremamente reconfortante saber enfim a verdade sobre o beijo nos Sete Minutos no Céu, mas era uma coisa completamente diferente sugerir algo assim.”

 

Transbordante – Thati Machado

“― Nós somos dois garotos, eu sei. Mas tive muitos anos para entender que o amor não
tem gênero. É só amor…”

 

Querer é poder – Vanessa S. Marine

“Se cada pessoa é uma poesia, Maristela é o meu poema favorito.
E eu nem gosto de poesia.”

 

Espelho – Mel Geve

“Se antes o rapaz expressava o mais puro cansaço combinado com um vazio imensurável
na alma, agora não conseguia deixar transparecer nada além de encanto.
Encanto pela jovem morena apaixonada por seu livro.
Risonha, aflita, surpresa.
Totalmente entregue àquelas palavras mágicas.
― Bom, né? ― ele comentou sem compreender exatamente o porquê, enquanto indicava
o livro com a cabeça.
― Nossa! ― ela exclamou em resposta ― Você nem imagina.”

 

Juntos – Tamara Soares

“Otário, como minha melhor amiga costumava chamá-lo, dizia que o meu gosto era muito eclético. Mas não de uma forma ruim, como se eu não soubesse do que gostar. O que Otário queria dizer com isso era:
— Você tem o dom de achar o melhor em tudo.”

 

Os cinco estágios – Marcele Cambeses

“Soube que você nutria, bem dentro de si, a crença de que são os momentos ruins que nos conduzem às vitórias, e que os contratempos cotidianos te eram bem-vindos como
oportunidades de amadurecer.”

“— Botões são menos frágeis que pétalas.
— Mas são as pétalas que embelezam o mundo ao captarem a luz do sol.”

Estava empolgada para realizar esta leitura e devo mencionar que foi uma ótima experiência! Ao chegar no último conto descobri que todas as histórias se passam no mesmo dia, mesmo ônibus e com o mesmo motorista, achei adorável, haha!

Eu finalizei a leitura de “Garota Exemplar” no domingo e estava precisando mesmo de uma leitura mais tranquila e rápida que promovesse alguns sorrisos bobos. Eu adorei a playlist, cantei algumas músicas que já conhecia e aproveitei para adicionar outras que ainda não, hihi! Minha única ressalva é quanto a duração dos contos, eles são tão curtinhos que você fica com aquele gostinho de quero mais, querendo saber mais sobre cada personagem e sobre o depois. Sim, se você já leu alguma resenha minha acerca de algum conto sabe que quase sempre faço essa ressalva, hahaha!

Boa leitura, beijos! ♥

ALEATORIEDADES

A Globo Alt publicará os contos inspirados na duologia “A Fúria e a Aurora”

Oii, boa noite leitores!

Hoje fui surpreendida pela Editora Globo Alt com a notícia de que a mesma publicará em uma edição de bolso, em capa dura e com uma arte de capa belíssima e fofa, os contos inspirados na duologia “A Fúria e a Aurora”, da autora Renée Ahdieh.

Eu preciso confessar que surtei um pouquinho, já li o primeiro livro da duologia e me apaixonei pelo enredo, personagens, ambiente e somente não li a continuação, pois estou aguardando alguma promoção especial.

Sinopse:contos

O que passava pela cabeça de Khalid antes dele conhecer Sherazade e qual foi a sua primeira impressão ao vê-la? O que ele sentiu, tempos depois, já completamente apaixonado por ela, ao ser forçado a se afastar e ver seu palácio destruído? E como Despina se envolveu e se apaixonou pelo capitão da guarda real Jalal al-Khoury?

Nesses três contos, Renée Ahdieh retorna ao mundo de As mil e uma noites para dar voz a Khalid e Despina em pontos chave da história, nos envolvendo novamente nesse encantador universo de palácios, desertos e paixões avassaladoras.

Fui pesquisar acerca da data de lançamento e já encontrei disponível em pré-venda com o lançamento previsto para o dia 30 de agosto, o eBook. A edição física já está disponível também e o lançamento está previsto para o dia 21 de agosto.

