RESENHAS

Fahrenheit 451 – Ray Bradbury

Oii, boa tarde leitores!

A resenha ilustrada de hoje envolve uma distopia que foi selecionada pelo Book Club para ser lido no mês de maio. Quando vi ao que se referia o título, fiquei um pouco apreensiva, não costumo ler livros com essa temática, mas em contrapartida também fiquei curiosa, é uma obra que recebe sempre muitos comentários positivos.

fahrenheit (1)

Em um futuro incerto, as casas são a prova de fogo e as pessoas não possuem a permissão de ler livros, o governo atual parte da premissa de que as informações necessárias e a cultura devem ser transmitidas, absorvidas através das televisões.

O papel que os bombeiros desenvolvem já não inclui apagar incêndios, eles possuem unicamente a função de queimar livros, ou seja, quando alguma pessoa é vista lendo, a polícia é chamada para prender a mesma e em seguida os bombeiros fazem seu trabalho de queimar a prova do crime.

fahrenheit (3)

Guy Montag é casado com Mildred, mulher essa que concorda com o governo, passa seus dias assistindo a televisão e é viciada em pílulas para dormir. Ele é bombeiro e gosta da profissão, se sente útil e não se questiona se o que faz realmente é correto.

Um dia, Montag está voltando para casa e se depara com Clarisse, uma jovem menina que está a caminhar e que pergunta se o mesmo pode acompanhá-la até em casa, ele concorda e a partir desse dia inicia-se não somente uma amizade, mas também o modo de pensar do mesmo começa a se alterar. Ele se surpreende com a felicidade que ela sente diante de pequenas situações e/ou eventos como a chuva e aos poucos, começa a refletir sobre a vida e contesta acerca de momentos que vive diariamente e que nem percebe. Até comenta com a mulher, mas ela nem sequer presta atenção.

fahrenheit (2)

Guy começa a se sentir diferente diante de algumas situações e ao ser chamado para uma emergência, se depara com uma senhora relutante em deixar seus livros, que ao não concordar com o que será feito com suas obras, ela própria ateia fogo em tudo, inclusive em si. O bombeiro antes mesmo de presenciar a cena, acaba por ficar com um livro e diferente do que costuma fazer, ao invés de incinerar, ele o guarda e depois de visualizar a triste cena, o fogo queimando com a dona das obras, pensamentos divergentes passam em sua mente. Ao chegar em casa, ele se sente mal e antes que a mulher descubra, esconde o livro no travesseiro. No dia seguinte, ainda está mal e acha melhor não ir trabalhar, por isso pede a esposa que avise seu supervisor, o mesmo concorda, mas resolve lhe visitar. Depois da visita, Montag é surpreendido, o segredo que imaginou ter guardado, é descoberto e resta apenas a ele lutar por seus ideais e ser forte para enfrentar a opressão e as consequências dos seus atos.

fahrenheit (4)

Fahrenheit é um livro com poucas páginas, mas muito conteúdo. É incrível a abordagem do mesmo com relação a alienação da população, porque por mais que haja uma proibição vinda do governo para com a leitura, quem realmente está formando uma barreira é o próprio povo que sequer questiona o fato e simplesmente concorda por comodismo.

Ao ler esse livro é impossível não refletir sobre a situação atual, ainda há essa queima de livros, mas agora de uma maneira figurativa, é só pensarmos nos diversos acontecimentos nos quais presenciamos e simplesmente nos mantemos calados, seja por preguiça, medo, desânimo. Além disso, já se houve na história momentos de se proibirem e até queimarem livros, atualmente ainda há essa repressão em alguns países, não somente com obras, mas também conteúdo cultural e jornalístico.

Com a tecnologia, muitas pessoas se acostumaram a salvar conteúdo nos favoritos, é muito mais simples deixar salvo artigos e notícias no computador, sabendo que as mesmas estarão ali quando precisar e isso não é bom, com o tempo o indivíduo se torna escravo dos meios digitais e mal consegue guardar informações básicas e nem sequer argumentar e/ou manter uma conversa com um pouco mais de conteúdo. Por isso devemos nos questionar sobre tudo, desde situações do cotidiano até mesmo sobre questões de âmbito mundial, é fundamental ter um pensamento formado sobre os assuntos e caso não consiga formá-los, procurar saber mais, estudar.

Recomendo a leitura a todos, é um ótimo livro!

Post Banner

Boa leitura, beijos! ♥

Anúncios

7 comentários em “Fahrenheit 451 – Ray Bradbury

  1. Confesso que curti sem ler a resenha porque é o livro que estou lendo no momento e não quero absolutamente nenhum detalhe sobre a trama haha

    Mas estou achando maravilhoso, e estou tendo muita dificuldade pra largar a leitura (cheguei a perder o ponto do ônibus hoje haha)

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oii Sergio, eu tentei não expor muitos detalhes da obra, haha. É um livro incrível, eu realmente me surpreendi, recomendo muito a leitura. Depois me conte o que achou e fique atento para não perder mais nenhum ponto, rsrs.
      Beijos!

      Curtir

  2. Parabéns pela bela resenha, Bia querida. Ler Ray Bradbury é uma experiência ímpar. Leia, se ainda não leu, “As Crônicas Marcianas” e “O País de Outubro”. Existe um belo filme de 1966, sobre a obra Fahrenheit 451. Vale a pena conferir, pois segue o livro à risca!!!
    Um grande beijo!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s