RESENHAS

O Teorema Katherine – John Green

Oii, boa noite leitores!

A resenha de hoje envolve o livro “O Teorema Katherine”, do John Green. Eu vi este título na biblioteca e decidi dar uma chance, assim que comecei a leitura, senti que já tinha lido, o que me faz pensar que eu devo ter começado a ler e acabei abandonando. Há muitas variáveis que influenciam no resultado final de uma leitura e uma delas é o que está sentindo, nem sempre estamos no “clima” para tal gênero, escrita de determinado autor e/ou história e penso que com este título foi o que aconteceu. Na primeira vez eu acabei por abandoná-lo e agora na segunda vez eu acabei me apaixonando, aproveitei cada capítulo, trecho, diálogo e confesso que estou sentindo saudades dos personagens, hihi 

IMG_20170319_163023

Colin Singleton desde muito novo tem uma queda por Katherines, já namorou dezenove meninas diferentes e ao contrário dos demais desfechos, com o último sente que está sendo pior, não sabe como lidar e para lhe ajudar, seu amigo Hassan, o convida para uma viagem, imagina que será bom para esparecer. Mesmo não estando muito animado, Colin aceita e juntos partem em um rabecão.

Em meio a choros e risadas, eles acabam parando em Gutshot, uma cidadezinha do interior dos Estados Unidos. O que o atraem é o túmulo do arquiduque Francisco Ferdinando. Ao chegarem, conhecem Lindsey , uma jovem paramédica em treinamento, que além de ajudar as pessoas, faz visitas guiadas ao túmulo e ajuda a mãe nos negócios.

O que era para ser apenas uma parada rápida, se prolonga quando os jovens são convidados pela mãe de Lindsey para realizar um trabalho. Ambos aceitam, pois concordam que é uma bela oportunidade para ganhar um dinheiro extra e além disso, Colin imagina que dessa forma poderá aproveitar o tempo livre para criar seu próprio teorema a respeito das Katherines e o por quê dos relacionamentos acabarem tão cedo.

E é durante o período em que passam em Gutshot, que os amigos aprendem o verdadeiro significado da amizade e Colin especialmente, descobre que nem sempre equações e números podem ajudar, ainda mais quando a pauta discutida são relacionamentos.

IMG_20170319_162946

Comecei a ler de forma despretensiosa e me surpreendi com a história, apesar do início não apresentar grandes emoções e/ou situações, acho super válido dar uma chance, pois é a partir da metade que a história começa a ficar interessante. Colin passa o início todo reclamando e chorando devido ao término do relacionamento e é claro que isso é chato, mas quem é que não fica chateado com um desfecho, não é mesmo?! Além disso, ele não é um jovem comum e aos poucos vamos lhe conhecendo melhor e as suas verdadeiras razões para ser como é, inclusive, conhecemos cada uma das Katherines e os motivos que as levaram a terminar os respectivos relacionamentos.

Mais uma vez, John Green nos apresenta uma história repleta de trechos marcantes, um assunto principal para se refletir, romance, drama e é claro uma pitada de humor inteligente que somente ele sabe como apresentar, rs. Além disso, durante todo o enredo são exibidas algumas notas de rodapé com informações ora importantes ora nem tanto, mas que nos fazem rir assim mesmo e ao final do livro temos um apêndice explicando a matemática por trás do livro, eu confesso que li, sou apaixonada pela disciplina e mesmo que você não seja, leia, vale a pena, hehe!

Quanto a diagramação, o livro possui folhas amarelas; o tamanho da fonte é confortável aos olhos e a arte de capa é minimalista e criativa.

Se você leu “A Culpa é das Estrelas” e gostou, recomendo fortemente esta leitura, é algo diferente que apesar de não atrair a atenção nas primeiras páginas, lhe garantirá boas risadas e é claro, um aprendizado em matemática, hahaha!

Boa leitura, beijos! ♥

Anúncios

5 comentários em “O Teorema Katherine – John Green

  1. Oies Bia! Entendo bem quando vc diz que temos um momento para ler certos gêneros e/ou autores, e concordo. Quando li esse livro, 2014, eu vinha de paixão alucinada por “A culpa é das estrelas” e queria ler tudo que John Green escrevia hahaha. Eu gostei do teorema e da ideia, e dos pontos que vc bem destacou, mas como é inevitável comparar, de todos os livros que já li do autor, o meu preferido além da história de Gus e Hazel, é “Quem é você, Alasca?” Bjos ❤ (Sempre vou ter que mencionar as suas fotos maravilhosas <3)

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oii, acho que “A Culpa é das Estrelas” sempre será o queridinho da maioria, hehe, é até vergonhoso mencionar isso por aqui, mas eu acho que cheguei a ler “Quem é você, Alasca?”, não tenho certeza, tem muitos livros que li antes de ter o blog que simplesmente se apagaram da minha cabeça, louco, não?!
      Vou ver se leio/releio o mesmo e podemos conversar mais, hihi 🙂
      Muito obrigada pelo carinho ❤

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s