Estou muito empolgada para ter os três livros em edição física (li o primeiro em eBook) na minha estante. 😍😍😍

Para finalizar, não posso deixar de elogiar a editora, eu AMEEEI a arte de capa, uma bela combinação de cores e ilustrações!

O que acharam deste lançamento? Já leram algum livro da Renée? Me contem nos comentários.

Boa leitura, beijos! ♥

ALEATORIEDADES

O livro “Love is in The Air ” já está disponível em pré-venda

A Ler Editorial divulgou que o livro “Love is in The Air ” já está disponível em pré-venda. O lançamento está previsto para o dia 11 de junho.

Páginas: 264loveis

Ah, o Amor! As dificuldades, os calafrios, os encontros inesperados, os pensamentos loucos…
Nos quatro contos de Love is in the air você vai conhecer lindas histórias, românticas e quentes, sobre esse sentimento cheio de altos e baixos.
Com prefácio escrito por Nana Pauvolih, as autoras: Eva Zooks, Tamires Barcellos, Catarina Muniz e Paola Scott apresentam contos ambientados em Londres — a terra da Rainha, do chá e de cenários incríveis — para você se apaixonar como nunca antes.

Eu adorei a sinopse e fiquei apaixonada pela arte de capa, as cores e a ilustração são tão fofiiinhas, hihi

Para comprar, basta clicar aqui.

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

Um Ano de Comemorações: Contos especiais para todos os meses do ano – Clara Savelli

Oii, boa tarde leitores!

A autora Clara Savelli proporcionou aos seus parceiros a oportunidade para lerem a versão beta de seu novo livro de contos. Eu fiquei muito feliz por poder ler e hoje venho compartilhar com vocês um pouquinho sobre a obra e minha opinião acerca da mesma. Quero aproveitar para contar que me animei a voltar a fazer as resenhas ilustradas, estou um pouquinho “enferrujada”, mas confesso que gostei do resultado. Eu me empolguei e fiquei inspirada depois de assistir ao bate-papo com o autor Pedro Gabriel e é claro, depois de ler o livro da Clara. Conforme fui lendo, fui imaginando o que poderia ilustrar do enredo e além disso, achei que ficarei perfeito no post, já que o livro ainda não possui uma capa definida. Não se esqueçam de me contar o que acharam!

IMG_20170518_135951aa

O livro é composto por doze contos, sendo cada um representando um mês e uma comemoração especial:

Janeiro: Férias de Verão

“Na vida não se conta quantas vezes você respirou e sim quantas vezes você perdeu o fôlego.”

“– De repente você não é tão inteligente quanto parece, então. Ou saberia que ideias opostas tendem a se completar.
— Ou a gerar conflitos – completei.”

Fevereiro: Volta às Aulas
Março: Dia da Mulher

“— Rosas não são muito simplórias? — Roman questionou, esticando sua mão para tocar um botão azul, perto de despontar.
— São as melhores amigas das mulheres — Carly arriscou um sorriso.
Estava tão tensa que provavelmente o que saiu foi alguma careta esquisita”

Abril: Primeiro de Abril
Maio: Dia das Mães

“Tem vezes que a gente trabalha no automático. Só nossa mente em funcionamento, focada em uma coisa especifica, esquecendo de todas as ramificações.
Mas tem vezes que só quem trabalha é o coração. Ele toma controle de todo pedaço de seu ser, amordaça seus pensamentos e te deixa só. Sem chão, sem eira nem beira, só com a força incrível que ele tem.”

Junho: Dia dos Namorados
Julho: Férias de Inverno
Agosto: Dia-a-Dia Estudantil
Setembro: Bienal do Livro
Outubro: Dia das Crianças
Novembro: Aniversário
Dezembro: Natal

IMG_20170518_140134aa

Eu li o livro duas vezes e me apaixonei pela simplicidade e leveza dos contos. A autora explora situações das quais o leitor acaba se identificando, seja porque já passou ou porque sabe que ainda poderá passar.

IMG_20170518_140136a

Os contos são curtinhos e o que mais gostei foi a mensagem apresentada ao final de cada conto, que envolve você analisar sempre os dois lados de uma situação, não é porque tudo parece estar dando errado, que não pode melhorar, pelo contrário, sempre devemos visualizar o que há de bom nas experiências.

