RESENHAS

Um Doce de Confeiteiro – Janaina Rico (Segunda Leitura da MLI 2017)

Oii, boa noite leitores!

Finalizei hoje o segundo livro que selecionei para ler durante a MLI. O escolhido foi “Um Doce de Confeiteiro, da Janaina Rico. Escolhi este título ao acaso, já tinha em mente que gostaria de ler algum livro de uma das plataformas de leitura, mas ainda não sabia ao certo qual seria. O mesmo estará completo até o dia 01 de agosto no Wattpad e também encontra-se disponível para compra na Amazon.

Renata para a felicidade de seus pais, deixou a faculdade de Letras para cursar Jornalismo. Uma aluna dedicada, tímida e sempre com as melhores notas; uma filha amorosa que aprendeu a gostar de carros e acreditar no amor com seu pai e mais, uma jovem apaixonada por romances, que gostaria muito de poder vivenciar alguma das histórias, que chega até a pensar se algum dia passará por uma experiência semelhante. Quando conhece Marco Aurélio, seu novo professor de “Introdução à Fotografia”, um rapaz de 1,90 m e todo charmoso, Renata não consegue esconder seu interesse. Durante todo o semestre ele se mantem rígido com a sala toda e principalmente com a mesma, resultando em uma quase reprovação, o que para qualquer currículo seria algo inaceitável. Portanto, para conseguir recuperar sua nota, ela engole o orgulho e aceita os trabalhos extras que o mesmo propõe. Ele marca de se encontrar com ela e apesar de se sentir receosa, concorda e juntos vão para um campo, segundo o professor, para uma aula de campo. O que era para ser uma data marcante e inesquecível se torna um pesadelo quando ele a estupra, ela não consegue nem ter reação quando tudo acontece e somente consegue desabafar acerca de tudo para sua família meses depois.

Depois do ocorrido traumático e da humilhação de ser taxada como mentirosa por algumas pessoas, ela decide que não permitirá ter nenhum relacionamento e a decisão dura até o dia em que conhece Daniel Braga.

Devido a tristeza que lhe assombra, Robson, seu irmão, começa a enviar currículos para várias empresas e é desta forma que ela recebe uma proposta irrecusável de ir trabalhar em Londres. Uma oportunidade para começar uma nova vida, com novo idioma, tradições e um novo emprego. O tempo vai passando e justo no último dia de trabalho no Rio, quando está indo para o local em que entrevistará um chef de cozinha, um homem bate em seu carro, ou melhor, em seu bebê CrossFox laranja. Depois de muitos xingamentos, ela anota o telefone do responsável pelo acidente e vai direto para o trabalho e se surpreende ao perceber que o chef em questão é o mesmo que bateu em seu carro.

Entre selfies, momentos quentes e muito muito doce, Renata deverá decidir quais suas prioridades e saber se segue sua razão e viaja para Londres em busca de uma nova oportunidade ou a emoção, ficando com um homem que poderá mudar o rumo de sua vida.

“Será que tem como saber quem é e quem não é o nosso amor da nossa vida? Eu já tinha me enganado uma vez. E se eu estivesse novamente enganada? Estaria trocando o certo pelo duvidoso? Quantas chances daquelas apareceriam para mim? E se nunca fosse capaz de amar?”

“Você sabe ser muito cruel quando quer afastar quem você ama. Ou melhor, quem realmente te ama.”

“Infelizmente algumas vezes a vida deixa marcas impossíveis de serem apagadas.”

“Pena que as coisas não são tão fáceis como elas parecem ser. Ou, de repente, até são, mas eu tenho um talento nato em complicar tudo.”

Quando escolhi este livro não imaginei que seria extremamente erótico, achei que seria mais leve e devido a isso acabei ficando constrangida com algumas cenas e confesso que até pulei outras. No geral a história me agradou, a autora aborda um assunto muito sério que deveria ser debatido mais que é o estupro contra a mulher, um ato que marca a vida da pessoa para sempre, traumatiza e que infelizmente ainda é tratada por algumas pessoas como se a culpa fosse da mesma. Sinto que o mundo está mudando, mas penso que o machismo ainda é muito forte e temos que lutar muito a cada dia pelos nossos direitos, ainda falta tanto respeito, liberdade de escolha e não podemos desanimar, por isso acho que livros assim são importantes para mostrar para ambos, mulheres e homens que atos tão cruéis devem ser extintos, que a culpa em momento algum é da mulher e que o homem tem que pagar e a pena deve ser pesada, pois somente assim teremos resultados positivos e poderemos viver com mais segurança. Acho tão absurdo não poder fazer algumas coisas simplesmente por ser mulher e digo coisas triviais, como por exemplo uma caminhada sozinha no final da tarde, quase noite, porque nunca se sabe quem encontrará e não digo apenas ter receio com relação a violência, como também com relação a cantadas e olhares que te fazem se sentir um objeto, poxa, é tão injusto e não é pedir demais ter um pouco de sossego, um momento a sós para poder se curtir e ouvir uma música.

Além deste ponto, apesar do comportamento da personagem por vezes ser irritante devido as crises de choro e todo o drama que faz perante a situação envolvendo Daniel, a história é interessante e o desfecho que imaginei que seria clichê, foi um clichê inovador, hahaha, ficou estranho essa união de palavras, eu sei, mas depois que lerem, vão compreender.

Para finalizar, foi uma leitura rápida repleta de altos e baixos. Um romance composto por drama, pitadas de humor e muito muito amor. Enquanto escrevo esta resenha, a música que está predominando na minha cabeça é:

Boa leitura, beijos! ♥

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s