RESENHAS

Indicação Amazon: A Estrangeira – Chirlei Wandekoken (Série O Quarteto do Norte #1)

Olá, boa noite leitores!

A resenha de hoje envolve o livro A Estrangeira, o primeiro da série “O Quarteto do Norte”, da Chirlei Wandekoken.

Páginas: 386 

No século XIX, o conde de Northumberland, conhecido por lorde Hotspur, um dos descendentes de Sir Percy, um cavalheiro medieval envolvido na Batalha de Otterbourne, travava uma luta bem menos sangrenta. Obrigado por honra a se casar com uma prima por quem ele não nutria nenhuma simpatia, ele se depara com uma misteriosa recém-chegada às imediações de Alnwick Castle. A misteriosa estrangeira, vestida à moda de vinte anos atrás, mexe com a imaginação de todo o condado e, principalmente, com a vida do conde. Pouco se sabe sobre a moça, apenas que é metade inglesa e metade prussiana. Com apenas alguns shillings e um cão, que apareceu sem ser convidado, a vida de Eliza se cruza com a do conde Hotspur, o cavalheiro que herdara de seu antepassado, além do apelido, o ímpeto e a beleza. Entretanto, fala-se no condado que o clã Northumberland, além de ter a estranha tradição de se casar com primos, no passado casava-se com seus próprios irmãos. O encontro entre o conde Hotspur e a pobre dama vai desenterrar antigas contendas, ela querendo se esconder e ele desvendar o passado.

Inspirado na Batalha real de Otterbourne, A Estrangeira narra duas histórias ao mesmo tempo. Embora intercaladas por 442 anos, a primeira influenciará a segunda: o amor proibido de Sir Percy Hotspur por Miss Evans, e o envolvimento do conde Hotspur, com Eliza. Ambas cheias de mistério, mas desconcertantemente belas.

——  ——

Que leitura agradável! Já fazia um tempo que não lia nenhum romance histórico e me surpreendi com a premissa deste. No mesmo conhecemos acerca de duas histórias de amor que envolvem a mesma família e os mesmos conflitos, sendo que uma se passa em 1388 e a outra 442 anos depois.  Além da proibição do romance devido a origem de cada integrante do casal, ainda é explorado um detalhe muito maior: em ambos os casos o relacionamento é entre pessoas próximas e não estou dizendo de primos, mas sim irmãos. O relacionamento entre primos na época era muito comum, as famílias desejavam manter seus respectivos bens e devido a isso arranjavam os pares para os casamentos assim que as crianças nasciam, contudo com relação a irmãos nunca foi bem visto, mesmo que com meio-irmãos.

 

O conde Northumberland, conhecido por todos por Hotspur, assim que descobre que a sobrinha de John Baker, um antigo funcionário da família que faleceu a pouco tempo, está para chegar, o mesmo não pensa duas vezes ao acolhê-la. Ele estranha um pouco, pois Baker nunca tinha mencionado a sobrinha, contudo resolve conhecer a jovem antes de começar a indagar acerca de possíveis histórias sobre a mesma.

Eliza Schumacher depois de perder seus pais e viver um período repleto de tristeza e medo em meio a uma guerra, pensa que a viagem para encontrar sua tia não somente lhe trará respostas, respostas estas que sua mãe não conseguiu lhe dar a tempo, como também lhe possibilitará uma vida melhor. Depois de uma longa viagem, a jovem é recebida com a triste notícia de que seu tio falecera há pouco tempo e que sua tia simplesmente desaparecera. Com pouco dinheiro, Eliza decide ficar morando no cottage de seu tio e em pouco tempo não somente conhece Hotspur, como acaba se tornando uma protegida do mesmo. O conde é surpreendido desde o primeiro momento com a beleza e o comportamento da bela estrangeira. Ele sente que ela é diferente e mais, percebe que esconde algo.