No geral, o romance predomina, porém, junto ao mesmo encontramos um enredo relacionado ao tema de comemoração, como por exemplo no conto do “Dia das Mulheres”, onde é abordada a explicação a respeito do dia.

Ainda não há uma data para publicação do conto, o mesmo está sendo finalizado, mas assim que tiver eu volto e aviso vocês.

Para finalizar, só tenho um adendo a fazer, se preparem, porque vocês irão se apaixonar pelas histórias e assim como eu, ficarão com aquele gostinho de quero mais, haha!

Boa leitura, beijos! ♥

SINOPSES

Amor de Todas as Formas – Tatiana Amaral, M. S. Fayes, Raiza Varella, JC Ponzi e Mila Wander

Editora: Pandorgaamorde

Páginas: 420

Lançamento: 31/05/2017

Não existe um jeito certo de amar nem a hora certa para o amor chegar. O amor pode aparecer no supermercado depois que a porta se fechar, que mal tem? Ou quem sabe aparecer através de uma forma pura, meiga e delicada como em uma linda dança de balé? Ao espiar por uma janela proibida, quem sabe você se depara com aquele garoto de olhos azuis que sonha? Você pode viver uma aventura deliciosa, mesmo não parecendo muito correta, e essa aventura aquecerá seu coração. O destino tem, sim, o poder de unir dois corações de caminhos opostos, afinal, no amor não existe impossível. Todo dia é dia de comemorar o amor. O importante é abrir o coração, sair do convencional, driblar as asperezas da vida, estar pronto para dar um fora na rotina e viver todos os dias uma grande paixão. Experimente o Amor… De Que Forma? Não importa! O Que Importa Mesmo É Se Entregar Ao Amor De Todas As Maneiras.

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

Terceira leitura finalizada do Torneio MLV: Os Treze Problemas – Agatha Christie

Oii, boa tarde leitores!

Não poderia deixar de fora desta maratona, os livros da querida e consagrada Agatha Christie

Escolhi “Os Treze Problemas” devido a capa feinha, convenhamos, ela é bem estranha, hehe. Ah, não há como não mencionar que a minha edição ainda por cima veio com um defeito imperdoável: “Um Caso de Hercule Poirot”, quando na verdade temos no enredo Miss Marple.

img_20170124_120029

Eu amo as histórias que envolvem a Miss Marple, ô senhorinha danada de esperta, é tão envolvente a maneira com que resolve os crimes e sempre com seu jeito quieto e observador.

img_20170122_172218w

Nesta obra, somos surpreendidos não apenas com uma história, mas sim uma história composta por treze contos.

Miss Marple recebe em sua casa o escritor e sobrinho, Raymond West; a atriz Joyce Lemprière; o ex-diretor da Scotland Yard, Sir Henry Clithering; o clérigo, Dr. Pender e o advogado Mr. Petherick e em meio a conversas sobre crimes não resolvidos, a atriz tem a ideia de formar um clube para que cada um presente possa contar sobre um mistério não resolvido de modo que os demais possam discutir, examinar e opinar acerca da resolução.

As reuniões acontecem semanalmente, ao todo são treze contos, sendo apresentado cada um em um capítulo.

Os contos são:

O Clube das Terças-Feiras
A Casa do Ídolo de Astartéia
As Barras de Ouro
A Calçada Tinta de Sangue
O Móvel do Crime
A Marca do Polegar de São Pedro
O Gerânio Azul
A Dama de Companhia
Os Quatro Suspeitos
Tragédia de Natal
A Erva da Morte
O Caso do Bangalô
Morte por Afogamento

img_20170122_172736w

A leitura foi rápida e cativante, os contos possuem uma trama muito bem desenvolvida onde fica difícil não se envolver e querer resolver os crimes junto aos personagens, hehe. Todos os crimes expostos possuem solução e adivinhem só quem as descobre? Siim, nossa personagem que inicialmente não é levada a sério, a que mora em uma pequena aldeia, cercada de poucos acontecimentos e que adora jardinagem e tricô. Ah! Como eu a adoro! ♥ 

Boa leitura, beijos! ♥

ALEATORIEDADES

Foi divulgada a capa de “Paris para um e outros contos”, da Jojo Moyes

Oii, boa noite leitores!

