INDICAÇÃO DO LEITOR · RESENHAS

Criatividade S.A – Ed Catmull (com Amy Wallace)

Demorei quase um mês para ler esse livro, eu lia, relia, anotava trechos; é o típico livro que você quer ler bem devagar para não perder nenhum detalhe. Criatividade é narrado por Ed Catmull, o presidente da Pixar e da Walt Disney Animation Studios, no livro ele conta como foi utilizar a computação gráfica nos filmes,um velho sonho, e como foi difícil conseguir convencer as pessoas de que era útil e de que a qualidade final ficaria muito melhor, foi um processo demorado e somente foi possível depois de muito esforço.

É abordado também a união da Pixar com a Disney Animation, o qual causou um grande alvoroço, muitos funcionários ficaram receosos, com medo de que não fosse dar certo e que ambas fossem sofrer com as consequências da pior forma, mas graças a uma boa organização e administração deu certo. Um ponto interessante dessa união é que mesmo depois da compra, a ideia era que tudo se mantivesse, cada empresa com seus funcionários e o que mais achei marcante foi que uma não poderia interferir/ajudar a outra, por mais que precisasse, isso porque era importante que cada equipe trabalhasse com metas e com determinadas ferramentas e prazos, isso aumentaria a pressão, mas no final iria ajudar a todos, a sensação de trabalho concluído e a experiência que iriam adquirir faria tudo valer a pena.

O livro todo é inspirador, Ed Catmull fala de erros e acertos, dicas valiosas que ajudam qualquer pessoa em qualquer segmento; há trechos que explica detalhes e decisões tomadas em alguns filmes, é muito legal, eu acompanho os filmes e é emocionante ficar sabendo um pouquinho mais dos bastidores, saber que o enredo inicial de algumas histórias era completamente diferente do resultado final e que se não fosse pelo esforço e a persistência, não teríamos a oportunidade de ver esses grandes sucessos. Gostei muito de saber sobre a pesquisa que fazem antes de começarem a produzir um filme, como por exemplo no caso do Ratatouille, que os envolvidos na produção tiveram aulas de culinária com renomados chefs em Paris, ou seja, é tudo muito bem estruturado e quando há eventos não previstos, eles sabem como lidar.

Durante a história, Steve Jobs é citado, ele não interferia no processo de criação da Pixar, mas enviava observações, críticas e sugestões sobre os filmes, sempre reforçando que ele não entendia do assunto, eram apenas ideias. Era o maior acionista da empresa e apesar de não entender sobre o processo de criação, ele foi fundamental na parte estratégica e administrativa, inclusive, foi responsável pela compra da Pixar pela Disney, tinha convicção de que aquele era o momento para uma transação desse porte.

Bem, é um livro ótimo, se fosse marcar todos os trechos que gostei, marcaria tudo, encheria de post-its,rsrs.

Recomendo a todos, tenho certeza que não vão querer largar a leitura e que depois de finalizarem, pensarão diferente a respeito de muitos pontos e atitudes do dia-a-dia.

criatividade

Boa leitura, beijos! ♥

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s