RESENHAS

Sexta Leitura Finalizada do Torneio MLV: As Quatro Graças – Patricia Gaffney

Oii, boa tarde leitores!

Minha mãe comprou este livro ano passado na feira do livro que ocorre junto a Flipoços. Até cheguei a começar a ler, mas na época não me animei tanto a ponto de finalizar e isto pode ter sido devido ao estado em que estava, tensão do último ano de faculdade, TCC e alguns problemas de ordem pessoal.

img_20170122_171615

Assim que foram liberados os desafios do Torneio MLV, não tive dúvida em acrescentar “As Quatro Graças” na lista. Acabei enrolando e deixei para ler por último e UAU! Porquê que não comecei a maratona com ele???!!! Eu me apaixonei fortemente pela história, simplesmente devorei os capítulos em duas madrugadas. Me envolvi de tal forma que foi difícil aceitar o desfecho.

img_20170122_170636

Lee, Rudy, Emma e Isabel são quatro mulheres com personalidades fortes e vidas diferentes que decidiram se unir para montar um clube. Não pense que estamos lidando apenas com mais um clube de fofoca, pelo contrário, é um clube onde são debatidos os mais diversos assuntos e onde as mesmas se ajudam e lidam melhor com seus problemas. A ideia inicial era ter mais integrantes, mas devido a problemas particulares, falta de interesse ou até mesmo incompatibilidade de outras mulheres, as amigas decidiram que seria melhor manter a formação atual.

Elas batizam o clube de “Quatro Graças” devido a um episódio pelo qual as quatro passaram envolvendo um atropelamento de uma cachorrinha próximo a Igreja de Nossa Senhora das Graças.

Emma é a única amiga que não se casou, a mesma é jornalista, mora sozinha e sonha um dia em escrever um romance. Como toda capricorniana, possui uma personalidade forte, tem sempre uma palavra amiga e luta até o fim pelo que deseja. Ela acaba se deixando envolver por um artista casado, mas não a julguem, não é um mero romance passageiro.

img_20170122_170943

Isabel é a mais velha entre as amigas, a mesma já enfrentou um câncer e uma traição. Depois de ter vencido a doença, começou a ver a vida de outra forma, sentiu que estava ganhando uma nova oportunidade. Apesar de se manter positiva perante a vida, ainda sente muita dificuldade quando o assunto é relacionamento, além da traição ter lhe marcado, o fato de ter perdido uma mama, a deixa insegura e devido a isto se surpreende quando um vizinho, que antes pensava ser gay, lhe beija.

img_20170122_171041

Rudy é casada com Curtis, um homem possessivo, ciumento e extremamente controlador que já lhe impediu de terminar alguns cursos e até mesmo arrumar um emprego. Para ele, a mulher deve estar presente o tempo todo. Rudy mantem este relacionamento porque acha que o ama verdadeiramente e não percebe o quão mal ele lhe faz. Ela já sofreu muito com problemas familiares e para conseguir lidar, frequenta semanalmente um psiquiatra. O mesmo está sempre disponível e pronto para mostrar para ela que apesar das inúmeras dificuldades pelas quais passou, a vida ainda lhe guarda muitas surpresas.

img_20170122_171141

Lee, trabalha em uma creche e é casada com o charmoso encanador Henry. O casal quer muito ter filhos e sofre a cada tentativa frustrada. Para ela é muito importante ter um filho de modo natural e não concorda com adoção e outros meios que envolvem como por exemplo o sêmen de um doador.

img_20170122_171344

Em meio a discussões, sorrisos, choros, viagens e encontros, as amigas vão compartilhar e viver momentos que apenas uma amizade verdadeira consegue compreender e resistir.

A cada página lida uma emoção diferente, foram inúmeros sorrisos, vibrações, suspiros e reflexões. Ao ler “As Quatro Graças” me recordei muito de “Sex and the City” e “Desperate Housewifes”, em ambas as séries somos embaladas por histórias de vida diferentes de mulheres fortes que prezam acima de tudo a amizade.

A autora aborda assuntos delicados de um modo tão leve e natural que sem perceber você já está dentro da história vivendo junto a estas mulheres e querendo ajudá-las. É muito fácil se identificar com as características das personagens, pois apesar de ser uma obra de ficção, os problemas e vivências são reais.

Quanto à diagramação, gostei da arte da capa, ela atrai a atenção do leitor à primeira vista e os detalhes em alto relevo acrescentam um charme a mais. As fontes possuem um tamanho normal, confortável aos olhos; o livro possui orelhas e o único problema, que nem sei se poderia chamar de problema, é o peso, mas isso não tem o que contestar, são mais de 400 páginas, hehe.

Recomendo fortemente a leitura, foi uma ótima maneira de começar o ano, um dos melhores livros que já li! Separa o lencinho, umas comidinhas gostosas e se prepare para uma viagem marcante e emocionante!

Boa leitura, beijos! ♥

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s