A Editora Intrínseca divulgou a capa do título “Paris para um e outros contos”, coletânea que reúne dez divertidas e apaixonantes histórias da autora Jojo Moyes. O livro chega às livrarias em 15 de fevereiro.

” Nessa vibrante coletânea, o leitor poderá conhecer mais parisum lado da autora. Em histórias curtas e divertidas, Jojo, sem deixar de lado as personagens decididas que conquistaram o público, faz sua conhecida mágica de transformar situações comuns em eventos extraordinários.

No conto que dá título ao livro, a jovem Nell planeja um final de semana romântico em Paris com o namorado e fica sabendo, já na estação, que ele desistiu de acompanhá-la. Sozinha em um país estrangeiro, Nell descobre uma nova versão de si mesma, independente e corajosa.

Outros contos incluem um assalto a uma joalheria com uma reviravolta amorosa, a história de uma mulher que passa um dia inteiro com os sapatos de outra pessoa e um shopping lotado de pessoas fazendo compras de Natal que vai revelar a uma esposa estressada o que de fato importa na vida.

E em Lua de mel em Paris, que fecha a coletânea, Jojo Moyes brinda os leitores com um reencontro com as personagens do best-seller A garota que você deixou para trás, Liv e Sophie, que, separadas por algumas décadas, acreditam que o casamento é apenas o início de suas histórias de amor.”

A capa ficou tão amorzinho! Quero muito ler este livro, faz tempo que namoro a edição americana, hihi e será maravilhoso poder ter a edição brasileira ❤

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

A Aventura do Pudim de Natal – Agatha Christie

Oii, boa noite leitores!

Comecei a leitura deste livro achando que encontraria apenas uma história e não é que fui surpreendida com vários contos?! hehe

Logo no início, a autora já explica tudo:

“Este livro de ceia de Natal pode ser descrito como “As capa_aVENTURAS_PUDIM_NATAL.inddSugestões do Cozinheiro- Chefe”. Eu sou o cozinheiro-chefe!
Os pratos principais são dois: A Aventura do Pudim de Natal e o Mistério do Baú Espanhol; várias são as Entrées: A Extravagância de Greenshaw, O Sonho, e O Reprimido, e há, também, um sorvete de frutas: O Caso das Amoras Pretas.
O Mistério do Baú Espanhol pode ser classificado como um Especial de Hercule Poirot. E um caso em que ele considera ter estado em sua melhor forma! Miss Marple, por sua vez, sempre se orgulha de sua perspicácia em A Extravagância de Greenshaw.
A Aventura do Pudim de Natal é um deleite para mim mesma, uma vez que me faz lembrar, com prazer enorme, dos Natais de minha juventude.”

Como a mesma explica, é um livro composto por seis contos, confesso que inicialmente estranhei um pouco devido a rapidez com que os fatos ocorrem, normalmente a autora vai construindo os cenários e sentimentos que devemos sentir no decorrer e neste caso não há tanto suspense, é algo mais direto.

 

A Aventura do Pudim de Natal

Hercule Poirot é convidado a passar o Natal na casa de campo de um príncipe. Inicialmente o detetive não aceita, por ser inglês prefere passar a comemoração em casa da maneira mais confortável e não em uma casa antiga. Porém, depois de muita conversa, enfim, ele aceita. O convite surgiu devido a necessidade do jovem príncipe estar de casamento marcado e ter “perdido” um rubi, joia rara de família, de maneira tola, o que poderia acarretar em um escândalo e posteriormente o fim de seu matrimônio. O mesmo viajou para Londres em busca de diversão e acabou por ficar sem a joia,  emprestou a uma jovem e a mesma desapareceu sem dar explicações.

O detetive embarca neste caso pensando que apenas teria que recuperar a joia, porém, se depara com um bilhete misterioso, um pudim repleto de objetos e acaba presenciando até mesmo um crime.

Que conto mais rápido, nem senti o tempo passar. Cheguei a desconfiar do crime, mas me surpreendi quanto a recuperação da joia, hehe.