Com o decorrer do tempo, por mais que tentem disfarçar, o conde e a estrangeira percebem que um sentimento começa a se desenvolver e embora sejam de classes sociais diferentes, o que realmente impede o surgimento de um relacionamento são segredos que até então estavam bem escondidos, mas que aos poucos começaram a aparecer em meio a conversas e cartas. Para solucionar de uma vez tais mistérios e possibilitar a união tão esperada, o casal terá que resgatar uma história do passado, história esta que muitos preferiram esquecer e até mesmo passar por cima de algumas regras da sociedade e velhas rixas entre famílias.

aestrangeira

Eu tive uma certa dificuldade para escrever esta resenha, pois A Estrangeira é um livro repleto de altos e baixos que em cada história abordada são revelados tantos segredos e detalhes que mudam o destino dos personagens de uma hora para outra que é complicado falar sem contar nenhum spoiler, hihi! ♥ 

Houve alguns momentos no decorrer da leitura que imaginei que ao chegar ao desfecho encontraria um clichê e não é que me enganei e me surpreendi?! Uma história muito bem escrita, com personagens cativantes e ambientes bem descritos! Claro que não posso deixar de mencionar que adorei ou melhor AMEI o fato das personagens femininas serem extremamente fortes, nada de damas que são “robôs” que fazem apenas o que a sociedade impõe, sem opinião e que somente se importam em arrumar um casamento. Além disso, é até engraçado porque apesar de haver sim o casal principal, todos os personagens apresentados são importantes e como conhecemos um pouquinho da história de cada um fica aquele gostinho de quero mais, hihi. Eu me apeguei muito a cada um e terminei a leitura querendo saber mais acerca de suas vidas.

No início de cada capítulo encontramos o trecho de alguma obra, como por exemplo:

“O amor é um ser que não pede para entrar no coração da gente, e hóspede quase sempre importuno, por pior trato que lhe dê, não desconfia, não se despede, vai-se colocando e deixando ficar sem vergonha nenhuma.” (Kindle 1584-1586)

Tal trecho se refere a obra Daniel Deronda, um romance de George Eliot. Achei adorável a escolha da autora de iniciar os capítulos assim, penso que desta forma a vontade do leitor de saber o que encontrará nas próximas linhas somente aumenta.

Quanto a diagramação, bem, eu tive a oportunidade apenas de ler a edição digital, então não sei se há muitas diferenças em relação a edição física, contudo posso opinar quanto a arte de capa. Achei a mesma imponente, remete a quadros antigas, consigo até mesmo imaginá-la em uma parede, acredita?!

Quotes

“É engraçado como a mente da gente apaga alguns fatos. Talvez para nos preservar de uma dor ainda maior. “(Kindle 510-511)

“– Mas, vou sofrer – ela protestou. – A causa do sofrimento está na expectativa, no medo. Apenas viva este momento. – Não, a causa do sofrimento está no apego, está em querer que dure para sempre o que não foi feito para durar. Nós não temos futuro, eu sei bem disso.” (Kindle 4150-4153)

“Lembro-me de ter escutado da própria condessa sua mãe o que vou lhe dizer: “Às vezes, a vida nos aplica lições para nos ensinar a nunca dizer jamais. Ninguém conhece o que se passa na mente e no coração do outro, nem nós mesmos sabemos que reação teremos diante das insondáveis surpresas dessa vida. Não nos conhecemos, meu filho. Mudamos o tempo todo, a vida nos muda, por isso é impossível nos conhecermos por completo”. (Kindle 5704-5706)”

“O amor não conhece porteira de clã, meu senhor. É apenas um volátil sentimento, mas está acima de todas as contendas e ódios. (Kindle 6617-6618)”

Para finalizar, resumiria que A Estrangeira é um belo romance com pitadas de drama, mistério, história e humor! Uma leitura fluida que fará o leitor não querer se desprender da história antes de descobrir o desfecho!

Se eu gostei? Sim, muito! Recomendo? Com certeza! Mal posso esperar para ler a continuação!

Gostou? Compre já seu eBook por apenas R$9,90 ou leia gratuitamente via Kindle Unlimited.

Boa leitura, beijos! ♥

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s