SINOPSES

Cartas Amarelas – Gui Poulain

capa_final

A descoberta do dia é sobre o livro Cartas Amarelas; assim que vi a capa, me apaixonei, ela é maravilhosa! O autor do livro é o Gui Poulain, para quem segue a Lu do Chata de Galocha já deve ter visto as receitas que ambos fazem na web série “O Chefe e a Chata”.

Em seu blog, Gui contou melhor sobre o livro e como surgiu a ideia:

“Pra quem não sabe, em 2012 tive a oportunidade de ir estudar confeitaria em Paris. Eu sempre tive o costume de enviar cartas pelo correio para meus amigos, sempre em envelopes amarelos. Comecei, nessa época, a coluna chamada Cartas Amarelas no blog. Pra contar o que eu vivia por lá. Descobrindo uma nova cultura. Vivendo experiências únicas na cozinha. Descobrindo novas químicas, seja na mistura de ingredientes, seja na convivência com novas pessoas. Experimentando o amor. Descobrindo que diante de um novo mundo, entre as dificuldades de estar longe de tudo e todos, a gente se abre muito pra vida. Do gostar de pessoas. E das pessoas gostarem da gente de volta. De muitos sabores, alguns vindo de família, outros conhecendo um pouquinho de cada região da França. Esse livro reúne 50 cartas amarelas contando essa história e 70 receitas, entre ilustrações e fotografias. Tudo sempre rodeado pelo afeto. Afinal, a vida gosta de quem gosta dela.

Cada detalhezinho do livro foi pensado inúmeras vezes pra que ele saísse o melhor possível: ele é pensado pra quem quer tê-lo sempre à mão na cozinha: por isso, capa dura e costura das páginas para protegê-lo de acidentes e evitar que as páginas se soltem com o uso.Mas também é pensado pra quem quer deixar do lado da cama pra ler uma carta antes de dormir: seu formato, 18,5 x 25 cm é confortável pra quem quiser ler onde for, e ao mesmo tempo grande o suficiente para destacar cada trabalho em ilustração e imagens. São 232 páginas. As receitas são divididas em categorias como: receitas pra quem mora sozinho; receitas de família; uma pequena volta pela França em 5 receitas; piquenique; receitas para se fazer e comer a dois; para receber amigos em casa; para um aniversário com ternura; doces docinhos; pra deixar o verão mais fresquinho, entre outras. A ideia é ligar o momento que eu vivi nas cartas com um grupo de receitas nesse tema. Sei que teve gente na pesquisa falando pra eu diminuir um pouco os acabamentos pra poder cair um pouquinho o valor final. Mas eu quero um livro que dure muito na cozinha, sabe? Já cansei de comprar livros de culinária sem capa dura e sem costura, que dois anos depois estão soltando página (só pra explicar, a costura é quando você olha um livro e está saindo por cima e por baixo, na lombada, uma “redinha” toda costurada – isso faz com que seja quase impossível você tirar uma página dali. a maioria dos livros é só colada na capa, por isso uns livros mais antigos costumam soltar partes quando você abre). ” Fonte: Blog Moldando Afeto.

O cuidado com cada detalhe é o que mais me atraiu; as ilustrações, fotografias e frases em caligrafia são lindas, dá água na boca ver os pratos prontos. E além de tudo, o livro ainda consegue fazer as pessoas sentirem vontade de cozinhar, testar receitas, provas coisas novas.

O livro estará disponível a partir de 25 de agosto no blog do autor.

fotografias

imagem_cartasamarelas_03

Fotos retiradas do blog do autor, para mais informações e mais fotos:

Moldando Afeto – Facebook

Moldando Afeto – blog

Instagram Gui Poulain

O Chefe e a Chata

Boa leitura, bom apetite, beijos! ♥ ♥

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s