 

O Mistério do Baú Espanhol

Neste conto, o detetive Hercule Poirot se interessa por um caso envolvendo um homem encontrado dentro de um baú espanhol com um corte na garganta que está sendo muito discutido no jornal e por conta própria começa a se informar. Posteriormente, o mesmo é convidado pela mulher da vítima, a investigar o crime.

Margharita Clayton lhe explica que o marido recebeu uma carta e que precisava viajar para a Escócia e que por isso não poderia participar de uma festa. Na comemoração estavam vários convidados e como o corpo foi encontrado no recinto, todos se tornam suspeitos. Poirot conversa com todos as pessoas que estavam na festa a respeito do dia do crime e o que pensam a respeito. A partir de uma frase mencionada por um dos convidados do clássico “Otelo”, o detetive começa a fazer uma investigação minuciosa.

Devido a lista de suspeitos ser extensa é difícil chegar a uma conclusão a respeito do assassino logo no início. Me surpreendi muito com o desfecho e tenho certeza que muitos leitores também se surpreenderão e não vão nem acreditar na maneira como aconteceu o crime e o assassino, é uma pessoa tão óbvia. (Ok, paro por aqui, caso contrário, algum spoiler acabará saindo, hehe)

 

O Reprimido

O detetive Poirot recebe a visita em seu escritório de Lilly Margrava, dama de companhia de Lady Astwell. A última lhe pede para chamar o detetive, pois um crime ocorre em sua casa e discorda da decisão da polícia quanto ao principal suspeito. Não consegue crer que o filho da vítima seria capaz de executar tal ato.

Dentre os suspeitos investigados por Poirot estão o secretário, o mordomo, a mulher e o irmão.

Final surpreendente, a autora comprova que até mesmo em poucas linhas pode impressionar o leitor.

 

♥ O Caso das Amoras Pretas

Poirot se encontra com Sr. Bonnington em um restaurante e eles discutem acerca dos pedidos feitos por homens e mulheres, normalmente os homens gostam de pedir sempre a mesma opção, enquanto as mulheres diversificam. A partir do assunto, o acompanhante do detetive faz uma observação a respeito de um cliente que sempre frequenta o restaurante em dois dias específicos da semana, além de se manter no cardápio e que por um motivo não conhecido aparece em um outro dia e pede justamente pratos os quais abomina.

Poirot ouve o relato do amigo e decide investigar este estranho fato, descobrindo posteriormente que o cliente desaparecido é Henry Gascoigne. O mesmo apareceu nas páginas de óbitos do jornal e o detetive não somente descobre isto como também desvenda o mistério acerca de sua morte.

Eu adorei este conto, é uma narrativa extremamente rápida e muito bem explicada, uma das melhores.

 

O Sonho

Poirot recebe uma carta de um tal Sr. Benedict Farley, um empresário rico e excêntrico, o chamando urgente. O mesmo conta ao detetive que todo dia sonha que vai até a escrivaninha, pega o revólver e se mata. Completa ainda que nunca foi hipnotizado e que consultou três médicos que foram insignificantes. Poirot fica intrigado com o caso e ainda mais alarmado depois de receber a notícia da morte do cliente. Começa então a investigar e o que a princípio parecia ser apenas uma simples carta, se torna peça fundamental para a resolução do crime.

A trama é muito bem desenvolvida, adorei!

 

A Extravagância de Greenshaw

Para finalizar, um conto simples e rápido com a presença de Miss Marple. A mesma investiga um crime um tanto quanto estranho, a vítima é assassinada com uma flecha.

Miss Marple para chegar até o autor do crime deve se atentar a pequenos detalhes.

De todos, este foi o mais fraco, esperava mais emoção.

 

Quando comecei a leitura, imaginei que fosse encontrar mais contos de natal, porém não me decepcionei, pelo contrário, adorei os contos e a maneira com que narram muito em pouco tempo, é fantástico!

Boa leitura, beijos! ♥

RESENHAS

O Presente do Meu Grande Amor – Stephanie Perkins (Especial de Natal #4)

Oii, boa noite leitores!

A resenha de hoje envolve um livro muito comentado nesta época do ano, estou falando de “O Presente do Meu Grande Amor”, organizado pela autora Stephanie Perkins. O mesmo  é composto por 12 histórias natalinas que envolvem os mais diversos gêneros. De forma geral gostei de todos os contos, cada um tem seu charme e trecho marcante.

Tinha planejado postar esta resenha ontem, porém o post ficou maior do que eu imaginava, é tão difícil falar dos contos de forma geral que não resisti e comentei um a um, hehe

opresente

 

Páginas: 352

Se você gosta do clima de fim de ano e tudo o que ele envolve — presentes, árvores enfeitadas, luzes pisca-pisca, beijo à meia-noite —, vai se apaixonar por O’ presente do meu grande amor’. Nas doze histórias escritas por alguns dos mais populares autores da atualidade, há um pouco de tudo, não importa que você comemore o Natal, o ano-novo, o Chanucá ou o solstício de inverno.

 

“Meias-noites”, de Rainbow Rowell
Mags e Noel se conheceram em uma festa de ano novo e desde então sempre se encontram na referida data. Ele adora dançar e é alérgico a morango, kiwi, nozes e frutos do mar, ela é mais reservada e sempre está por perto para salvá-lo dos alimentos proibidos.  A cada ano novo, ela se sente esperançosa quanto ao beijo da virada e ele como sempre, acaba por beijar quem está perto e não percebe que alguém muito próxima possui um interesse a mais.

“Se você gosta de alguém, tem que fazer um esforço. Tem que conhecer a pessoa, se empenhar para conseguir esse primeiro beijo.”

Adoro a escrita da Rainbow e este conto é muito fofo, hihi.

 

♥ “A dama e a raposa”, de Kelly Link
Miranda sempre passa seu ano novo com os Honey Well e em um dos anos conhece inesperadamente Felly, um jovem repleto de regras que somente aparece quando neva. Um novo sentimento começa a surgir e aos poucos ela sente que precisa não somente conhecê-lo melhor, como também desvendar seus segredos.

O conto é tão diferente, me surpreendi.

 

♥ “Anjos na neve”, de Matt de la Peña
Shy aceita cuidar de Olive, a gata de seu chefe, durante o Natal, porém, o último esquece de sacar dinheiro, o deixando sem recursos. Apesar do apartamento ser grande, infelizmente se encontra com os armários vazios. Sem dinheiro e diante de uma nevasca, sair para comprar comida não é uma opção, portanto, ele tenta se distrair com seu violão. Repentinamente, a campainha toca e uma das vizinhas lhe pede ajuda, está sem água no banheiro e pergunta se ele entende algo de encanamento, mesmo sem entender ele aceita e a partir deste momento, uma nova amizade começa a surgir.

“− Uma pergunta: você preferiria ser excelente em algo de que gosta ou apenas boa em algo que ama?”

Achei incrível a construção dos personagens, a personalidade e a história de cada um, adoraria que tivesse uma continuação e/o um livro, hehe.

 

♥ “Encontre-me na estrela do Norte”, de Jenny Han
Natalie foi adotada pelo Papai Noel e vive com os mesmo e os duendes no Polo Norte. Ela gosta muito de Flynn , um duende, todavia o mesmo não demonstra o mesmo afeto e isso a entristece, já que todo final de ano acontece um baile e ela sempre acaba dançando com o pai. A situação se torna grave quando escuta duendes conversando sobre sua vida e como conta mentiras, ela se ressente e decide provar a todos que mudou.

Adorei a história, engraçado como é possível perceber que a obra é da Jenny, sua escrita é inconfundível.

 

♥ É um milagre de Yule, Charlie Brown”, de Stephanie Perkins
Marigold faz e publica curtas de animação de comédia em seu canal do Youtube, com o sucesso que vem atingindo imagina que logo chamará a atenção de algum dos muitos estúdios de Atlanta. Sempre que precisa de vozes para seus curtas, a jovem pede ajuda a seus amigos, porém desta vez ela se encanta com a voz de North, um garoto que trabalha próximo a sua casa com venda de árvores naturais para o Natal. Infelizmente ela não o conhece suficiente para lhe pedir ajuda e por isso decide uma abordagem diferente.

Eu me apaixonei pela Marigold e pelo North, adoraria que fosse mais que um conto 🙂

 

“Papai Noel por um dia”, de David Levithan
Connor sabe o quão importante é para sua irmã mais nova acreditar no Papai Noel e por isso pede ao seu namorado que se fantasie e simule a chegada dos presentes. O último não concorda muito, é judeu e além disso não acha que será um bom velhinho. Por fim, acaba aceitando e o que imaginou que seria simples, se torna uma missão cheia de contratempos.

Fico feliz que o livro tenha um conto LGBT, é importante que seja mais propagado aos leitores.

 

♥ “Krampuslauf”, de Holly Black
Penny namora Roth, ou assim pensava até descobrir que o mesmo andava se encontrando com uma outra menina. Devido a isto e a maneira como são tratadas pelo pessoal da Escola Mossley, suas amigas decidem fazer uma festa de ano novo e convidá-los, seria uma ótima oportunidade de desmascarar Roth perante a todos. No entanto, nem tudo sai como planejado e ao final as amigas e os convidados são surpreendidos.

Comecei a ler e a princípio é uma história que muitas pessoas podem se identificar, trata-se de problemas comuns que ocorrem na adolescência, como decepções amorosas e até mesmo preconceitos bobos, porém é no desfecho que tudo se inverte e o comum se transforma, rs.

 

♥ “O que diabo você fez, Sophie Roth?”, de Gayle Forman
Sophie está estudando em uma universidade campestre e está cansada de sempre se desculpar e não poder ser irônica ou fazer brincadeiras e estranha quando é abordada por Russell. O jovem a ouve falando sozinha e se sente curioso.
Eles acabam em uma lanchonete e ele resolve apresentá-la a novos pratos. Depois de muita conversa, percebem que possuem muitas características em comum, ela sente que pode ser ela mesma, não precisa se conter e se sente feliz, porém em meio a palavras soltas uma situação embaraçosa ocorre e talvez a única salvação esteja em uma fatia de torta de maçã com queijo.

“Sophie se perguntou quando ela enfim aprenderia que muitas coisas parecem
uma boa ideia, mas que uma pequena análise pode revelar que tais ideias boas na
aparência são, na verdade, intrinsecamente falhas.”

Que conto mais fluido, rápido e cativante, adorei a interação dos personagens.

 

“Baldes de cerveja e menino Jesus”, de Myra McEntire
Depois de incendiar a igreja, Vaughn não tem outra opção a não ser auxiliar na montagem de uma peça. Com o passar do tempo, mesmo compreendendo que não deve, começa a se envolver com a filha do padre, ele a admira e sabe que a jovem é comprometida e além do que, jamais ficaria com um encrenqueiro como ele, por isso no fundo não vê mal nenhum. No dia da tão aguardada peça, ocorrem imprevistos e é o causador do incêndio que acaba ajudando a salvar o dia.

“Se deixamos um único acontecimento da nossa vida nos definir, tudo o que precisamos para mudar as coisas, se queremos mudar as coisas, é de outro acontecimento.”

Quando comecei a ler, me lembrei do filme “Um Amor para Recordar”, rs. Calma, este conto não é um drama, penso que senti isso devido a interação dos personagens principais. Confesso que esperava mais, o desfecho foi tão óbvio, almejava mais dificuldades e não uma resolução tão rápida e simples dos imprevistos.

 

 “Bem-vindo a Christmas, Califórnia”, de Kiersten White
Há alguns cidades pelo mundo chamadas Christmas e em uma delas mora Maria. Maria é uma jovem que trabalha na lanchonete dos pais, porém não recebe salário e por isso possui o plano de se formar e ir embora. Todo o dinheiro que ganha em gorjetas ela guarda para o futuro. Recentemente a lanchonete contratou um novo cozinheiro chamado Ben, o jovem surpreende a todos por cozinhar sem pedidos, ele simplesmente adivinha o que cada cliente deseja. No início, Maria implica, porém com o passar do tempo se empolga e passa a enxergar o cozinheiro com outros olhos. Todavia, em casa a situação começa a se complicar, ela discute com sua mãe e padrasto alguns pontos que julga desagradável e os mesmos ao invés de discutirem, lhe mostram que uma situação sempre possui vários pontos de vista.

“— Se eu sou um biscoito de gengibre, você é uma caneca de chocolate quente. Faz a gente agradecer por noites frias como esta.”

Uau! Esta história começa de mansinho, parece só mais uma envolvendo crises existenciais de jovens e termina de modo tão impressionante. É um conto que tem muito a ensinar, sobretudo mostra o quão único é o amor existente entre pais e filhos.

 

“Estrela de Belém”, de Ally Carter
A história começa em um aeroporto, Hulda deseja desesperadamente trocar sua passagem para poder viajar para Nova York, mas infelizmente não há mais lugares. Liddy presta atenção a toda a ocorrência, se aproxima de Hulda e aceita trocar sua passagem, embarcando para um novo destino sem se preocupar com nenhum detalhe. Ao chegar no local, descobre que a jovem que conheceu, na verdade estava indo ao encontro do namorado e devido a isto, sabe que deve fingir que é a tal. Claro que o respectivo namorado estranha, no entanto tenta compreender o que está acontecendo e não a desmascara. Depois de alguns dias vivendo em um novo lugar e com uma nova família, Liddy sente que deve uma explicação e não acha justo continuar agindo de forma tão errada.

“— Quando tudo o que você quer é ir embora, qualquer passagem serve”

Eu gostei do enredo, gostaria muito que houvesse mais conteúdo, nem senti o tempo passar, simplesmente devorei o conto, hehe.

 

♥ “A garota que despertou o sonhador”, de Laini Taylor

Na Ilha das Penas, os homens deixam presentes para suas pretendentes em cada um dos vinte e quatro dias do Advento e caso a mesma não aceite o compromisso, deixa no lugar do presente uma flor morta.
Neve já havia sofrido demais com a perda de Ivan e Jathry, gêmeos que ela tanto gostava e a maneira com que vive só a deixa pior. Não tem interesse em nenhum rapaz da ilha e morre de medo de acordar e se deparar com algum presente do reverendo, um homem desprezível que já perdeu três mulheres. Contudo, infelizmente, o pior acontece e o mesmo começa a lhe cortejar. Sem muita esperança, Neve recorre a Wisha ou “Sonhador”, um ser que todos evitam, mas que pode ajudá-la a se livrar do reverendo e conseguir uma vida melhor.

Não há como começar minhas considerações sem citar o quão Laini Taylor é este conto, sério, para quem já leu algum livro da autora, com certeza saberá do que estou falando, a mesma tem uma maneira toda especial de se colocar nas histórias.

Adorei o conto, foi uma ótima maneira de finalizar o livro!

Wow! O post acabou ficando maior do que eu imaginava, espero que tenham gostado, hihi 🙂

Boa leitura, beijos! ♥

ALEATORIEDADES

“Paris para um e outros contos”, da Jojo Moyes será publicado pela Editora Intrínseca

Oii, bom dia leitores!

A Editora Intrínseca divulgou que publicará em fevereiro de 2017, o livro “Paris para um e outros contos”, da Jojo Moyes. O mesmo é uma coletânea composta por dez histórias emocionantes.
paris

“Os contos do livro trazem histórias leves e apaixonantes, nas quais é possível desfrutar do melhor das obras de Jojo Moyes. Ela apresenta ao leitor personagens fortes e verdadeiros e insere um pouco de magia e romantismo aos seus cotidianos. Ainda há um prelúdio de A garota que você deixou para trás: no conto “Lua de mel em Paris” podemos acompanhar o início do romance de Sophie e Édouard em 1912 e, cem anos depois, de Liv e David, e então descobrimos como a história das duas personagens se entrelaça. Todos os contos criam laços românticos, formando uma coletânea irresistivelmente divertida e emocionante.”

A edição será imperdível: além de uma capa exclusiva, cada conto contará com uma ilustração de abertura caprichada, seguindo o estilo das outras obras da autora 😍

Mal posso esperar por este lançamento e vocês?

Boa leitura, beijos! ♥